Eduardo Paes: Agressivo, pragmático e sem ideal

Eduardo Paes: Agressivo, pragmático e sem ideal

14

Eduardo PaesA revista Época desta semana trouxe uma matéria especial sobre o prefeito do Rio, Eduardo Paes (PMDB), é incrível a total falta de noção do prefeito sobre algumas questões e olha que foi dada antes das manifestações no Rio de Janeiro.

Acho que faltou ao prefeito Eduardo Paes um filtro entre o cérebro e a boca. Leia alguns trechos:

Vereadores

Ando nesta van e sempre chamo vereadores. Você acha que o cara vai fazer oposição a mim, batendo papo comigo, tomando um guaraná, ouvindo um samba, a gente falando besteira?

Agressões

“Está desafinado”, disse a professora de violão que o acompanhava. Recomeçaram, ela voltou a reclamar. “Se você reclamar de novo, vou jogar esse microfone em você”, disse Paes a ela, segundo suas próprias palavras (aqui, já livres do baixo calão). A professora parou novamente. “Aí peguei o microfone, joguei em cima dela e saí do palco. Ali se encerrou minha carreira artística.” (…) “Ele já me atirou um grampeador”, diz Pedro Paulo Carvalho Teixeira, o secretário da Casa Civil. “Em mim, ele jogou um cinzeiro”, afirma Alexander Costa, o secretário de Ordem Pública. “Mas não é por mal”, dizem ambos. “Logo depois, ele faz as pazes.” (…) Estavam no escritório da vereadora Andréa Gouveia Vieira, então no PSDB, como Paes. Andréa o criticou, por não ter apoiado a candidatura de Denise Frossard, mas a de Cabral. Paes não gostou. Ela reafirmou, ele impacientou-se e, de repente, explodiu. “Vagabunda!”, gritou, estabanado, entre outros impropérios. Abalada, aturdida e sem conseguir silenciá-lo, Andréa mandou que Paes saísse. Guaraná o levou.

Negócios, Sólidos, e… Líquidos

A Vitznau International Corporation e a Conval Corporation são propriedade de Valmar Souza Paes (pai de Eduardo), Consuelo da Costa Paes (mãe) e Letícia da Costa Paes (irmã). Foram registradas no dia 18 de junho de 2008 no paraíso fiscal da República do Panamá. Ao ser questionado sobre as duas empresas, Paes responde: “Nenhum problema. Estão declaradas no Imposto de Renda deles”. Ele não autorizou ÉPOCA a falar com seus familiares. “Do ponto de vista da ética, não existe nada de sólido contra mim”, diz.

Acusação

O economista Marcello Faulhaber, com mestrado em Londres, conheceu Eduardo Paes quando ele era secretário do Meio Ambiente de César Maia. Ficaram amigos. (…) Paes eleito, ele ocupou a subsecretária da Casa Civil. Participou da elaboração dos 40 decretos com que Paes inaugurou sua gestão e da montagem de equipe de executivos advindos, como ele, da iniciativa privada.  Em setembro do ano passado, quando a campanha à prefeitura do Rio pegava fogo – Paes era candidato à reeleição -, Faulhaber escreveu um e-mail e o enviou à ex-vereadora Andréa Gouvea Vieira (…) É um e-mail de 60 linhas. Eis alguns trechos:

“…É um péssimo ser humano. Eduardo não é um ótimo prefeito porque quer o melhor para o Rio de Janeiro. Ele o é por causa da sua ambição e vaidade desmedida. O que há é puro pragmatismo, a serviço da ambição e da vaidade”. “E é na sua hipocrisia, na sua ação política ditatorial, desprovida de escrúpulos e sem nenhum respeito às instituições, que podemos perceber esse pragmatismo ‘escrete’, a política sem ideal. Estamos criando um monstro no Rio… Ele acredita de verdade que qualquer um pode ser comprado, qualquer um, pastores, lideranças comunitárias, jornalistas, políticos, partidos, juízes, desembargadores, enfim todos”. Não sei onde isso vai parar.”

Ao ser informado sobre o conteúdo do e-mail de Faulhaber, Paes cessa os elogios. “Mandei o Marcello embora porque ele foi conivente com um esquema de corrupção que descobri e abortei”, afirma ele, na confortável poltrona de uma das salas da casa da Gávea Pequena. Faulhaber ouviu a versão de Paes e negou. “Não tem o menor cabimento”, diz ele, “e o desafio a provar.”

Cerveja

O bar próximo à piscina (da casa da Gávea Pequena) é o lugar preferido em seus poucos momentos de descanso. “Aqui, pode faltar leite para as crianças, mas cerveja para o prefeito não falta”, diz ele animado, mos

Quintino Gomes Freire
Diretor de mídias sociais na Agência B5, palestrante, publicitário, Defensor do Carioca Way of Life e Embaixador do Rio. Começou o Diário do Rio em 2007 e está a frente dele até hoje o levando ser um dos principais portais sobre o Rio de Janeiro.
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Comente