Breve História da Feira de São Cristóvão - Diário do Rio de Janeiro

Breve História da Feira de São Cristóvão

0

feira-de-sao-cristovao

A cidade do Rio de Janeiro tem como uma das marcas registradas a valorização da diversidade cultural. O Centro Luiz Gonzaga de Tradições Nordestinas com toda sua história é uma prova disso. Tudo começou em 1945. Nesse ano, os nordestinos que vieram tentar a vida na cidade do Rio de Janeiro, passaram a organizar o embrião do que viria ser a feira.

Chegada de nordestinos a São Cristóvão, no início da Feira - Arquivo / Agência O Globo

Chegada de nordestinos a São Cristóvão, no início da Feira – Arquivo / Agência O Globo

“Nesta época, retirantes nordestinos chagavam ao Campo de São Cristóvão em caminhões, vindos para trabalhar na construção civil”, informa o site oficial da Feira.

Esses encontros, que contavam com muita música e comida típica, deram origem à feira que permaneceu ao redor do Campo de São Cristóvão por 58 anos.

A Feira de São Cristóvão, em 1995, quando ainda era montada no Campo de São Cristóvão, no entorno do Pavilhão, à época abandonado

A Feira de São Cristóvão, em 1995, quando ainda era montada no Campo de São Cristóvão, no entorno do Pavilhão, à época abandonado

As décadas passaram e a Feira de São Cristóvão seguiu sendo sucesso. Passou a ser frequentada não só por nordestinos, mas também por cariocas. Em 2003, o antigo pavilhão foi reformado pela Prefeitura do Rio, na gestão Cesar Maia, e transformado no Centro Municipal Luiz Gonzaga de Tradições Nordestinas.

Hoje em dia, além de nordestinos e cariocas, turistas de todo o Brasil e até de outros países visitam o Centro Luiz Gonzaga de Tradições Nordestinas.

Com mais de meio século de tradição no mercado imobiliário do Rio de Janeiro, a Sergio Castro Imóveis sempre contribuiu para a valorização da cultura carioca

Tendo como atrativos dezenas de restaurantes com comidas típicas, constantes shows e apresentações e centenas de barracas e lojas com uma infinidade de produtos artesanais do norte e nordeste brasileiros, a Feira já faz parte da cidade do Rio de Janeiro.

Felipe Lucena
Felipe Lucena é jornalista, roteirista e escritor. Filho de nordestinos, nasceu e foi criado na Zona Oeste do Rio de Janeiro. Apesar da distância, sempre foi (e pretende continuar sendo) um assíduo frequentador das mais diversas regiões da Cidade Maravilhosa.
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Comente