Prefeitura lança mapa do potencial de economia com a coleta de água da chuva dos telhados da cidade

Mapa do potencial de economia com a coleta de água da chuva dos telhados da cidade

Em tempos de sustentabilidade e de possibilidade de crise hídrica (não vamos esquecer que já ficamos perto de faltar água pra o banho) é motivo de aplausos em pé a iniciativa da Prefeitura do Rio que lançou o Mapa de Uso de Água de Chuva, que mostra o potencial para coleta de água da chuva do município. O sistema permite à população conhecer o quanto é possível economizar, no seu edifício ou casa, com a implementação de um sistema de coleta de água de chuva dos telhados. A água pode ser reaproveitada para fins não potáveis, como regar plantas, limpar casas e carros e ser usada nas descargas.

Para descobrir informações sobre o potencial de coleta do seu telhado, basta encontrar sua casa ou edifício no mapa 3D da cidade e verificar a intensidade de azul na área: quanto mais forte a cor de azul, maior o potencial. Ao clicar em cima do telhado no mapa, é possível verificar as médias mensal e anual da capacidade de coleta de água na edificação.

O projeto foi concebido pelo Rio Resiliente, departamento de resiliência da prefeitura, em parceria com o Instituto Pereira Passos (IPP) e com o PENSA – Sala de Ideias, equipe de Big Data da Prefeitura. De acordo com o estudo, o potencial de economia na cidade com o reúso da água de chuva é de 25%.

Para o mapeamento, o Rio Resiliente utilizou os dados de chuva das estações pluviométricas do Sistema Alerta Rio, entre 2010 e 2015.  O Instituto Pereira Passos – órgão de pesquisa e informação sobre a cidade do Rio de Janeiro – forneceu a base cartográfica dos telhados de todas as edificações da cidade do Rio, o que permitiu o cálculo de potencial de coleta de água de cada edifício com apoio do PENSA e da TerraGIS Geoprocessamento.  O projeto também teve apoio técnico da Riobus.

Para o Diretor de Informações da Cidade, Luiz Roberto, Arueira, “utilizar fontes alternativas de recursos naturais é o caminho para um desenvolvimento sustentável. Os telhados da cidade reservam grande potencial neste sentido e este novo produto se junta ao Mapa Solar Rio nos informando sobre como podemos contribuir para diminuir nossa pegada ecológica e ainda gerar economia através do reúso de água de chuva e da geração de energia solar no topo das nossas edificações.”

O Potencial de economia com o reúso de água de chuva do Rio de Janeiro é de 25%

O Potencial de economia com o reúso de água de chuva do Rio de Janeiro é de 25%

O mapa de uso de água de chuva surgiu de um estudo que computou o potencial de reúso de água de chuva da cidade focado no aumento da resiliência hídrica da cidade: Resiliência Hídrica: O potencial de reúso de água de chuva do munícipio do Rio de Janeiro.

Esse estudo atentou para a necessidade de transição de uma gestão compartimentada das águas da cidade para uma gestão integrada, visando a regularização do ciclo hidrológico. As florestas realizam a regulação desse ciclo, minimizando os impactos que ocorrem com grandes eventos de chuva. Quando construímos cidades, sem a análise ambiental necessária, nós desregulamos esse ciclo o que causa diversos transtornos ao meio urbano.

Intervir com coleta de água de chuva em grande escala numa cidade do tamanho do Rio de Janeiro pode ser visto como uma analogia à interceptação vegetal realizada pela floresta. Quando chove na floresta a água fica retida na cobertura vegetal (folhas, galhos e raízes) e é “liberada” de forma mais lenta para o escoamento. O mesmo pode ocorrer nos edifícios, sendo a água da chuva “liberada” de forma mais lenta na rede de drenagem.

A mesma metodologia do estudo foi utilizada no site, porém com inclusão no cálculo do consumo residencial da cidade conforme o censo de 2010. Assim, a visualização dos dados é agregada pelo potencial de cada setor censitário.

Deixe seu comentário

Quintino Gomes Freire8880 Posts

Diretor de mídias sociais na Agência B5, palestrante, publicitário, Defensor do Carioca Way of Life e Embaixador do Rio. Começou o Diário do Rio em 2007 e está a frente dele até hoje o levando ser um dos principais portais sobre o Rio de Janeiro.

0 Comentários

Deixar um comentário

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password