E o Rio de Janeiro vai continuar elegendo o PMDB?

Se houvesse um pingo de vergonha na cara de alguns membros do PMDB do Rio, eles simplesmente não sairiam candidatos em 2018, afinal, a atual situação de nosso estado é culpa direta deles. Uma junção de incapacidade administrativa, priorização de seus interesses pessoais diretos e uma corrupção incrustada no alto escalão. Mas, bem, a verdade é que do PMDB podemos esperar tudo, menos vergonha na cara.

Primeiro são os Picciani, eles pensam em lançar o atual ministro dos Esportes, Leonardo Picciani, candidato ao Senado, seu irmão Rafael Picciani, a deputado federal e o todo poderoso Jorge Pìcciani, para a reeleição como deputado estadual. O triste, o mais triste disso tudo, é que é bem possível que saiam vitoriosos. O mesmo com Marco Antônio Cabral, filho do criminoso Sérgio Cabral, se vier candidato a reeleição, bem capaz de vencer.

Veja só, o PMDB do Rio que tem 2 deputados federais presos, Eduardo Cunha Celso Jacob, ao contrário do que seria esperado, ainda deve lançar como candidato a governador Eduardo Paes. Os aliados do ex-prefeito já andam discutindo  tema da pré-campanha, segurança pública. Diria que é válido, o PMDB é realmente um caso de cadeia.

O mais triste não é que o PMDB tente manter-se no poder, isso é parte da democracia. O que é extremamente lamentável é que eles realmente tem grandes chances de vencer.

Deixe seu comentário

Quintino Gomes Freire8875 Posts

Diretor de mídias sociais na Agência B5, palestrante, publicitário, Defensor do Carioca Way of Life e Embaixador do Rio. Começou o Diário do Rio em 2007 e está a frente dele até hoje o levando ser um dos principais portais sobre o Rio de Janeiro.

0 Comentários

Deixar um comentário

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password