Uma lista do que faz um carioca? | Diário do Rio

Uma lista do que faz um carioca?

35

O Rio de Janeiro por Jairo

Ser carioca são várias coisas, e elas não cabem em uma lista, nem deveria ser listada! Fernando Sabino e Vinícius de Moraes sempre repetem que é um estado de espírito. Bem, mas podemos fazer uma pequena lista, não é? E esta aí circula há pelo menos 10 anos.

  • Começar alguma conversa com o usual “olha só…”
  • Ser marrento porque pode ser… afinal, olhe só onde a gente mora!
  • Dar inveja nos “não cariocas” pelo simples fato de sermos cariocas… Indignar-se com a inveja dos “não cariocas” com o habitual “faaala sério”
  • Tratar tanto homens quanto mulheres de “cara” sem que isso seja considerado afronta…
  • É comer pizza com catchup sim, e daí?!?!
  • Ter certeza de que esta é a cidade mais linda do mundo, mesmo sem conhecer nenhuma outra.
  • É ir para outra cidade e ficar procurando algum morro para se localizar
  • Falar com o “R” arrastado e com o “S” com som de “X” e exagerar ainda mais quando está perto de paulistas.
  • Saber que as maiores torcidas do mundo estão aqui!
  • Saber que o maior estádio do mundo é o Maracanã.
  • Saber que a maior floresta urbana do mundo é a Floresta da Tijuca (mesmo não sendo, a maior é a Pedra Branca, também no Rio).

Lagoa por Claudia Regina

  • Saber que a maior favela do mundo é a Rocinha (mesmo não sendo)
  • Entender porque a maioria dos estrangeiros acham que o Rio de Janeiro é a capital do Brasil.
  • Ficar reclamando do JK por ter transferido a capital para Brasília
  • Aplaudir o pôr-do-sol no posto 9.
  • Beber no posto antes da night
  • Comer no Cervantes, na Guanabara ou em um trailer de cachorro-quente depois da night.
  • Parar no meio da night estrategicamente no Bar do Osvaldo e depois…… (quem conhece sabe… quem nunca foi vai continuar na curiosidade)
  • Chegar na boate à uma da manhã e sair às duas.
  • Ver o nascer do sol na praia depois da night.
  • Ficar feliz com o início do horário de verão, porque isso significa uma hora a mais na praia.
  • Agir com naturalidade ao encontrar artistas globais na rua.
  • Buzinar assim que o sinal abre.
  • Tomar mate sempre que estiver com sede.
  • Torcer para alguma escola de samba, mas viajar no carnaval por que a cidade fica cheia de pessoas chatas.
  • Sair no bloco do Suvaco e no Simpatia é Quase amor.
  • Sair da Faculdade na segunda-feira e passar no Baixo-Gávea pra tomar uma gelada.
  • Ir à praia sempre no mesmo lugar.
  • Acampar na Ilha Grande pelo menos uma vez na vida.
  • Odiar os argentinos que vão para Búzios nas férias e tratam as brasileiras como lixo.
  • Passar horas na academia, nem que seja fazendo social.
  • Nunca ter ido a São Paulo e não ter a menor vontade de ir.
  • Ter amigos no condomínio onde mora.
  • Ter amigos na academia onde malha.
  • Fazer amigos na praia.
    Boys having fun at the Arpoador beach por albos Life
  • Ter amigos.
  • Ir ao shopping fazer compras e não fazer social, porque isso é coisa de “turista”…
  • Estar sempre perto de uma favela.
  • Morrer de rir ao ver “turistas” dançando funk na televisão, como se esta fosse a última moda.
  • Usar os engarrafamentos para comprar biscoito Globo e apreciar a paisagem.
  • Ler o Diário do Rio 🙂

MAS PRINCIPALMENTE…
Amar e respeitar muito esta cidade porque, mesmo com todos os seus problemas, ela é a CIDADE MARAVILHOSA!!!!!!

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Quintino Gomes Freire
Diretor de mídias sociais na Agência B5, palestrante, publicitário, Defensor do Carioca Way of Life e Embaixador do Rio. Começou o Diário do Rio em 2007 e está a frente dele até hoje o levando ser um dos principais portais sobre o Rio de Janeiro.

Comente