ALERJ quer o impeachment de Pezão

De acordo com a jornalista Berenice Seara/Extra, acabou o amor na ALERJ com o governador Luiz Fernando Pezão (PMDB) e já começa a ser preparado seu impeachment.

Jorge Picciani (PMDB) teria até se encontrado com o presidente do Tribunal de Justiça (TJ), Milton Fernandes de Souza para  buscar conselhos sobre a condução do processo de afastamento do governador. E o governo iria para as mãos do vice, Francisco Dornelles (PP). O que, convenhamos, não é uma grande melhora, até porque a saúde de Dornelles não está lá essas coisas.

Do jeito que o estado está, se eu fosse Dornelles renunciava e deixava o problema para quem for eleito em uma eleição indireta. Como disse Berenice, o estado está tão mal que dificilmente alguém se candidataria. Mas como tem maluco para tudo.

Na matéria Berenice diz que a gota d´água foi uma declaração do secretário de Fazenda, Gustavo Barbosa, ao dizer que os problemas poderiam estar resolvidos se a Assembleia tivesse aprovado o pacote de medidas enviado pelo governo no ano passado.

Em resposta, Picciani divulgou a mais dura nota contra o Palácio Guanabara desde o início da crise financeira — no que está sendo identificada como a declaração de guerra.

Diz o texto que tal pacote tratava-se de um “emaranhado de absurdos, proposto por um governo leniente, que não equacionava a estratosférica dívida que o governo acumulou”. E pede que o executivo não jogue “nos outros poderes sua incapacidade de gestão’’.

Se eu fosse o governador Pezão renunciaria logo de vez. Mas, claro, ao contrário de Pezão eu não preciso do foro privilegiado.

Deixe seu comentário

Quintino Gomes Freire8880 Posts

Diretor de mídias sociais na Agência B5, palestrante, publicitário, Defensor do Carioca Way of Life e Embaixador do Rio. Começou o Diário do Rio em 2007 e está a frente dele até hoje o levando ser um dos principais portais sobre o Rio de Janeiro.

0 Comentários

Deixar um comentário

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password