Peripécias de um Corretor de Imóveis–O corretor que pensou que ia fazer uma grande venda

Sergio Castro na Lagoa

Esta é uma pérola da história da minha empresa. Estamos nos anos 70. À época, tínhamos uma filial especializada na venda de casas. Era uma casa, linda, na beira da Lagoa Rodrigo de Freitas. Avenida Epitácio Pessoa, 4530. Dizia Lucinha Lins na propaganda do rádio: “Esta é a Casa de Sergio Castro. Uma Casa BONITA na Lagoa.”.

Era um senhor muito bem-vestido. Chegou à Filial de terno e gravata, saltando de um rádio-taxi. Foi atendido pelo corretor Nelson, outrora segurança da Companhia Docas, mas que ultimamente virara instrutor de Yoga. Informou ao Nelson – já falecido, grande amigo, conheci! – que o assunto que portava era da maior importância e que necessitava ser atendido a nível de Diretoria. Foi.

Explanou que era procurador (e tinha cartão de visitas, e tudo mais) de não uma, mas de três personalidades que não poderia revelar, e que o intuito ali era de comprar três mansões fantásticas. E que ele havia sido contratado para visitar, escolher e tratar do assunto, levando os álbuns de fotografias para as personalidades aprovarem cada compra.

Assim foi feito. Durante meses, viu quase cinco dúzias de residências, das mais luxuosas que tinha o Rio de Janeiro à época. Levou para casa álbuns completos, conversava diariamente com Nelson, almoçava com ele em bons restaurantes, e o corretor fez com ele revisitas nas casas escolhidas para a “semi-final” e para a “final”.

Por fim, exigiu a presença do Presidente da empresa à época (meu falecido Pai) para a reunião em que revelaria as três casas escolhidas, e , finalmente, “abriria”os nomes e contatos dos seus célebres compradores, pagando o Sinal para a compra das três.

Imaginando que se tratava de alguma família importante ou algo do gênero, marcou-se a tal reunião, e meu pai saiu da Sede na Rua da Assembleia e foi até a Lagoa para receber o cidadão que tinha tão importante incumbência e tão lucrativa (para nós) decisão a tomar.

Na linda sala de reuniões à beira da Lagoa, sentaram-se.

Com cerca de uma dezena de álbuns, na mão, o homem foi explicando, casa por casa, porque aquela ali não era a ideal, e foi descartando-as, uma a uma. Finalmente chegou às três casas escolhidas. E então, levantou-se solene:

Esta aqui, estou comprando para JOHN KENNEDY.

(todos se entreolharam, assustados)

Nesta outra, represento MARILYN MONROE.

(Nelson levantou-se)

E por fim, no caso desta maravilha do Jardim Pernambuco represento MAHATMA GANDHI.

….E foi nadar na Lagoa.

Lagoa

Deixe seu comentário

Cláudio André de Castro16 Posts

Claudio André de Castro, 35, é advogado formado na PUC-RJ e corretor de imóveis. Casado e morador de Copacabana, está no mercado imobiliário desde 1997, quando começou a trabalhar numa imobiliária especializada em imóveis comerciais, industriais e grandes empreendimentos.

20 Comentários

  • Christiano De Vasconcellos Reply

    9 de novembro de 2014 at 02:12

    Para mim que estou começando acho um ótimo ensinamento contos assim fazem com que aprenda que nem tudo é o céu

  • Vindicatto Marcelo Reply

    9 de novembro de 2014 at 01:57

    Foi nadar na lagoa porque o Nelson jogou ele lá, pode revelar, rs. Muito obrigado e um forte abraço!

  • Maria Severiano Reply

    7 de novembro de 2014 at 16:20

    Esse merece virar hamburger.

  • Jeremias Arêas Reply

    7 de novembro de 2014 at 15:17

    Pior ainda são aqueles corretores que "gastam por conta" e depois ficam numa situação complicada!

  • Luis Barcelos Reply

    7 de novembro de 2014 at 11:51

    Sempre arrumando uma chance de fazer propaganda né? esse é o carioca.

  • Claudio André de Castro-Bourbon Reply

    7 de novembro de 2014 at 04:49

    Obrigado, mestre Ari Travassos! A coluna aqui no Diário do Rio de Janeiro tem sido um inesperado sucesso. Um abraço!!

  • Julinho Araujo Reply

    5 de novembro de 2014 at 23:35

    Bem legal.

  • Tania Castro Reply

    5 de novembro de 2014 at 22:33

    Essa historia é 171.

  • Antonio Cocito Reply

    5 de novembro de 2014 at 19:35

    Isso é bom, para mostrar aos nossos ilustres compradores e vendedores, que nossa comissão de imóveis é sempre suada e nunca se podera dizer ao corretor como vc ganha facil, pois não sabe os tombos que levamos, enxergando só nossas pingas, Antonio Cocito, corretor de imóveis já há 25 anos e com algumas estórias para contar!!! rsss

  • Cicero Belarmino Ferreira Reply

    5 de novembro de 2014 at 18:46

    e um fliho da puta eu nadaria atras dele e o afogaria kkkkkkkkkk

  • Rai Luz Reply

    5 de novembro de 2014 at 18:28

    prezado , como corretor sei bem , como temos varias A CONTAR !!

  • Helio Marchi Reply

    5 de novembro de 2014 at 17:54

    Bem para mim esse Governador eleito, e a cara metade de Sergio Cabral , odeia a Secretaria de Saúde do RJ ,que sempre esteve podre e nenhum Governador fez nada para melhorar , funcionários 20 anos cem aumento de salário Plano de Cargos e Salário Aprovado pela Ex governadora Benedita e aprovado na Assembleia Legislativa no final do governo dela. E em Janeiro a Ex . Governadora Rosinha teria que pagar os salários devidos , simplesmente engavetou e até hoje nada de Plano , entra governo promete e nada ,tudo continuação de um para outro , todos farinha do mesmo saco. E esse Pezão vai dar continuação ou soltar o Plano e fazer os devidos pagamentos . Tanto os Aposentados ou os da Tiva recebemos no total R$840,00 ,tendo o segundo grau completo. A 20 anooooooooooos .Na verdade o salário é de R$152,00 o complemento é que da um total de R$840,00

  • Glauco Garcia de Freitas Reply

    5 de novembro de 2014 at 16:24

    HAHAHAHAHAHAHAHHAHAHHA
    Que maluco! Imagino a cara de todos na hora H

  • Joao Augusto Della Coletta Reply

    5 de novembro de 2014 at 16:06

    Pôxa, eu que achava que fatos semelhantes aconteciam comigo somente,adorei a crônica…..me despertou o interesse também de conhecer o livro de Ari Travassos aí de baixo.Sucesso e um abraço.

  • Celso Jorge Lima Dumas Reply

    5 de novembro de 2014 at 15:40

    Belo texto,e com um final bem humorado.

  • Ari Travassos Reply

    5 de novembro de 2014 at 12:57

    Olá Claudio André. A sua cronica está ótima.Parabéns. Como eu editei um livro sobre essas histórias de corretagem, gostaria que vc o conhecesse. São mais de 80 histórias, de todos os tipos. Conheça em http://www.aritravassos.com Meu abraço com saudade do nosso saudoso Sergio.

  • Lucia Coutinho Reply

    5 de novembro de 2014 at 12:05

    Perder negócio é triste… o corretor passou meses trabalhando para no fim… morrer na Lagoa :/

  • Sônia Nascimento Reply

    5 de novembro de 2014 at 10:43

    Que sujeito maluco, um sem graça é o que ele é,.

  • Fernando Brandão Reply

    5 de novembro de 2014 at 10:41

    Pura verdade, todos os corretores de imóveis, tem histórias para contar, umas como está e umas com final feliz.
    Bela lembrança do Dr Sergio Castro, que tive o prazer de conviver na BIB-RIO.
    Abraço,
    Fernando Brandão.

  • Fernando Brandão Reply

    5 de novembro de 2014 at 10:41

    Pura verdade, todos os corretores de imóveis, tem histórias para contar, umas como está e umas com final feliz.
    Bela lembrança do Dr Sergio Castro, que tive o prazer de conviver na BIB-RIO.
    Abraço,
    Fernando Brandão.

Deixar um comentário

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password