Teste Nissan Kicks S CVT 2018; o SUV compacto basicão

O teste do Nissan Kicks era um dos carros mais aguardados por esta pessoa aqui. Enchi o saco da Nissan desde da época das Olimpíadas do Rio (agosto de 2016), quando o carro teve o seu lançamento por aqui. O modelo que antes era produzido no México, agora passa a ser fabricado na fábrica da companhia em Resende, RJ.

Testamos a versão de entrada do SUV, a S com câmbio CVT, que dispensa alguns itens mas mantém o ótimo conjunto motor-transmissão das opções mais caras.

Design

Nessa configuração, ele vem com ar-condicionado, travas e vidros elétricos nas quatro portas, direção elétrica, volante multifuncional com regulagem de altura e profundidade, rodas de aço aro 16″ com calotas (que são apenas encaixadas), banco do motorista com regulagem de altura, computador de bordo, rádio (com conexão Bluetooth e entrada USB) e abertura elétrica da tampa do porta-malas. O modelo com CVT que testamos, sai com o Pack Safety de fábrica, que adiciona os controles de estabilidade e de tração com assistente de partida em rampas.

Em relação à versão SL topo de linha, a S fica sem câmera de ré, sensor de estacionamento, partida por botão, central multimídia de 7” e rodas de liga leve, só para citar os itens mais importantes. Troca também os materiais, com acabamento mais simples, usando mais plástico texturizado do que couro. Os bancos são de tecido, mas seguem usando a tecnologia Zero Gravity, desenvolvida em parceria com a Nasa – ou seja, são bastante confortáveis.

A grade frontal traz a nova identidade visual da Nissan que também deve chegar no novo Nissan March. Atraente no design e no conteúdo, o Kicks S CVT é uma opção tentadora para quem procura um SUV bonito e relativamente espaçoso na faixa dos R$ 80 mil. Diante de seus rivais principais, ele é o mais bonito e moderno do que a Duster e tem um melhor espaço interno do que o EcoSport.

Desempenho

O Kicks S se comporta bem com o motor 1.6 de 114 cv. O câmbio CVT não oferece opção de trocas manuais, isso faz muita falta somente em longas viagens na estrada. Falar de 114 cv para um SUV parece pouco, mas como o Kicks pesa apenas 1.142 kg, aproveita bem a força do motor. Parece mais um hatch compacto do que um SUV. Com torque máximo de 15,5 kgfm a 4.000 rpm, mostra pique suficiente em situações variadas. Encara até mesmo algumas subidas mais ingrimes sem baixar muitas marchas.

O conjunto de suspensão é bem ajustado, permitindo que rode de forma macia e sem dificuldades em pequenos buracos ou lombadas. Com 4,29 m de comprimento e 2,61 m de entre-eixos, oferece bom espaço interno, suficiente para levar cinco adultos sem aperto. O porta-malas de 432 litros é um dos maiores da categoria.

No nosso teste de consumo dentro da cidade fez média de 10,2 km/l na gasolina e 8,5 km/l no etanol.

Preços das versões e acessórios

  • KICKS 1.6 S câmbio manual R$ 71.990;
  • KICKS 1.6 S CVT R$ 80.490; (modelo testado)
  • KICKS SV CVT R$ 86.990;
  • KICKS SV CVT com Pack Plus R$ 89.990;
  • KICKS SL CVT R$ 95.990;
  • KICKS SL CVT com Pack Tech 98.390,00;
  • Kit Multimidea R$ 2.990;
  • Sensor de Ré R$ 300;
  • Banco de Couro R$ 1.500.

Pontos positivos

  • Econômico em todos os terrenos;
  • Leveza do conjunto entrega uma direção mais suave;
  • A acústica do modelo mesmo de entrada entrega um bom isolamento;
  • Câmbio CVT bastante equilibrado e inteligente;

Pontos negativos 

  • O volante conta apenas com o ajuste de altura nesta versão;
  • Controles ao volante poderiam ter melhor divisão, ficam com todos do mesmo lado;
  • Sensor de ré faz falta, não deveria ser uma opção de acessório;
  • Controle de cruzeiro não vem nem na versão topo de linha;
  • O câmbio CVT não conta com modo manual e nem borboletas ao volante.

 

Ficha técnica

  • Motor: Dianteiro, transversal, 4 cilindros em linha, 16V, comando duplo, flex;
  • Cilindrada: 1.598 cm³;
  • Potência: 114 cv a 5.600 rpm;
  • Torque: 15,5 kgfm a 4.000 rpm;
  • Câmbio: câmbio XTronic CVT com tração dianteira;
  • Direção: Elétrica;
  • Suspensões: Independente McPherson na dianteira e eixo de torção na traseira;
  • Freios: Discos ventilados na frente e tambores atrás;
  • Rodas: 205/60 R16;
  • Comprimento: 4,29 m;
  • Largura: 1,76 m;
  • Altura: 1,59 m;
  • Entre-eixos: 2,61 m;
  • Tanque de combustível: 41 litros;
  • Peso em ordem de marcha: 1.142 kg;
  • Porta-malas: 432 litros;
  • Consumo de etanol (Inmetro): Urbano: 8,1 km/l Rodoviário: 9,6 km/l.

Deixo aqui um vídeo do pessoal do AutoNewsTV;

Deixe seu comentário

Rodrigo Bastos63 Posts

Blogueiro carioca, vulgo @bigdigo, natural do lado de lá da ponte, gamer da época de Lan Houses com CS, apaixonado por tecnologia e que também curte carros e alta velocidade.

contato: bigdigo@gmail.com

0 Comentários

Deixar um comentário

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password