Nova mania carioca, As lojas de Brigadeiro no Rio de Janeiro | Diário do Rio

Nova mania carioca, As lojas de Brigadeiro no Rio de Janeiro

0

Brigadeiro por LucyAparentemente a nova mania do carioca se chama Brigadeiro. O que tem de loja de brigadeiro abrindo pelas ruas e shoppings deve ser maior do que as de cupcake. Até o blog “O Que Acontece no Rio” noticia a abertura de duas lojas da Brigaderia Chic. E essa é só uma delas, sem contar as que vendem apenas pela Internet como o Moça do Brigadeiro.

 

Quando perguntei na Fan Page do Diário do Rio, “Qual é o Melhor Brigadeiro do Rio de Janeiro”, apareceram tantas lojas que fiquei espantado. Entre elas estava a “Fernanda Veiga Brigadeiros”, “Sweet Dreams”, “Brigadeira”, entre tantas outras. Isso só para ficar entre algumas, vai desde empresas mais profissionais até algumas bem caseiras.


Mas Qual o Melhor Brigadeiro do Rio de Janeiro?

Pessoalmente, acho que brigadeiro é brigadeiro. E só aquele granulado, em cone, até aquele com chocolate redondinho é outro doce, ou como diria o Giancarlo Zeni, brigadeiro é aquele docinho pequenininho pretinho etc e tal. Chamem-me de conservador mas é assim que deve ser. Que nem o da Bomboniere Pathe, na Cinelândia, a loja é feia, dá impressão de suja, mas o brigadeiro (R$ 1,00) e as tortas, que tortas… esse sim, até agora, o melhor do Rio para mim.

 

Quanto a enquete lá na Fan Page a maioria escolheu o “Colher de Pau”, no link você pode ver a minha opinião. Inclusive a loja é considerada pela Veja Rio como o melhor brigadeiro do Rio de Janeiro. Não achei isso tudo para ser o melhor da cidade.

 

Um que fica na Top 3 da namorada é o sorvete de brigadeiro (ok, na minha definição não é brigadeiro, chamem-me de incoerente)  do “Mil Frutas”, que de acordo com ela é uma explosão de sabores dentro da boa, “divino”. Um sorvete com, não se sabe como, um brigadeiro de colher. Realmente é delicioso.

 

Como foi criado o Brigadeiro?

Fonte Wikipedia

O doce foi criado durante a primeira campanha do candidato à presidência, pela conservadora UDN, logo após a queda de Getúlio Vargas. A guloseima feita de leite, ovos, manteiga, açúcar e chocolate tanto agradou que, numa das festas de campanha, foi feito o doce para arrecadar fundos. Há outras versões bastante similares a essa sobre a origem do nome do doce: mulheres do Rio de Janeiro, engajadas na candidatura de Gomes, faziam "negrinhos" que vendiam para ajudar o fundo de campanha; outros diziam que Heloísa Nabuco, de tradicional família carioca que apoiava o brigadeiro, criou um tipo de doce, ligeiramente diferente da versão atual, e o denominou com a patente do candidato preferido.

 

Como as festas dos correligionários e cabos eleitorais eram muito disputadas pela população, estes logo começaram a chamar os amigos para irem comer o "docinho do Brigadeiro". Com o tempo o nome de "brigadeiro" acabou sendo dado ao doce (mais tarde feito com leite condensado). Apesar do apoio recebido, a eleição foi vencida pelo então general Eurico Gaspar Dutra.

E para você, qual é o melhor?

 

Foto: Brigadeiro por Lucy

Quintino Gomes
Defensor do Carioca Way of Life, morou em Jacarepaguá a vida toda, trabalhou na Zona Oeste, na Zona Norte, Centro e Zona Sul. O pai é português e a mãe carioca da Gema, do Bairro de Fátima

Leave A Reply