É hora de privatizar a UERJ?

Tem alguns temas que a maioria evitar entrar devido a polêmica, um deles é a privatização de universidades de Ensino Público, mas a situação sem saída do estado do Rio nos obriga a perguntar, é hora de privatizar a UERJ? Afinal, vale a pena pagar pelo ensino universitário de uma maioria que tem como pagar uma universidade particular? E vale estudar em uma universidade pontuada por problemas e greves?

A crise já tem afastado os alunos, de acordo com o Jornal do Brasil, dobrou o número da evasão de alunos da UERJ. E a percepção dos vestibulandos sobre os problemas que passa a universidade, já os afasta da busca por uma vaga. Afinal, quem vai querer estar em uma universidade que não se sabe quando concluirá o concurso. Isso sem contar os profissionais que estão abandonando a UERJ, como professores e pesquisadores com atraso nos pagamentos.

Apesar do que diz os defensores das universidades públicas, é fato que quem tem mais chances de passar para os cursos mais concorridos são aqueles que fizeram um bom pré-vestibular, que custa caro. Se pode pagar estes cursos, logo pode pagar uma boa universidade. Liberando assim o orçamento do governo para outras atividades, incluindo a educação básica e técnica. Um aluno de universidade pode custar até 10 vezes mais que um de ensino médio.

Para aqueles que não tem condição, como os de cota, o governo poderia se espelhar em exemplos mundiais e ceder bolsa de 100%, fazendo uma prova como a de vestibular, mas também checando as condições sociais de quem está requisitando. Além de contrapartidas, como excelência acadêmica.

O mesmo entre as pesquisas, no lugar de provas para professores e pesquisadores, o estado poderia investir em pesquisas a partir de uma seleção e escolher aquelas que melhor atendam o interesse da população. Especialmente aquelas pesquisas que não são lucrativas e que afastam o mercado privado.

Claro, isso é apenas um sonho liberal, mas do jeito que está o pesadelo do ensino universitário público, quem sabe não está próximo de se realizar.

 

Deixe seu comentário

Quintino Gomes Freire8878 Posts

Diretor de mídias sociais na Agência B5, palestrante, publicitário, Defensor do Carioca Way of Life e Embaixador do Rio. Começou o Diário do Rio em 2007 e está a frente dele até hoje o levando ser um dos principais portais sobre o Rio de Janeiro.

0 Comentários

Deixar um comentário

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password