As Olimpíadas foram boas para o Rio? - Diário do Rio de Janeiro

As Olimpíadas foram boas para o Rio?

61

Praça Mauá, Facebook MAR

Vamos come√ßar com uma resposta simples:¬†definitivamente foram. Mas, voc√™ dir√°: n√£o limparam a Ba√≠a da Guanabara, a seguran√ßa est√° uma porcaria e os hospitais…¬† Tudo verdade, mas com ou sem Olimp√≠adas¬† a situa√ß√£o estaria id√™ntica, n√£o se engane.

Quando digo que foi boa para o Rio, mesmo sem ter come√ßado, s√£o por obras na cidade que nunca teriam acontecido se n√£o fosse a Rio 2016. O Porto Maravilha, VLT, o BRT, o T√ļnel Marcelo Alencar, a Salvador Allende e a Abelardo Bueno modernizadas, a Transol√≠mpica, nada disso poderia¬† ter sido feito em nossa cidade ao mesmo tempo. Talvez tiv√©ssemos de esperar d√©cadas para ter tantas obras, sem contar o Museu do Amanh√£ e o Museu de Arte do Rio. Se voc√™ andar vai reparar que a cidade mudou e o carioca ganhou em qualidade de vida.

Elevado-da-Perimetral.jpg

Vamos a alguns exemplos das mudanças, por exemplo, fui muito crítico da derrubada da Perimetral e estava completamente errado. A vida que deu ao Centro do rio foi incrível, se você for a noite a Praça Mauá  verá que ela agora está viva. Fui em um jantar no MAR e conseguia ver jovens andando de skate, pessoas passeando. Consegue imaginar isso acontecendo antes? Claro que não. O lugar pode não ter a segurança de nossos sonhos mas já deu um belo passo. E as fotos, selfies e os passeios que cariocas de todas as classes fazem todos os dias, é um exemplo que o espaço é democrático e querido.

Se continuar andando pelos armazéns verá também que ali tem uma vida agora. O grafite que Kobra, famoso artista, está fazendo neles tem 3 mil m², 15 metros de altura e tem tudo para virar mais um ponto turístico da cidade. Ah, e dizem que pode continuar sendo feito murais até a rodoviária!!! Os eventos que passarão a acontecer naquele espaço também abre uma gama de possibilidades para a cidade. O turista que chegar de navio já não vai mais se decepcionar a dar de cara com a sujeira e degradação, outro ponto altamente favorável.

VLT

O VLT tamb√©m, apesar das cr√≠ticas, inclusive minhas, me causou espanto ao ligar t√£o bem os pontos do Centro. Eu me lembro quando era estagi√°rio de Direito uns quinze¬† anos atr√°s e precisava ir do TJ para a Pra√ßa Mau√°, era um lugar perto demais para ir de √īnibus mas longe demais para ir √† p√© no calor de 40 graus e de terno. Ou mesmo quando, mais recentemente, do Centro precisava pegar um voo no Santos Dumont, quantas vezes fui andando porque t√°xi n√£o queria levar. E agora posso chegar at√© a Rodovi√°ria. Poderia ter mais metr√ī? Claro mas n√£o creio que para esse uso espec√≠fico seria melhor ideia.

BRT

Ent√£o temos o BRT somado com as linhas dedicadas a √īnibus. Ok, quando estou dirigindo as odeio absurdamente. Mas estes √ļltimos dias tenho usado m√£os √īnibus para sair da Freguesia e ir ao Centro e tem sido √≥timo, em quarenta minutos tenho percorrido a dist√Ęncia. Nunca esperei isso. Ponto mais do que positivo para a Rio 2016.

O T√ļnel Marcelo Alencar, apesar do p√©ssimo nome, substituiu perfeitamente a Perimetral. Uma cidade moderna realmente n√£o poderia ter aquele monstrengo. No mesmo passo temos o T√ļnel Rio 450 anos que faz um √≥timo trabalho ligando os pontos do Centro do Rio.

Transolímpica

E fora da regi√£o central h√° a Transol√≠mpica¬†que vai impactar diretamente a vida de moradores do sub√ļrbio do Rio e da Barra ao aproximar os moradores e deix√°-lo mais perto de seus empregos. E as mudan√ßas na Salvador Allende e na Abelardo Bueno chegam¬†a espantar¬†para quem passa no local h√° mais de 10 anos, primeiro foi o Pan 2007 e agora a Rio 2016.

Sem contar tantas outras coisas como o Parque Olímpico, o Parque Deodoro certamente não existiriam se não fosse os Jogos Olímpicos. Talvez nem mesmo o Parque Madureira deva sua vida a Rio 2016.

Parque Deodoro

Então, antes de dizer que não tivemos legado, dê uma olhada nisso. Tivemos sim, talvez não tudo que precisamos e merecemos mas já foi bastante para menos de 8 anos.

Quintino Gomes Freire
Diretor de mídias sociais na Agência B5, palestrante, publicitário, Defensor do Carioca Way of Life e Embaixador do Rio. Começou o Diário do Rio em 2007 e está a frente dele até hoje o levando ser um dos principais portais sobre o Rio de Janeiro.
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Comente