Bar São Nunca - Barra da Tijuca - Crítica - Diário do Rio de Janeiro

Bar São Nunca РBarra da Tijuca РCrítica

85

S√£o Nunca¬† Fui pela primeira vez neste s√°bado a noite no Bar S√£o Nunca, na Barra da Tijuca, no lugar onde era o Shenanigan’s Barra. A √°rea onde fica este bar √© conhecida como Baixo Barra, pelo n√ļmeros de bares no local.

Com tanto lugar no entorno conhecido pela qualidade, um novo empreendimento tem de fazer tudo para aparecer, seja pela comida ou pela novidade. E o S√£o Nunca n√£o tem nada disso.

A decora√ß√£o ‘botequim” moderninho cansou, outros com o mesmo estilo como o “Botequim Informal” em que a decora√ß√£o n√£o soa falsa, ou o o “Devassa” (que tem uma filial no Baixo Barra) que tem um jeito de n√£o se levar a s√©rio demais, j√° mostraram o jeito “p√© sujo” moderninho. No S√£o Nunca simplesmente soava falso, talvez por ter uma fila na porta (na Barra se n√£o houver fila √© porque n√£o vale a pena) ou por usar na porta dos banheiros “Homi” e “Mul√©”… carioca fala assim? N√£o era festa junina… Sinal absoluto de falta de criatividade!

Ah sim, a cadeira… A CADEIRA! Antes usassem uma cadeira de ferro como em um botequim de verdade. Eu sa√≠ do lugar com dor nas costas! N√£o achava posi√ß√£o.

Vamos as comidinhas… eu pedi uma picanha com batata frita, n√£o tem muito como errar (claro que tem mas pelo pre√ßo imaginava que n√£o tivesse). Primeiro veio com a picanha ressecada, s√©rio, como se fosse fim de churrasco, estava impratic√°vel de comer, provavelmente tinham posto no microondas o de ontem. Legal, acontece, falei com a gar√ßonete que nunca deve ter visto como √© um gar√ßom botequim pelo mal-humor dela (no estilo, come isso e para de reclamar)… ent√£o, ok, fizeram uma picanha novinha e n√£o estava ressecada… mas o gosto era p√©ssimo, n√£o do tipo n√£o d√° para comer, mas simplesmente era ruim… e a batata-frita? Esse √≠cone do botequim carioca era feita com aquela batata de saquinho, as congeladas! O gosto √© facilmente reconhec√≠vel, do tipo quando voc√™ v√™ que t√° comendo batata mas o gosto √© de algo pr√≥ximo de um papel√£o que sonha virar um tub√©rculo.

Um amigo ao lado pediu um pastel de camarão, e esse meu amigo é um viciado em pastel. E não é que ele deixou pastel sobrando?!?!? Além de estar ruim, segundo ele, o pastel vinha com um camarão pequeninho (aí sim, conheço muito boteco que faz isso).

Tomei um drink que tamb√©m n√£o estava l√° grande coisa…

Para dizer que n√£o s√≥ falei mal, a companhia era boa…

Concluindo, não vá! Mas se quiser ir, o endereço é: Avenida Armando Lombardi, 333. Barra da Tijuca.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Quintino Gomes Freire
Diretor de mídias sociais na Agência B5, palestrante, publicitário, Defensor do Carioca Way of Life e Embaixador do Rio. Começou o Diário do Rio em 2007 e está a frente dele até hoje o levando ser um dos principais portais sobre o Rio de Janeiro.
Quintino Gomes Freire

Latest posts by Quintino Gomes Freire (see all)

Comente