História da Avenida Marechal Floriano, de reduto de criminosos a importante rua carioca - Diário do Rio de Janeiro

História da Avenida Marechal Floriano, de reduto de criminosos a importante rua carioca

0

Avenida Marechal Floriano hoje em dia

Hoje uma importante e movimentada rua, a Avenida Marechal Floriano já foi uma via evitada por muitas pessoas, devido à violência.

Conhecida, também, como Rua Larga de São Joaquim (ou somente Rua Larga), a Marechal Floriano fica entre o Morro da Conceição e a Avenida Presidente Vargas – locais que estão diretamente ligados à história da via.

Com mais de meio século de tradição no mercado imobiliário da Cidade do Rio de Janeiro, a Sergio Castro Imóveis exalta locais que visam a valorização da cultura e história da Cidade Maravilhosa.

Quando a cidade do Rio de Janeiro tinha apenas 70 anos de fundação, a Marechal Floriano era composta por duas vias, popularmente chamadas de Estreita e Larga de São Joaquim.No ano 1632, a região onde hoje se encontra a Marechal Floriano era chamada de Vila Verde. Nesse período, de acordo com documentos da antiga Câmara de Vereadores, essa área foi o primeiro foco de crimes da cidade do Rio de Janeiro.

Marechal Floriano em 1906

Pela região se fazia o serviço de cargas e produtos agrícolas para as zonas suburbanas. Nesta época, a área já estava famosa por ser reduto de criminosos e alcoólatras.

“Essa má fama da região afastou agricultores. A maioria deles se mudou para o Morro da Conceição, querendo fugir da área onde ocorriam muitos crimes”, destaca o historiador Milton Teixeira.

Já em 1706, foi relatada a primeira citação oficial de uma rua no local onde hoje passa a Marechal Floriano. A ‘Rua do Julião’ era uma pequena via que começava na Rua da Vala e ia até a do Valongo, hoje Rua Camerino. A via foi logradouro de 1776 até 1831. Por lá funcionava o maior mercado de escravos da cidade, além de muitas casas de prostituição e motéis.

Via ganhando trilhos do bonde

“Em 1758 foi erguida a capela de São Joaquim, em estilo barroco. Iniciativa do devoto Manuel Campos, que queria melhorar a fama da Rua do Curtume, como a Rua Julião era também conhecida”, explica Milton Teixeira.

Para ligar o Campo de São Domingos à Rua do Valongo, a Câmara dos Vereadores mandou abrir, em 1763, uma nova rua, por dentro de duas grandes chácaras. Esta rua, com 20 metros de largura, ficou conhecida como Rua Larga de São Joaquim, pois começava em frente à citada capela. Com o passar dos anos, se tornou Marechal Floriano, em homenagem ao militar, que chegou a ser vice-presidente do Brasil.

Avenida em 1948

Atualmente, a Marechal Floriano conserva boa parte do casario antigo, dos séculos passados, e é uma das mais importantes vias do centro da cidade do Rio de Janeiro.

Felipe Lucena
Felipe Lucena é jornalista, roteirista e escritor. Filho de nordestinos, nasceu e foi criado na Zona Oeste do Rio de Janeiro. Apesar da distância, sempre foi (e pretende continuar sendo) um assíduo frequentador das mais diversas regiões da Cidade Maravilhosa.
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Comente