Crítica Mr. Ox Freguesia, boa comida, péssimo ambiente - Diário do Rio de Janeiro

Crítica Mr. Ox Freguesia, boa comida, péssimo ambiente

0

Ontem, sexta, decidi ir conhecer um restaurante recém-aberto aqui perto de casa, o Mr. Ox, que se diz uma Boutique de Carnes, além de Bar & Grill. Como sou muito fã deste tipo de ambiente, o melhor exemplo é o The Bife na Barra, que acho uma das melhores casas do Rio, fui todo empolgado para lá.

Mas me decepcionei, a atmosfera é desagradável, enquanto o The Bife toma cuidado nos detalhes, estes faltam no Mr. Ox. Primeiro um DJ que fica tocando uma música alta e desnecessária, afinal, é para ser uma churrascaria ou uma boate? Será que alguém vai se levantar junto com um pedaço de picanha e começar a dançar? Imagino que não! Ou se é uma coisa ou outra!

O atendimento dos garçons também está longe de ser perfeito, ou melhor, do garçom que me atendeu. Ele me parecia completamente perdido, como se tivessem pego ele na rua e dito, atende o povo aí! Cometeu um dos maiores pecados que pode ser feito em uma casa de carnes, não perguntou qual o ponto da carne que eu queria… e eu batendo papo nem reparei na hora, quando me lembrei, bem, já era tarde demais. Outro fator foi que escolhemos a parte interna devido ao ar-condicionado e para evitar o som e um dos membros da casa, de veneta, abriu a porta que separava e desligou o ar e assim ficou.

Diferente de outras casas do gênero, o Mr. Ox possui um cardápio de carne para os que tiverem menos criatividade ou medo de arriscar. Na entrada fui no cardápio, pedi uma linguiça recheada, mas lembra do garçom? Pois, trouxe uma linguiça normal, não reclamei porque estava deliciosa, deliciosíssima! Pobre da Ivv, comi quase tudo e ela, que ama linguiça muito mais que eu, ficou com uns dois pedaços.

Eu dei preferência a ir no açougue e escolher as peças para mim e a esposa, então fui de costelinha de cordeiro e uma bela peça de ancho para a Ivv. Entreguei para o garçom e… como disse antes, não perguntou o ponto… quando me lembrei falei para ele que ele não tinha perguntado e preferíamos ao ponto para mal e, olha que maravilha, ele disse que era esse o ponto que tinha pedido. Grande mentira! Chegou ao ponto. Estava bom, mas não excelente, afinal, não tinha aquele sanguinho saindo do ancho.

Algo que me surpreendeu positivamente foi que não cobram as guarnições, eu pedi batata frita e arroz e fui informado que isso é por conta da casa. E aconselho a pedirem, enquanto no The Bife, a farofa e o molho a campanha são saborosos o suficiente como acompanhamento, isso não acontece no Mr. Ox, não que seja ruim, mas é mais do mesmo.

Outra surpresa positiva para mim e negativa para a esposa foi a sobremesa, Banana Mr. Ox, que é uma banana empanada, com sorvete de creme, calda de caramelo e doce de leite. Achei deliciosa, enquanto a Ivv prefere algo com mais açúcar! É… mas é uma excelente dica de sobremesa.

Quanto ao preço? Duas pessoa, com entrada, prato principal, sobremesa, 3 Cocas Zero e dois chopps deu pouco mais de R$ 200, excelente custo benefício.

Finalmente, gostei da comida mas infelizmente não voltaria para jantar. A música incomoda absurdamente, por ser desnecessária, já que é um restaurante e não uma boate, além de um atendimento fraco, Como a região tem boas alternativas para um jantar informal, como o Serpentina Bar ou o Meals Burger ficarei nestes!

Quintino Gomes Freire
Diretor de mídias sociais na Agência B5, palestrante, publicitário, Defensor do Carioca Way of Life e Embaixador do Rio. Começou o Diário do Rio em 2007 e está a frente dele até hoje o levando ser um dos principais portais sobre o Rio de Janeiro.
Quintino Gomes Freire

Latest posts by Quintino Gomes Freire (see all)

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Comente