Corrupção: o Rio não aguenta mais - Diário do Rio de Janeiro

Corrupção: o Rio não aguenta mais

0
Mais uma vez os cariocas acordaram com as not√≠cias de que um esquema de corrup√ß√£o teria sido descoberto e os respons√°veis estariam sendo detidos pela Pol√≠cia Federal. Os termos j√° passaram a ser comuns no cotidiano do Rio de Janeiro: propina, favorecimento, desvio, pris√£o preventiva, mandado de busca e apreens√£o, organiza√ß√£o criminosa, superfaturamento. Fazemos praticamente um curso de direito penal por ensino √† dist√Ęncia. Ou nem tanto √† dist√Ęncia assim.
Enquanto as empresas de √īnibus questionam as decis√Ķes judiciais que obrigam a redu√ß√£o dos pre√ßos das passagens, alegando que nesse cen√°rio o sistema de transporte gerar√° altos preju√≠zos e entrar√° em colapso financeiro, as investiga√ß√Ķes mostram que existiriam esquemas onde autoridades seriam subornadas para defender os interesses dos empres√°rios do setor. N√£o h√° d√ļvida de que essas informa√ß√Ķes, que correm na boca do povo h√° anos, somadas ao servi√ßo de baixa qualidade prestado, fazem com que a popula√ß√£o n√£o tenha nenhuma simpatia pelos argumentos da Rio √Ēnibus e da Fetranspor.
Mas n√£o √© s√≥ na mobilidade urbana e nos transportes que a corrup√ß√£o faz suas v√≠timas di√°rias. A corrup√ß√£o mata na sa√ļde, a corrup√ß√£o destr√≥i futuros na educa√ß√£o, a corrup√ß√£o gera doen√ßas no saneamento, a corrup√ß√£o polui no meio ambiente e, como temos visto diariamente, a corrup√ß√£o tamb√©m assassina, rouba e estupra na seguran√ßa p√ļblica.¬†
Enquanto os cariocas vão se desgastando e perdendo as esperanças com a repetição contínua de casos cada vez mais inacreditáveis e revoltantes, o Rio vai perdendo empregos, turistas, recursos, investimentos e até vidas presentes e futuras. As energias do nosso povo vão sendo drenadas. Nossa qualidade de vida vai sendo prejudicada. Nossa fé em um futuro melhor vai sendo desafiada diariamente.
Mas n√£o podemos nos conformar. De forma alguma. √Č preciso aplaudir o combate √† corrup√ß√£o e compreender que finalmente as verdades est√£o vindo √† tona. Melhor que seja assim do que ficarem ocultas. A puni√ß√£o precisa vir, seja para quem for, para qual grupo for, para qual partido for, para Executivo, Legislativo e tamb√©m Judici√°rio. Precisamos manter nossa esperan√ßa de que √© poss√≠vel ter uma cidade e um estado melhores e fazer nossa parte nas urnas, com responsabilidade, em 2018. Devemos votar em busca de honestidade e de conte√ļdo e n√£o de benesses pessoais, normalmente oferecidas justamente por aqueles que, posteriormente, nos abandonar√£o e enriquecer√£o durante os anos seguintes.¬†
¬†Por outro lado, n√≥s mesmos temos que abandonar as pequenas corrup√ß√Ķes do dia a dia. √Č f√°cil simplesmente criticar aqueles que fizeram, em posi√ß√Ķes de comando, o mesmo que muitos outros fariam se ocupassem os mesmos cargos.¬†A sociedade tamb√©m precisa praticar a mudan√ßa que deseja ver em seu entorno. E de forma urgente, pois o¬†Rio n√£o aguenta mais.
Bruno Kazuhiro

Bruno Kazuhiro

Presidente at Juventude Democratas
29 anos, é formado em Direito pela UFRJ, Mestre em Ciência Política pelo IESP-UERJ e Presidente Nacional da Juventude do Democratas. Além disso, é coordenador de Juventude da União de Partidos Latino-Americanos e Presidente Adjunto da Juventude da União Democrata Internacional.
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Comente