Cidade do Rock no Rock in Rio 2017 será no Parque Olímpico

Cidade do Rock, Parque Olímpico

Cidade do Rock vai mudar de lugar novamente, mas sempre na mesma vizinhança em Jacarepaguá (ou Barra, fica a seu critério), desta vez será erguido no Parque Olímpico. O novo local é duas vezes mais amplo que o anterior, além de possibilitar o acesso por meio de transporte público direto, a partir de Metrô e BRT, um dos legados olímpicos. O Rock in Rio está marcado para os dias 15, 16, 17, 21, 22, 23 e 24 de setembro de 2017 e receberá grandes nomes da música internacional e nacional, como as atrações já anunciadas: Maroon 5 (16/09), Aerosmith (21/09) e Red Hot Chili Peppers (24/09). E, claro, o ingresso continua naquele preço que vocês já sabem.

A nova Cidade do Rock trará mais conforto para todos os visitantes que passarem diariamente pelo evento. Nela, os palcos Mundo, Sunset, Eletronica e Street Dance, por exemplo, serão dispostos de forma que o público possa transitar com mais facilidade e desfrutar dos espaços em sua totalidade. Já a Rock Street, este ano inspirada na África, ficará ainda mais boêmia, com mais espaço arborizado, comodidade e ainda um imenso lago artificial que garantirá mais frescor ao ambiente.

Dentre as melhorias esperadas com o novo espaço, a organização destaca maior facilidade na circulação de público nas operações de segurança, limpeza e acessibilidade para pessoas com mobilidade reduzida, além de mais banheiros, posições de atendimento nos bares e áreas de sombra.

O público também ganhará muito em termos de facilidade de acesso, com o sistema de transportes que foi testado com sucesso durante os Jogos Olímpicos 2016. Quem sair da Zona Sul, por exemplo, levará pouco mais de 30 minutos para chegar ao Rock in Rio, utilizando o Metrô e BRT. Todo o acesso será facilitado para visitantes de qualquer região, pois o legado olímpico permanece. O novo esquema de transportes permite também que os impactos no transito do entorno seja muito mais leve. As interdições de vias públicas serão reduzidas a quase zero, permitindo que os moradores da região tenham ainda mais conveniência.

Também será beneficiado o público que vem de fora do Rio de Janeiro, com a ampliação da rede hoteleira ao redor do parque – mais um legado olímpico. Em 2015 foi comprovada a importância do festival para o fomento do turismo na cidade. Segundo a RioTur, o festival foi a motivação exclusiva para a vinda de 88,5% dos visitantes no período de sua realização.

Esta é a sétima Cidade do Rock construída pelo festival – quarta no Rio de Janeiro, fora Lisboa, Madri e Las Vegas – e como as anteriores, acarreta um verdadeiro projeto urbanístico para garantir a melhor experiência possível para o público. Dentre esquemas de circulação de público, passagem subterrânea de fios, infraestrutura de som e iluminação, instalação de grama sintética e distribuição dos serviços, existe um Rock in Rio que o público não vê.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Quintino Gomes Freire8810 Posts

<p>Diretor de mídias sociais na Agência B5, palestrante, publicitário, Defensor do Carioca Way of Life e Embaixador do Rio. Começou o Diário do Rio em 2007 e está a frente dele até hoje o levando ser um dos principais portais sobre o Rio de Janeiro.</p>

Comente

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password