Prefeitura economizará R$ 2,5 milhões com fim do Diário Oficial em papel - Diário do Rio de Janeiro

Prefeitura economizará R$ 2,5 milhões com fim do Diário Oficial em papel

0

Ontem, quarta, 11/10/2017, foi o último dia que foi distribuído em papel o Diário Oficial da Prefeitura do Rio de Janeiro. Seguindo uma onda mundia, o tablóide deixa de ser impresso e passa a focar em sua versão virtual, a economia deve ser de R$ 2,5 milhões por ano.

E não deve ser a única economia no setor de tecnologia, a postura da digitalização está apenas começando. Em breve a prefeitura do Rio deverá fazer chamamento de startups para que apresentem soluções a diversos problemas, focando em agilizar, simplificar e melhorar o atendimento para a população.

Já a mudança no D.O. não trará demissões para as áreas envolvidas em logística e impressão já que todos os servidores serão absorvidos por outras áreas da Prefeitura. O Rio é uma das primeiras cidades no Brasil a adotar a medida, confirmando uma iniciativa da gestão em apostar na tecnologia para diminuir custos e agilizar serviços, como funcionou no novo alvará de habitação. A Prefeitura busca também desburocratizar a vida do cidadão.
 – Hoje, fala-se muito em legado. E este é um ato muito simbólico para um ecossistema equilibrado, ainda mais na data em que acontece. Sinaliza uma mudança forte de hábito. Os recursos que vamos poupar serão usados em outras áreas mais importantes. E avançaremos mais, tornando os processos digitalizados para reduzir o consumo de papel e avançando também na desburocratização – comemora o prefeito Marcello Crivella.
O movimento da Prefeitura segue uma tendência nacional iniciada há quase dez: a de eliminar o uso do papel em publicações oficiais, com a versão impressa do Diário Oficial já extinta em sete estados. O primeiro foi o Paraná, em 2009, seguido por Espírito Santo, Pernambuco, Piauí, Rondônia, Mato Grosso e São Paulo, onde a iniciativa foi adotada em diversas cidades, incluindo a capital, e chegou até ao Distrito Federal.
 No caso do Rio, com fim da versão impressa do D.O. que circulou por 30 anos, deixarão de ser consumidas, em média, sete toneladas de papel por mês ou 84 toneladas por ano. Desde a primeira edição, distribuída em 16 de março de 1987, foram mais de 2.500 toneladas de papel gastas na produção do veículo oficial da Prefeitura. O “Diário Eletrônico”, disponibilizado na internet desde 29 de maio de 2012, pode ser consultado diretamente no link doweb.rio.rj.gov.br ou pelo Portal da Prefeitura. Nele, o cidadão tem acesso a leis, atos normativos, administrativos e resoluções legais do Executivo Municipal.
Com a medida, a Prefeitura deixa também de contribuir com uma indústria que causa impactos ambientais e tem a imagem ligada a muitas tragédias, como o rompimento do reservatório da Indústria Cataguases de Papel, na Zona da Mata mineira, em 2003, quando 1,2 bilhão de dejetos químicos foram despejados no Rio Pomba, um dos maiores afluentes do Rio Paraíba do Sul.
Quintino Gomes Freire
Diretor de mídias sociais na Agência B5, palestrante, publicitário, Defensor do Carioca Way of Life e Embaixador do Rio. Começou o Diário do Rio em 2007 e está a frente dele até hoje o levando ser um dos principais portais sobre o Rio de Janeiro.
Quintino Gomes Freire

Latest posts by Quintino Gomes Freire (see all)

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Comente