Governo recua e devolve patrimônio público ameaçado de demolição

Governo recua e devolve patrimônio público ameaçado de demolição para a população

0

Sim ao TombamentoO bom senso prevaleceu. O governador Sérgio Cabral voltou atrás e devolveu para a população patrimônios públicos ameaçados de demolição.

O Quartel General da Polícia Militar do Rio, situado na Rua Evaristo da Veiga, no Centro do Rio e a Escola Municipal Friedenreich, no Complexo do Maracanã, lutas travadas por mim desde 2008, continuarão de pé.

Externando uma insatisfação na condução dos rumos do governo Sérgio Cabral, a população passou a questionar o legado que teriam as obras do estádio do Maracanã, e que ameaçavam vários outros equipamentos vizinhos, como o estádio Célio de Barros, o Parque Aquático Júlio Delamare, o Museu do Índio e a Escola Municipal Friedenreich.

As cobranças da sociedade, muitas delas sinalizadas no Plenário da Câmara de Vereadores, fizeram com que o governador recuasse, mantendo a Escola Municipal Friedenreich de pé. De imediato, o prefeito, acompanhando as ações do governador, promoveu o tombamento provisório da escola e dos demais equipamentos dentro do Complexo do Maracanã, numa tentativa de justificar os erros iniciais de seu aliado político.

Quartel General da Polícia Militar do RioEm outra ação de recuo de suas ideias iniciais, o Governador também desistiu da demolição do histórico prédio sede do Quartel General da Polícia Militar, na rua Evaristo da Veiga, no Centro, e que viria abaixo ainda neste semestre.

Essas são vitórias importantes, mas que ainda precisam ter suas preservações garantidas em lei. A Escola Municipal Friedenreich, teve um tombamento apenas provisório. O tombamento definitivo se dará, com a aprovação em segunda discussão do projeto de lei 469/2009, de minha autoria, que está na Pauta de Votação da Câmara Municipal desta semana. Já o Quartel General da PM, houve uma desistência da demolição, mas ainda há o risco dele ser vendido para a iniciativa privada. Esta semana, estou coletando assinaturas, a fim de entrar com um novo projeto de lei que garanta a permanência definitiva deste equipamento no patrimônio público da Cidade, visto que o primeiro que apresentei, ainda em 2008, foi inicialmente rejeitado pela maioria dos Vereadores.

Carlo Caiado
Está em seu quarto mandato como vereador da Cidade do Rio de Janeiro e é primeiro-secretário da Câmara. Sua primeira eleição aconteceu em 2004, quando se tornou um dos mais jovens parlamentares, com 23 anos, a assumir uma cadeira no legislativo municipal.
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Comente