História da Igreja do Imaculado Coração de Maria no Méier, única no Brasil

Em umas das mais importantes ruas do bairro do Méier se encontra uma verdadeira joia da arquitetura carioca. A Igreja do Imaculado Coração de Maria impressiona pela beleza. Por dentro e por fora.

lado de fora

No ano 1909 as obras para a construção da Igreja foram iniciadas. Projetada pelo arquiteto e urbanista espanhol Adolfo Morales de Los Rios, a edificação já surgiu com grandes expectativas.

Adolfo Morales de Los Rios foi um dos grandes arquitetos da gestão Pereira Passos, quando muitas mudanças físicas foram promovidas na cidade do Rio de Janeiro. Los Rios projetou a Escola de Belas Artes, hoje o Museu Nacional de Belas Artes, entre outros trabalhos”, conta a arquiteta e pesquisadora Camila Braga.


Com quase 70 anos de tradição no mercado imobiliário do Rio de Janeiro, a Sergio Castro Imóveis sempre contribuiu para a valorização da cultura carioca

Alguns pesquisadores defendem a tese de que a Igreja do Imaculado Coração de Maria é única igreja no Brasil construída em estilo neomourisco.

antiga ilustração

A Igreja foi inaugurada em 1917, quase uma década depois do início das obras. Esse tempo se deu por conta das dificuldades que existia para construir algo grandioso no Brasil daquela época e pela complexidade da edificação.

Por fora, a Igreja lembra um castelo. Por dentro, a riqueza nos detalhes chama muito a atenção. Morales de Los Rios se inspirou no projeto da igreja de Santa Maria La Blanca, em Toledo, na Espanha.

No ano de 1964, a Igreja do Imaculado Coração de Maria foi elevada à categoria de basílica (ou seja, passa a possuir, conforme o direito canônico, de certos privilégios: dispor de altar reservado ao papa, ao cardeal ou ao patriarca, e não estar submetida à jurisdição eclesiástica local, o que lhe confere status internacional”).

o interior

Na década de 1990, a Igreja, por conta da constante ação de vândalos, precisou ser cercada por grades de segurança.

Em 2012, confirmando seu posto de mais uma beleza carioca, a Igreja foi retratada na série de cartões-postais chamada “Olhos de Ver”, lançada pelo Instituto Rio Patrimônio da Humanidade.

Atualmente, a Igreja tem capacidade para 900 fiéis sentados e abriga um brechó beneficente e a sede das reuniões dos Alcoólicos Anônimos do bairro do Méier.

Deixe seu comentário

Felipe Lucena497 Posts

Felipe Lucena é jornalista, roteirista e escritor. Filho de nordestinos, nasceu e foi criado na Zona Oeste do Rio de Janeiro. Apesar da distância, sempre foi (e pretende continuar sendo) um assíduo frequentador das mais diversas regiões da Cidade Maravilhosa.

0 Comentários

Deixar um comentário

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password