História da Cidade Nova - Diário do Rio de Janeiro

História da Cidade Nova

0

Essa região, que carrega o novo no nome, não é tão jovem assim. A Cidade Nova está presente em velhas memórias do Rio de Janeiro.

Antes do começo do século XIX, a região que hoje é chamada da Cidade Nova, era um alagadiço. Essa área servia de rota entre o centro e as zonas rurais da Tijuca e São Cristóvão. Durante o reinado de Dom João VI a região sofreu alguns aterros. O intuito era impulsionar o crescimento da cidade da “nova” área. “O nome ‘Cidade Nova’ veio dessa época. A Cidade do Rio de Janeiro estava se expandido para essa área, que antes não passava de mato e água”, detalha o historiador Maurício Santos.

Com mais de meio século de tradição no mercado imobiliário do Rio de Janeiro, a Sergio Castro Imóveis sempre contribuiu para a valorização da cultura carioca

Na região da Cidade Nova foi aberto o Caminho do Aterrado – ou das Lanternas. Com isso, a Rua São Pedro da Cidade Nova alcançaria a Ponte dos Marinheiros, renovada para que a Família Imperial tivesse acesso ao Palácio de São Cristóvão.

Em 1851, na Rua São Pedro, o Barão de Mauá instalou uma fábrica de gás, projeto do inglês Guilherme Bragge e transformou a região em uma área proletária, com residências e fábricas.

Vila Mimosa, Anos 80

Já no século XX, a Cidade Nova ganhou outro contexto social. A área tornou-se referência como zona de prostituição. O Canal do Mangue ficou famoso. A histórica Vila Mimosa ficava lá.

Imagem antiga da Cidade Nova

Nos anos 1960, na região da Cidade Nova, foram construídos prédios residenciais e empresariais, além da estrutura para abrigar a prefeitura da cidade. A prostituição migrou para a Praça da Bandeira.

Na década seguinte, o bairro começou a sofrer com a desvalorização imobiliária. A construção do metrô possibilitou uma melhora e os imóveis voltaram a ter valor mais significativo.

Passarela em obras

Nos últimos anos, a região vem se desenvolvendo e nela estão sendo erguidas construções modernas. A Cidade Nova é fundamental para o passado, presente e futuro do Rio de Janeiro.

Foto recente da região

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Felipe Lucena
Felipe Lucena é jornalista e roteirista, além de se arriscar em outras áreas do mundo das palavras escritas. Filho de nordestinos, nasceu e foi criado na Zona Oeste do Rio de Janeiro. Apesar da distância, sempre foi (e pretende continuar sendo) um assíduo frequentador das mais diversas regiões da Cidade Maravilhosa.
Felipe Lucena

Latest posts by Felipe Lucena (see all)

Comente