O Rio e o Aquecimento Global: O Protocolo Rio - Diário do Rio de Janeiro

O Rio e o Aquecimento Global: O Protocolo Rio

8

Por André Delacerda
Faz parte da Blogagem Coletiva sobre o Meio Ambiente.

Baixe o Protocolo do Rio.

Nações de todas as partes do globo estão em constante discussão, visando chegar a um denominador comum, e consequentemente obter a adesão de mais países as metas propostas pelo Protocolo Internacional de Quioto.

Usando um comparativo entre os Protocolos de Quioto e do Rio, ambos como finalidades de estabelecer compromissos mais rígidos, com o objetivo de se reduzir a emissão de gases de efeito estufa, amparado em estudos científicos. Observa-se que o Protocolo do Rio, possui um ponto a favor, pois enquanto o Protocolo de Kyoto, têm lutado com uma certa dificuldade para ter a adesão de grandes potencias econômicas. Aqui, em âmbito local, em solo carioca. Tem-se um terreno propício, formado por 6,2 milhões de agentes – população carioca – que com certeza estão aptos a se engajar nesta causa, sem nenhuma restrição.

Na luta contra o Aquecimento Global, a cidade do Rio de Janeiro, deu um passo importante. Passo este, político e simbólico, mas que se consolida através de uma ação coordenada direcionando políticas públicas, privadas, e ações da sociedade, para entender e minimizar os efeitos da Mudança Global do Clima, com enfoque na Cidade do Rio.

selo5junho01  Dessa forma, o Protocolo do Rio é um instrumento pelo qual, a cidade do Rio de Janeiro, através da administração municipal, se compromete junto com Governos, Empresas, Organizações e os Cidadãos Cariocas e de todo mundo, em se engajar e desenvolver esforços na luta da humanidade contra o Aquecimento Global.

Nas oito premissas básicas que norteiam este documento, pode-se identificar três pontos importantes: a mobilização e conscientização da sociedade, como a difusão do conhecimento sobre o assunto; o planejamento de ações que vissem minimizar as ações do Aquecimento Global e o apoio a medidas governamentais e privadas, que vissem, diminuir a emissão de gases de efeito estufa.


meioambiente

  1. Apoiar e participar da mobilização da sociedade carioca na luta contra o Aquecimento Global;
  2. Promover a consciência cidadã e a difusão do conhecimento sobre o aquecimento global, com ênfase na rede escolar, nas crianças e em debates comunitários;
  3. Ampliar o conhecimento dos impactos e conseqüências do Aquecimento Global sobre a cidade do Rio de Janeiro;
  4. Iniciar o planejamento de ações necessárias para enfrentar essas conseqüências de forma a preservar a cidade e proteger as populações em situação mais vulnerável;
  5. Integrar em todo o planejamento municipal, geral ou setorial, a variável mudança climática;
  6. Promover ações para reduzir as emissões de gases de efeito estufa que ocorrem na cidade ou que contribuem para o seqüestro de carbono da atmosfera;
  7. Apoiar iniciativas e projetos, públicos e privados, que favoreçam a obtenção de recursos através do Mecanismo de Desenvolvimento Limpo;
  8. Encaminhar ao Governo Federal o pleito da cidade do Rio de Janeiro para sediar a Conferência das Partes (reunião da ONU) sobre Mudança Global do Clima em 2009, previsto para a América Latina;

Protocolo do Rio Um dos aspectos mais relevantes do Protocolo do Rio, é que este, serve de incentivo para o despertar da sociedade a esta questão crucial na sobrevivência da espécie humana, bem como, as demais que com ela se inter-relacionam.

Engajamento é a palavra que deve ganhar destaque no Rio e em qualquer parte do Planeta, quando se pensa na luta contra o Aquecimento Global.

Sem engajamento, e sem o interesse da sociedade, e o conhecimento da mesma sobre o tema Mudança Global do Clima e seu impacto no dia-a-dia das cidades e suas populações, não teremos avanços significativos no controle da emissão de gases na atmosfera, bem como ações capazes de conter outras formas agressões ao meio ambiente.

O Aquecimento Global, não deve ser um problema a ser resolvido somente pelos governos, ou caracterizado pela busca de soluções de forma isolada. Mas sim, deve ser, uma preocupação e uma luta de todos nós, independente de posição política, social, religiosa ou ideologia. Essa é uma causa a partidária.

É uma responsabilidade de todos, para com esta, e para com as futuras gerações.

O Protocolo do Rio deve ser o norte, em terras cariocas, para que todos nós caminhemos unidos em defesa do nosso maior patrimônio: O Planeta a Terra.

Quintino Gomes Freire
Diretor de mídias sociais na Agência B5, palestrante, publicitário, Defensor do Carioca Way of Life e Embaixador do Rio. Começou o Diário do Rio em 2007 e está a frente dele até hoje o levando ser um dos principais portais sobre o Rio de Janeiro.
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Comente