As novas gírias do Rio de Janeiro

As novas gírias do Rio de Janeiro

3

Rio de Janeiro por Bruno NunesO jornal O Globo publicou no dia 1º algumas das novas gírias cariocas, assumo que a maioria delas nunca ouvi. Mas tenho uma desculpa, passei dos 30, então já não estou no público que usa gírias novas.

Mas é claro que a maioria conheço, é que como bem ressaltou o artigo no YouPix muitas das gírias nasceu na Internet, como Trolar, Só que sim/Só que não, Xatiado e outras.

E você, já as conhecia?

Como falar carioquês:

Original em O Globo

Abraçaço. Inventado por Caetano Veloso, o termo batiza seu novo disco. Significa “um abraço espalhado, múltiplo”.

Deu ruim. Deu errado, não funcionou.

Baralhão. Situação em que tudo é possível, um grande baralho.

Divar. Fazer a diva.

Sensualizar. Fazer a sensual.

Sem filtro. Uma alusão ao uso recorrente dos filtros do aplicativo Instagram.

Só que não/só que sim. Oriundas das redes sociais, as expressões não significam nada, mas reforçam a ironia das conversas.

Não tenho roupa. Gíria gay que significa “não estou preparado para tal situação”.

Trolar. Sacanear, zombar. Do inglês to troll, muito usada para falar de memes da internet.

Tá pago. Está resolvido.

Se pá. Talvez.

Sarna. Gíria muito usada nas comunidades da Zona Sul: se o moleque está produzido, montado, com acessórios e cabelo em dia, está “sarna”.

Lelesque. Uma variação de “moleque”, “leque” e “lesque”, o “lelesque” é aquele surfista ou skatista que vive na praia, toma açaí e só fala gírias. O garoto carioca clássico.

Milgrau. Tá calor demais? Tá “milgrau”.

Rabiscar. Dançar bem, no dialeto do passinho. Fulano tá “rabiscando”…

Xatiado. Do “miguxês”, dialeto praticado pelos jovens na internet. Significa, simplesmente, chateado.

Embrasar. Dançar.

Carro. Skate.

Novinha. Menina, gatinha. Não é obrigatório ser jovem.

Amo, brasil e sua linda/seu lindo. Podem ser usados como vírgula ou ponto final, em qualquer frase.

Quintino Gomes
Defensor do Carioca Way of Life, morou em Jacarepaguá a vida toda, trabalhou na Zona Oeste, na Zona Norte, Centro e Zona Sul. O pai é português e a mãe carioca da Gema, do Bairro de Fátima
Quintino Gomes

Latest posts by Quintino Gomes (see all)

3 Comentários

Leave A Reply