Rio de Janeiro não tem esse nome por engano

Praia Vermelha – Urca – Rio de Janeiro – Brasil – Foto: Alexandre Macieira | Riotur

Admiro muitíssimo o Alex Castro, discordo praticamente de todas as opiniões políticas dele mas é um homem inteligentíssimo, afinal se fosse admirar só quem concorda comigo, bem, só admiraria a mim mesmo. Em 2012 ele publicou em sua coluna no Papo de Homem sobre um dos maiores mitos da história carioca, a de que os portugueses, mais especificamente, chamou a nossa cidade de Rio de Janeiro por pensar que a Baía de Guanabara era um rio.


Com mais de meio século de tradição no mercado imobiliário do Rio de Janeiro, a Sergio Castro Imóveis sempre contribuiu para a valorização da cultura carioca

Ele esclarece no texto que quando nossa cidade ganhou seu nome, em em 1º de janeiro de 1502,

“rio” era a denominação comum para corpos d’água de modo geral, como rios, baías, sacos, etc. Então, chamar a Baía de Guanabara de “rio” era tão incorreto quanto chamar a Avenida Paulista de “logradouro

Além disso, os portugueses foram os maiores navegadores da história, “autores de feitos mais revolucionários em sua época do que a chegada do homem à Lua”. E termina o artigo dizendo:

Só muita arrogância e ignorância, só um desprezo muito grande pelo povo português, pode explicar que se considere, por um minuto que seja, que esses homens, os maiores navegadores da história, não conseguiriam distinguir entre a foz de um rio e a barra de uma baía.

Deixe seu comentário

Quintino Gomes Freire8912 Posts

Diretor de mídias sociais na Agência B5, palestrante, publicitário, Defensor do Carioca Way of Life e Embaixador do Rio. Começou o Diário do Rio em 2007 e está a frente dele até hoje o levando ser um dos principais portais sobre o Rio de Janeiro.

0 Comentários

  • Paulo Henrique da Rocha Reply

    28 de Abril de 2015 at 00:46

    Ainda não consegui responder para o meu filho de nove anos, o verdadeiro motivo para o nome da cidade do Rio de Janeiro, e já pesquisei uns cinco sites.

  • Gabriel Sperandio Reply

    23 de setembro de 2012 at 00:17

    Faz algum sentido quando o estuário do Tejo é conhecido como parte do rio e não como um golfo, mesmo sendo bastante largo. Não sei muito o quanto a medição de salinidade entrou na medição para determinar se a área do Tejo que banha Lisboa é um rio ou um braço de mar…

  • Isis Macaciel Reply

    19 de setembro de 2012 at 10:19

    Estava esperando um explicação que me surpreendesse, muito fraca, aliáis não mudou nada em mim

Deixar um comentário

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password