A Cerveja de Trigo e onde encontrar bons rótulos no Rio de Janeiro

Já vou logo avisando cerveja de trigo sem colarinho é tipo blasfêmia.

As cervejas de trigo são uma porta de entrada para o mundo das cervejas especiais, pouco lúpulo, muito aroma e sabor acabam conquistando a galera, criado na Alemanha mais precisamente na Baviera, região sulista do país, é um tipo de cerveja produzido, principalmente, com trigo, mas que também leva cevada. Por não ser uma cerveja filtrada, possui aspecto turvo, sendo normal encontrar resíduos de fermento no fundo da garrafa. Para consumir as cervejas de trigo, recomenda-se utilizar copos próprios para o estilo que possuem uma abertura superior mais larga, geralmente abrigam de 500ml a 600ml.

Na hora de servir deixe uns dois dedos de cerveja na garrafa, faça alguns leves giros com a mesma despeje o restante do liquido no copo, assim o fermento que fica depositado no fundo da garrafa também vai junto, não se assuste com os resíduos isso é uma característica da cerveja.

Dizem por aí que todo pão carrega a triste história de um trigo que poderia ter virado uma cerveja. Os rótulos feitos com esse cereal e suas variações fazem sucesso entre os cervejeiros, por isso, todo dia 10 de novembro comemoramos o Dia do Trigo com muitos brindes e uma seleção da bebida em alguns estabelecimentos da cidade.

Algumas dicas de onde encontrar essas maravilhas.

Se a ideia é renovar o estoque de cervejas de casa, vá as lojas Beer Underground, no Centro e Lapa. Lá há uma gama de opções entre elas a Lohn Weiss (R$24,99), da Cervejaria Lohn, que combina grãos de trigo e malte e traz notas suaves de cravo e banana; a Tartaruga (R$26,99), da Cervejaria Búzios, com aromas de especiarias e frutas; e a Rheingold Weizen (R$26,99), da Cervejaria Verace, uma cerveja de coloração alaranjada, não filtrada, que surpreende pela leve picância e cremosidade da espuma, ideal para o verão.

Os rótulos de trigo da Cervejaria Jacobinus podem ser encontrados em estabelecimentos como o Supermercado Zona Sul e os bares e restaurantes Hopfe, Delirum Café e o Felice Café, em Ipanema. Dentre eles, destacam-se a Jacobinus Hefe-Weizen, do estilo trigo clara e aroma frutado; a Jacobinus Dunkel-Weizen, do estilo trigo torrado e 5,7% de teor alcoólico; e a Jacobinus Hefe-Weizen, uma cerveja do estilo trigo clara, sem álcool e com sabor frutado.

No Casarão 1903, uma bela construção datada do começo do século XX, em Botafogo, o que não falta é opção. A carta desenvolvida por Fabiano Velho é dedicada principalmente às cervejas artesanais do Rio de Janeiro e apresenta diversos rótulos, como a Franziskaner Dunkel (R$31,00), a 3 Lobos Exterminados (R$31,00) e a Noi Bianca (R$ 31,00).

Dica de Harmonização: Fiz esses dias omelete de queijo brie e um omelete de bacon ficou sensacional junto com minha Weiss, tudo isso as 8h da manhã é claro rsrsrsrssrsr.

É claro que existem vários bares e restaurantes aqui no Rio que você pode encontrar esse estilo de cerveja então fique à vontade e curta bastante, o tenso é que toda vez que bebo uma cerveja alemã ela desce com gosto de 7 x1.

Deixe seu comentário

Flávio Lima24 Posts

Flávio Lima é cervejeiro caseiro e administrador do Instagram Bares cariocas.
Triatleta de garfo, faca e copo com mais de 400 bares visitados, tem um imenso amor a boemia carioca do Pé sujo ao PUB.
Formado em botecoterapia e usuário de doses nada homeopáticas do líquido sagrado, segue de bar em bar evoluindo e compartilhando a cultura de boteco, em especial o maravilhoso mundo das cervejas artesanais.

0 Comentários

Deixar um comentário

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password