O Rio de Janeiro perdeu a guerra contra a barb√°rie - Di√°rio do Rio de Janeiro

O Rio de Janeiro perdeu a guerra contra a barb√°rie

12

cristo redentor

O estupro coletivo da menina na Praça Seca por trinta monstros é só mais um ponto que ressalta ainda mais em nossas caras, o Rio de Janeiro perdeu a guerra contra a barbárie.

Um governo ausente, in√ļtil,¬† corrupto e desprez√≠vel comandado pelo PMDB, seja no Governo, na ALERJ, na Prefeitura ou na C√Ęmara dos Vereadores. Uma oposi√ß√£o de esquerda t√£o desprez√≠vel quanto, que defende bandidos e berra apenas para ganhar votos e uma a direita inexistente. E ainda temos de ver o deputado Marcelo Freixo (PSol) tentando defender a menina, deputado, a culpa tamb√©m √© sua a sempre defender os criminosos e criminalizar a nossa Pol√≠cia.

A imprensa? Esta passou anos batendo palmas por uma UPP que um dia, era claro, não se sustentaria. Poucos policias, muito espaço e ainda deixando os criminosos livres, como se eles fossem decidir por uma vida honesta. O grande ídolo era Beltrame que nunca teve uma política de segurança, só um arremedo, passou quase 13 anos como secretário de Segurança e a situação pouco mudou de lá para cá.

A solução seria uma intervenção federal, que não vai acontecer, afinal o mesmo PMDB está lá no Planalto. E não ache que seria diferente com Dilma, afinal Cabral e Pezão sempre foram seus aliados.

Não cariocas, nós estamos largados a nossa própria sorte. Mas pelo menos vamos ter um mês de paz, vem aí a Rio 2016, a cidade estará bem… mas com a despedida dos atletas voltaremos a estar sob o comando da bandidagem.

Quintino Gomes Freire
Diretor de mídias sociais na Agência B5, palestrante, publicitário, Defensor do Carioca Way of Life e Embaixador do Rio. Começou o Diário do Rio em 2007 e está a frente dele até hoje o levando ser um dos principais portais sobre o Rio de Janeiro.
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Comente