Barra da Tijuca é o bairro com maior aumento populacional do Rio de Janeiro

Barra da Tijuca por Erik OganO Instituto Pereira Passos (IPP), que é o think tank da Prefeitura do Rio, apresentou em janeiro estudo com a projeção populacional do Rio de Janeiro para 2013-2020, cujo download pode ser feito aqui. A pesquisa faz a previsão de qual será o tamanho da população carioca nos próximos anos, a razão do estudo é manter a oferta de vagas nas escolas municipais do Rio de Janeiro e outras políticas públicas.

A expectativa do IPP é que a população carioca aumente dos 6.302.446 identificados no último Censo de 2010 para 6.661.359 em 2020. É um aumento substancial, de 358.913, quase uma Madureira em 2010, mas comparado ao aumento entre 2000, que tinha 5.857.904 cariocas, foi de 444.542, mais que a população de Bangu em 2010.

O IPP prevê que a Barra da Tijuca será a região (incluindo além da Barra, Recreio, Joá, Itanhangá, Vargem Grande, Vargem Pequena, Camorim e Grumari) com maior crescimento populacional,  pulando dos 154.608 em 2000, indo para 300.823 em 2010 e com previsão de chegar em 433.586, o que a deixaria como o 3º bairro mais populoso do Rio de Janeiro, atrás apenas de Campo Grande e Jacarepaguá.

Em 2000 a região da Barra aparecia atrás de Bangu, Botafogo, Copacabana, Ilha do Governador, Jacarepaguá, Madureira, Meier, Pavuna, Penha, Realengo, Santa Cruz, Tijuca e Vila Isabel. Ou seja, não estava nem entre os Top 10 regiões mais populosas. Agora dá para entender o trânsito impraticável da região.

Outras regiões que terão um grande aumento populacional serão no entrono da Barra, como Rocinha (13,8%), Jacarepaguá (13,2%) e Guaratiba (13,1%).

Por outro lado, especialmente na Zona Sul, haverá um aumento populacional pequeno, quando não declínio. A Lagoa, por exemplo, que em 2000 tinha 174.062 habitantes (praticamente o mesmo que a Barra), em 2010 já tinha 167.774 e é previsto que em 2020 fique com 163.139.

Em Copacabana o aumento é praticamente inexistente com 161.178 habitantes em 2000 e previsão de 161.201 em 2020. O mesmo com Botafogo, 238.895 em 2000 e previsão de 240.344 em 2020.

Claro que regiões que já são densamente povoadas como as citadas Lagoa, Copacabana e Botafogo dificilmente passaria por explosões populacionais, a não ser que a sanha espucalatória venha sobre estes bairros e suba espigões, apesar de possível, não creio que aconteça. Já a Barra, com Vargens e Recreio, assim como Jacarepaguá, ainda possuem muitos terrenos vazios que podem tornar-se prédios.

O grande perigo aqui, e quem passa pela região percebe, é a total falta de infra-estrutura que tem causado cada dia engarrafamentos maiores e que tem tornado a qualidade vida miserável. Uma preocupação que o prefeito Eduardo Paes deveria ter mas não é o que acontece.

Veja o gráfico completo (clique para ver maior):

 

ESTIMATIVAS DAS POPULAÇÕES RESIDENTES TOTAIS, SEGUNDO AS REGIÕES ADMINISTRATIVAS DO MUNICÍPIO DO RIO DE JANEIRO,

Deixe seu comentário

Quintino Gomes Freire8915 Posts

Diretor de mídias sociais na Agência B5, palestrante, publicitário, Defensor do Carioca Way of Life e Embaixador do Rio. Começou o Diário do Rio em 2007 e está a frente dele até hoje o levando ser um dos principais portais sobre o Rio de Janeiro.

2 Comentários

Deixar um comentário

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password