Os 9 restaurantes mais tradicionais do Rio

Cabrito do Nova Capela por Bruno Agostini
Foto de Bruno Agostini

O Rio é conhecido mundialmente como o reduto da boemia e diversos artistas já cantaram em prosa e versa as delícias da Cidade Maravilhosa. Uma arte que vem ganhando cada vez mais espaço no coração da cidade é a gastronomia. O cantor João Nogueira compôs a canção “Bares da Cidade” para mostrar alguns dos melhores lugares para se conhecer.

Assim, o DIÁRIO DO RIO separou os restaurantes mais tradicionais do município, mostrando o que o Rio de Janeiro tem de melhor.

Adegão Português

adegao-interno-01

Fundado em 1964, o local é tradição na Cidade Maravilhosa há 50 anos e já recebeu visitas ilustres, como o ex-presidente da República Juscelino Kubitschek. Com culinária tipicamente portuguesa, a casa possui uma carta de vinhos com mais de 100 rótulos. O prato mais solicitado é o “bacalhau à lagareira”, no qual o peixe é assado no forno com azeite, cebola e alho, e vem acompanhado de brócolis americano e batata calabresa sem casca.

Endereço: Campo de São Cristóvão, 212 – São Cristóvão – Rio de Janeiro/RJ
Telefones: 2580-7288 / 2580-8689 / 2580-8789

Horário:
Segunda à Sábado: das 11h às 23h
Domingo: das 11h às 20h

Aurora

aurora

Fundado em 1898, é um dos restaurantes mais tradicionais do Rio. Localizado no Humaitá, possui mais de cem pratos diferentes no cardápio, com delícias tipicamente brasileiras e portuguesas, como bacalhau à Gomes Sá, feijoada, carne de sol e costela de boi. Entre as sobremesas, o estabelecimento oferece o “mineiro de botas”, uma fritada de ovos com queijo minas, banana e goiabada caramelizados com açúcar e canela.

Endereço: Rua Capitão Salomão, 43 – Botafogo – Rio de Janeiro/RJ
Telefones: 2527-8880 / 2539-4756

Horário:
Segunda a Quinta: das 11h à meia-noite
Sábado: das 11h às 2h
Domingo: das 11h às 20h

Bar e Restaurante do Manolo

manolo

O bar e restaurante existe em Botafogo desde a década de 60 e foi crescendo e ganhando fama ao longo dos anos. Como prato principal, destaca-se o polvo à provençal, no qual o fruto do mar é salteado no alho, e vem acompanhado de arroz com brócolis.

Endereço: Rua Marquês de Olinda, 87/lj. A –Botafogo – Rio de Janeiro/RJ

Telefone: 2552-4998 / 2551-8398

Horário: Das 7h à 1h
Sextas e sábados: das 7h às 2h

Bar Luiz

bar luiz

Fundado na época do Brasil Imperial, no ano de 1887, o Bar Luiz é um grande nome entre os restaurantes do Rio. O estabelecimento foi criado pelo filho de suíços Jacob Wendling, na Rua da Assembleia, e chamava-se “Zum Schlauch”. A ideia do empreendedor era criar um local para os apaixonados por cerveja. A mudança para o atual endereço ocorreu em 1927. O local foi palco de reuniões de intelectuais da história brasileira, como Ziraldo, Jaguar e o jornalista Sérgio Cabral. O Bar Luiz oferece pratos típicos alemães, como o salsichão, o Kassler (costela defumada) e o Eisbein (joelho de porco), servidos com salada de batata ou chucrute.

Endereço: Rua da Carioca, 39 – Centro – Rio de Janeiro/RJ
Telefone: (21) 2262-6900 / 2262-6900
Horário: De segunda a sábado, das 11h às 23h30

Casa Paladino

casapaladino

Fundado em 1906, é um dos restaurantes mais tradicionais do Centro da cidade. Especializado em sanduíches e omeletes, a Casa Paladino atrai um público que busca gastronomia de qualidade e opções variadas.

Endereço: Rua Uruguaiana, 224/226 – Centro – Rio de Janeiro/RJ

Telefone: (21) 2263-2094

Horário: Das 7h às 20h30
Aos sábados, das 8h às 12h só para venda de produtos

Café Lamas

cafe-lamas

Criado em 1874, é um dos mais tradicionais restaurantes do Rio. Por lá passaram grandes nomes da nossa história, como Niemeyer, Manuel Bandeira, Juscelino Kubitschek, Cândido Portinari, Monteiro Lobato, entre outros. A princípio, ficava estabelecido no Largo do Machado, mas devido à instalação do metrô, em 1974, mudou-se para a Rua Marquês de Abrantes, onde está até hoje. Sua cozinha é variada e possui cardápio para diversos gostos.

Endereço: Rua Marquês de Abrantes, 18 – Flamengo – Rio de Janeiro/RJ
Telefone: (21) 2556-0799 / 2556-0229
Horário: Das 9h30 às 3h

Cosmopolita

06_FHA_rshow_cosmopolita01

Em 1926, imigrantes espanhóis criaram o restaurante que foi um dos locais mais frequentados por políticos antes da construção de Brasília. Lá, o diplomata Oswaldo Aranha batizou o “filé Oswaldo Aranha”: um filé com bastante alho, acompanhado por arroz, farofa e batata portuguesa. O local é decorado com fotografias de clientes famosos.

Endereço: Travessa do Mosqueira, 4 – Lapa – Rio de Janeiro/RJ
Telefone: (21) 2224-7820

Horário: Segunda a Quinta, das 11h30 à meia-noite
Sexta e Sábado, das 11h às 5h

Escondidinho

escondidinho-fachada

Fundado em 1947, o restaurante mantém um tempero caseiro desde a sua criação. Seu prato principal é a Costela Bovina, acompanhada por farofa de ovos ou com agrião e aipim frito na manteiga. Além desse, há outros pratos famosos, como a Rabada com Polenta, o Frango com Quiabo e a Moqueca à Baiana. O local é conhecido pela fartura dos pratos, que podem servir diversas pessoas.

Endereço: Beco dos Barbeiros, 12, lojas A e B – Centro – Rio de Janeiro/RJ
Telefone: (21) 2242-2234
Horário: Segunda a sexta, das 11h às 16h

Nova Capela

cabrito-do-nova-capela
Foto de Bruno Agostini

Um dos mais tradicionais restaurantes da Lapa, o Nova Capela foi fundado em 1923,em outro local da Lapa. Entretanto, no fim dos anos 60, mudou-se para o local atual e, por isso, recebeu a palavra “nova” em seu nome. Frequentado pelos boêmios cariocas, tem em seu cardápio a famosa paleta de cabrito com arroz de brócolis, assim como o filé à francesa, que acredita-se ter sido criado no local.

Endereço: Av. Mem de Sá, 96 – Lapa – Rio de Janeiro/RJ
Telefone: (21) 2252-6228 / 2508-8493
Horário: Diariamente, das 11h às 5h

Deixe seu comentário

Lívia Lamblet49 Posts

Nascida no ano do grande irmão, 1984, Lívia é nascida e apaixonada pela Cidade Maravilhosa. Uma das criadoras do #socialmediadadepressão, ela é viciada em redes sociais, internet e cultura nerd em geral.

19 Comentários

  • Sérgio Alberto da Nóbrega Reply

    9 de Maio de 2014 at 14:42

    Reconheço que é uma tarefa difícil, Lívia, separar só nove restaurantes tradicionais.O Rio é pródigo nesse quesito.Sempre vão faltar alguns (vide comentários).Mas esse é um tema muito interessante de ser abordado.Continue nele.Abrçs.

  • Fernando Calcaterra Reply

    8 de Maio de 2014 at 20:34

    buen post! 😀

  • Miguel Fernandes Reply

    22 de Abril de 2014 at 18:44

    faltou o Bar Lagoa !!!!!!!!!!!!

  • Michael Quinn Reply

    22 de Abril de 2014 at 16:24

    I've only been to five of these…time to go back to Rio! 😉

  • Gustavo Mattos Reply

    22 de Abril de 2014 at 14:37

    Cadê a Cirandinha?

  • Lívia Prestes Reply

    22 de Abril de 2014 at 13:19

    Excelente iniciativa, parabéns!!!,

  • José Alcides Farias Barbosa Reply

    21 de Abril de 2014 at 19:17

    E o Amarelinho na Cinelândia ? moro em Salvador desculpe se estou enganado mas me parece muito tradicional no centro do Rio e muito frequentado por turistas, um abraço.

  • Junior Fernandes Reply

    21 de Abril de 2014 at 17:32

    Faltou o bar da Amendoeira..
    Em Maria da Graça. Várias vezes eleito o melhor da Zona Norte…

  • Lívia Lamblet Reply

    21 de Abril de 2014 at 15:15

    Argélia, a ideia é depois fazer outros posts falando sobre o tema. Se você tiver indicações, manda para o email livia@diariodorio.com 😉

  • Argélia Ruiz Reply

    21 de Abril de 2014 at 15:10

    Faltou o Bar Brasil na Av. Men de Sá.

  • Fernanda Gentil Reply

    25 de julho de 2016 at 00:52

    Olha, o Aurora não é o que era a anos!! Com novos donos só piorou. Só está mais bonito, mas a comida e o atendimento são muito fracos!!

  • Thomas Nelson Reply

    24 de julho de 2016 at 12:38

    Faltou Bar Jobi!!

  • Jose Carlos Capella Reply

    24 de julho de 2016 at 06:53

    Parabéns Livia Lamblet.

  • Jose Carlos Capella Reply

    24 de julho de 2016 at 06:51

    Garoto da Flores, Colombo, Albamar, Vilarino e muitos outros que totalizariam uns 30.

  • Jonas Ruiz Junior Reply

    23 de julho de 2016 at 22:01

    Faltou o esquimó que fica na travessa do Ouvidor, eh la que todo mundo come quando começa a trabalhar no centro do RJ e ainda nao recebeu o primeiro salário.

  • Sonia Gil Reply

    23 de julho de 2016 at 20:54

    Faltou o Belmonte

  • Felipe Schottz Reply

    21 de julho de 2016 at 18:19

    Alguns já conhecia. Vou nos outros. Obrigado por compartilhar ?

  • Sérgio Alberto da Nóbrega Reply

    9 de Maio de 2014 at 14:42

    Reconheço que é uma tarefa difícil, Lívia, separar só nove restaurantes tradicionais.O Rio é pródigo nesse quesito.Sempre vão faltar alguns (vide comentários).Mas esse é um tema muito interessante de ser abordado.Continue nele.Abrçs.

  • Fernando Calcaterra Reply

    8 de Maio de 2014 at 20:34

    buen post! 😀

  • Miguel Fernandes Reply

    22 de Abril de 2014 at 18:44

    faltou o Bar Lagoa !!!!!!!!!!!!

  • Gustavo Mattos Reply

    22 de Abril de 2014 at 14:37

    Cadê a Cirandinha?

  • Lívia Prestes Reply

    22 de Abril de 2014 at 13:19

    Excelente iniciativa, parabéns!!!,

  • José Alcides Farias Barbosa Reply

    21 de Abril de 2014 at 19:17

    E o Amarelinho na Cinelândia ? moro em Salvador desculpe se estou enganado mas me parece muito tradicional no centro do Rio e muito frequentado por turistas, um abraço.

  • Junior Fernandes Reply

    21 de Abril de 2014 at 17:32

    Faltou o bar da Amendoeira..
    Em Maria da Graça. Várias vezes eleito o melhor da Zona Norte…

  • Argel Ruiz Reply

    21 de Abril de 2014 at 15:10

    Faltou o Bar Brasil na Av. Men de Sá.

Deixar um comentário

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password