História do bairro Cosme Velho - Diário do Rio de Janeiro

História do bairro Cosme Velho

0

Cosme Velho

Um bairro em uma das regiões mais badaladas da cidade, mas que se mantém firme em suas memórias passadas. Esse é o Cosme Velho, bairro do nosso Largo do Boticário que está a venda e da estação de trem do Corcovado.

Rio Carioca

O Rio Carioca foi fundamental para o desenvolvimento do bairro Cosme Velho.A partir de 1567, membros da família de Cristóvão Monteiro receberam terras doadas em sesmaria e, usando as águas do Rio Carioca, iniciaram grandes plantações de cereais na região.

Com mais de meio século de tradição no mercado imobiliário do Rio de Janeiro, a Sergio Castro Imóveis sempre contribuiu para melhorias em nossa cidade, conservando o que temos de melhor

“O Rio Carioca, que passa pelo Cosme Velho e já foi uma das principais fontes de água da cidade, hoje mais parece uma privada”, diz o historiador Milton Teixeira.

Vista do Rio Carioca no Largo do Boticário por Daniel Fucs

Inclusive, quando tinha as águas limpas e abastecia boa parte da cidade, o Rio Carioca ajudou a dar o primeiro nome do bairro do Cosme Velho. Havia um vale onde as pessoas iam pegar água. Esse vale era chamado de “Águas Férreas”, também por conta dos percursos dos bondes que passavam lá perto. “Águas Férreas” foi o nome do bairro até o início do século XX.

Solar dos Abacaxis

Com o tempo, a região foi se desenvolvendo de forma até democrática, pois possuía chácaras rústicas e luxuosas, praticamente vizinhas. Entretanto, houve uma grande mudança nessa conjuntura:

Companhia de Fiações e Tecidos Aliança

“Em 1880 que a região sofreu grande transformação com a Companhia de Fiações e Tecidos Aliança se instalando na Rua General Glicério, fazendo surgir os primeiros comerciantes. A Fábrica funcionou até 1938 e fez aparecer no bairro as primeiras vilas operárias.  Os bondes elétricos foram instalados pela Companhia Jardim Botânico e iam até ao local conhecido como a Bica da Rainha no Cosme Velho, tinha este nome porque era frequentada pela Rainha D. Maria I e sua nora D. Carlota Joaquina. Após o fechamento dessa fábrica, os operários foram procurar trabalho nos subúrbios e a região começou ficar mais elitizada”, informa o site de pesquisa Marcillio.com.

Construo-do-Tnel-Rebouas

A urbanização chegou com mais força nos anos 1960. Em 1965, houve a abertura do Túnel Rebouças. Contudo, o Cosme Velho conseguiu e consegue guardar o charme dos bairros marcados pelo passado.

Entre os moradores mais ilustres do bairro do Cosme Velho estão Machado de Assis, Villa-Lobos e Oscar Niemeyer. É ou não um lugar de respeito?

Quintino Gomes Freire
Diretor de mídias sociais na Agência B5, palestrante, publicitário, Defensor do Carioca Way of Life e Embaixador do Rio. Começou o Diário do Rio em 2007 e está a frente dele até hoje o levando ser um dos principais portais sobre o Rio de Janeiro.
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Comente