Teste Renault Sandero RS Racing Spirit; o esportivo apimentado

O braço esportivo da Renault criou uma série limitada, o Sandero RS Racing Spirit. O teste da vez foi com ele, uma unidade das apenas 1.500 que foram produzidas pela empresa para o mercado brasileiro. A versão bem apimentada do hatch Sandero sai hoje por R$ 66,6 mil. Veja o que eu achei do carro agora:

Design

Na parte interna e externa o modelo explora muito o preto e vermelho, tem cabine com teto preto, toques de vermelho (sem exageros) nos aros do ar condicionado e nas costuras dos bancos. Do lado de fora, a mesma cor está no miolo das rodas, nas pinças de freio, nos contornos do para-choque, nas capas dos retrovisores, no difusor e nas faixas laterais. Detalhes que ficam mais destacados na carroceria preta (outras opções são branco e prata).

Como no Sandero RS, o destaque é a suspensão, com molas, amortecedores e barra estabilizadora ajustados especificamente para o modelo, a fim de oferecer mais estabilidade e controle direcional. O carro também conta com o sistema RS Drive, acionado por meio de um botão no painel, que permite ao motorista escolher entre três modos de condução (Standard, Sport e Sport+) e atua junto aos controles eletrônicos de tração e de estabilidade, além do acelerador.

Assim como ocorreu com o Sandero R.S, a edição “esportivada” desse esportivo legítimo foi desenvolvida pela Renault Sport Cars, em parceria com o estúdio de design brasileiro da marca. Por R$ 66.600, o modelo custa R$ 3.000 a mais que o R.S tradicional, e preserva a lista de equipamentos de série, que inclui controle de estabilidade ESP, ar-condicionado, direção hidráulica, seletor de modo de condução, sensor de estacionamento traseiro, controle de velocidade de cruzeiro, sistema multimídia com tela touch de 7 polegadas e GPS.

Desempenho 

Sob o capô, o Racing Spirit conta com o mesmo conjunto do RS, ou seja, motor 2.0 de 150/145 cv e 20,9/20,2 kgfm (com etanol e gasolina, respectivamente) e câmbio manual de seis marchas, combinação mais que suficiente para garantir bom desempenho ao hatch.

Uma das grandes novidades para os velocistas é a introdução dos pneus Michelin Pilot Sport 4 205/45 R17, substituindo os Continental ContiSportContact3 de mesma medida que equipam os demais Sandero RS. O Michelin PS4 é o pneu de série dos Mercedes-Benz A45, CLA45 e GLA45 AMG, Maserati Gran Turismo e diversos modelos das séries 1, 3 e 4 da BMW.

Segundo a Renault, a troca das novas rodas e pneus não proporcionou ganhos na aceleração ou na velocidade máxima do modelo. Assim, o novo Sandero acelera de 0 a 100 km/h em 8 segundos e atinge 202 km/h de máxima (com etanol). As melhorias ocorreram na estabilidade e nas frenagens.

As marchas são bem próximas e não deixam os giros caírem nem mesmo numa subida. E uma sensação realmente única dentre os outros concorrentes esportivos. O ronco do escape duplo também é um dos pontos altos e traz uma sensação ainda mais gostosa para dirigir no dia a dia.

Dentro da cidade e na estrada ele marcou uma média de 8,5 km/L no etanol. Não consegui testar na gasolina por falta de tempo mesmo.

Pontos positivos: 

  • Pneus Michelin PS4 com aros 17 polegadas;
  • Freios a disco em todos pneus;
  • Placa com número da série limitada;
  • Espaço interno campeão.

Pontos negativos: 

  • Falta do encosto para cabeça e cinto de 3 pontos para o quinto passageiro;
  • Acabamento interno explora muito o plástico duro;
  • Faltou a câmera de ré, ele só conta com o sensor de estacionamento;
  • Sem abertura da mala por botão, só com a chave mesmo.

Ficha Técnica:

  • Preço básico: R$ 66.600;
  • Motor: 4 cilindros em linha 2.0 16v;
  • Cilindrada: 1998 cm3;
  • Combustível: Flex;
  • Potência: 145 cv a 5.750 rpm (g) e 150 cv a 5.750 rpm (e);
  • Torque: 20,2 kgfm a 4.000 rpm (g) e 20,9 kgfm a 4.000 (e);
  • Câmbio: manual, seis marchas;
  • Direção: eletro-hidráulica;
  • Suspensões: McPherson (d) e eixo de torção (t);
  • Freios: disco ventilado (d) e disco sólido (t);
  • Tração: dianteira;
  • Dimensões: 4,068 m (c), 1,733 m (l), 1,499 m (a);
  • Entre-eixos: 2,590 m Pneus: 205/45 R17;
  • Porta-malas: 320 litros;
  • Tanque: 50 litros;
  • Peso: 1.161 kg;
  • Velocidade máxima: 200 km/h (g) e 202 km/h (e);
  • Consumo cidade: 8,3 km/l (g) e 5,9 km/l (e);
  • Consumo estrada: 10,8 km/l (g) e 7,6 km/l (e);
  • Emissão de CO2: 148 g/km;
  • Nota do Inmetro: D.

Deixo aqui um vídeo que foi feito com o modelo pelos amigos do Direção Assistida e Carpointnews:

Deixe seu comentário

Rodrigo Bastos64 Posts

Blogueiro carioca, vulgo @bigdigo, natural do lado de lá da ponte, gamer da época de Lan Houses com CS, apaixonado por tecnologia e que também curte carros e alta velocidade. contato: bigdigo@gmail.com

17 Comentários

Deixar um comentário

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password