Quantos policiais ainda precisam fechar os olhos para que o Rio abra os seus?

Placas com os nomes dos policiais mortos no Rio

Os centenários costumam ser comemorados. Simbolizam uma vida duradoura ou os cem anos de história de uma localidade. Mas no Rio de Janeiro estamos próximos de um centenário trágico: quase 100 policiais foram assassinados no Estado do Rio, a maioria na capital.

A enorme maioria dos policiais precisa ser valorizada e defendida pela sociedade, pois são eles que colocam a vida em risco para nos proteger.

A imagem dos bons acaba sendo atingida pelos atos dos maus, mas a verdade é que, com dezenas e mais dezenas de policiais mortos, temos ruas mais inseguras, famílias destroçadas, filhos órfãos e uma sociedade amedrontada. Além disso, os criminosos, equivocadamente romantizados por alguns, ficam mais poderosos e prepotentes.

Os bons policiais estão largados à própria sorte e sofrem com problemas de salário, más condições de trabalho e falta de equipamentos. Quem de nós gostaria de ver seu pai ou seu filho tendo que enfrentar criminosos nos morros cariocas nestas condições?

Além disso, é preciso investir e fortalecer a prevenção e a investigação, dimensões importantes da ação policial, que deveriam ser fomentadas, tornando a repressão e o confronto os últimos recursos ao invés dos primeiros.

Esperamos medidas urgentes e certeiras, como a prioridade financeira para as despesas com a segurança, o combate aos desvios internos, além de mudanças na legislação, para que este centenário não se torne rotina.

As vidas perdidas de policiais devem servir, pelo menos, como o alerta do que não pode continuar acontecendo. Vida longa aos bons policiais, pois isso significa vida longa aos cariocas.

Deixe seu comentário

Bruno Kazuhiro93 Posts

29 anos, é formado em Direito pela UFRJ, Mestre em Ciência Política pelo IESP-UERJ e Presidente Nacional da Juventude do Democratas. Além disso, é coordenador de Juventude da União de Partidos Latino-Americanos e Presidente Adjunto da Juventude da União Democrata Internacional.

0 Comentários

Deixar um comentário

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password