Carnaval rendeu cerca de R$ 3 bilhões com turismo

Banda da Barra – Foto: Alexandre Vidal | Riotur

Muita gente ainda pensa (por incrível que pareça) que o carnaval é um prejuízo para a cidade, afinal, são dias e dias de festa. Pois é, como já disse o Roberto Sá Filho, o “carnaval é mais que uma expressão cultural, o carnaval representa uma importante expressão econômica para o município, um belíssimo exemplo de economia criativa“. Pois uma pesquisa da da Riotur encomendada à ESPM de 25 a 27 de fevereiro, mostra que foram 1,1 milhões de turistas no carnaval carioca, com renda aproximada de R$ 3 bilhões.

E, o melhor, a pesquisa revela que mais de 94% dos turistas estrangeiros voltariam à Cidade Maravilhosa. Destes, 17,4% pretendem retornar ainda este ano e 91,9% recomendariam a cidade. Segundo a pesquisa, os turistas estrangeiros deram destaque para a diversão noturna (nota 9,3), a hospedagem (8,6), os restaurantes (8,3) e o transporte público (7,9). As informações turísticas tiveram a média de 7,7. Segurança (6,4) e limpeza públicas (6,7) passaram raspando.

Ainda de acordo com a análise, em média, os estrangeiros optaram por ficar 10 dias na cidade. 65% deles em hotéis, 12% em albergues, 8% em casas ou apartamentos alugados, 7% em apart hotel ou flat, 5% em pousadas, 2 % em locais não especificados e 1% na casa de parentes. Segundo a pesquisa, 29% eram argentinos, 13% norte-americanos, 11% franceses, 6% ingleses, 5% portugueses, 5% mexicanos, 5% chilenos, 5% chineses, 4% peruanos, 4% belgas, 2% irlandeses, 2% australianos, 1% equatorianos, 1% venezuelanos, 1% alemães, 1% espanhóis, 1% austríacos, 1% italianos, 1% japoneses e 1% holandeses. Destes, 49,4% viajaram com os amigos, 25,9% com a família, 18,8% com o (a) companheiro (a), 4,7% sozinhos e 1,2% em excursão. 95% deles vieram ao Rio de avião e 5%, de navio.

Entre os turistas nacionais, 31% vieram de São Paulo, seguidos por 11% de Minas Gerais, 8% do Rio Grande do Sul, 7% do Paraná, 5% do Amazonas, 5% do Ceará, 4% de Santa Catarina, 4% da Bahia, 3% do Maranhão, 3% da Paraíba, 2% do Distrito Federal, do Espírito Santo, Pernambuco e Mato Grosso do Sul. Pará, interior do Rio, Goiás, Sergipe, Alagoas e Mato Grosso tiveram 1% cada um de turistas no Rio de Janeiro. Deste total, 94,3% informaram que recomendariam a Cidade Maravilhosa para outras pessoas e 96,2% disseram que pretendem voltar, 56,5% informaram que querem retornar ainda em 2017.
 Segundo a pesquisa, a avaliação dos turistas nacionais também deu boas notas à diversão noturna (9,2), hospedagem (8,7) e restaurantes (8,5), que foram os quesitos mais bem cotados, seguidos de transporte público (7,5), informação turística (7,4), segurança pública (6,6) e limpeza pública (6,5). Já na análise ao Sambódromo, destaque para sonorização (8,6), sinalização interna (8,4) e acesso ao setor (7,9). Limpeza do setor (7,6), quantidade de banheiros (7,2) e conforto das acomodações (7,2) foram os quesitos com notas mais baixas.
Mais uma vez o Carnaval provou porque é o maior produto turístico do Rio. Nossa cidade encanta pela beleza natural, simpatia, povo hospitaleiro e, como não falar, o astral desta festa maravilhosa. A cidade se preparou para receber o turista e tivemos 1,1 milhão deles espalhados por praias, pontos turísticos, blocos, palcos e marques de Sapucaí. Este carnaval gerou para a cidade aproximadamente R$ 3 bilhões.“, afirmou o presidente da Riotur, Marcelo Alves.
Deixe seu comentário

Quintino Gomes Freire8866 Posts

Diretor de mídias sociais na Agência B5, palestrante, publicitário, Defensor do Carioca Way of Life e Embaixador do Rio. Começou o Diário do Rio em 2007 e está a frente dele até hoje o levando ser um dos principais portais sobre o Rio de Janeiro.

0 Comentários

Deixar um comentário

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password