Um Rio que precisa de ajuda - Diário do Rio de Janeiro

Um Rio que precisa de ajuda

0

helicoptero-da-pm-derrubado

Acordamos mais uma vez com muito medo. Vivemos em uma cidade aben├žoada pela natureza e por seu povo alegre mas que encarna┬ánovamente um momento de profunda inquieta├ž├úo pelos ├║ltimos acontecimentos ,como a queda de um helic├│ptero da policia militar durante conflito na Cidade de Deus, comunidade que parecia pacificada mas onde os traficantes surgem com for├ža.

O Rio de Janeiro vive uma crise de fal├¬ncia esperada e de pris├úo de ex governadores inclusive com relacionamento politico com Pez├úo e com o ┬áfuturo prefeito Crivella. Estamos estarrecidos com o desmantelamento da seguran├ža,abalado pelo atraso dos sal├írios das for├žas de seguran├ža. ├ë muito triste ver o modelo das UPPs enfraquecido por falta de recursos mas tamb├ęm ┬áde politicas educacionais, habitacionais e de gera├ž├úo de emprego que deveriam ter sido desenvolvidas para minimizar os impactos da falta de esperan├ža dos ┬ámais jovens.

N├úo sabemos muito bem o que vai ocorrer nos pr├│ximos meses com o turismo. O crescimento da rede hoteleira, sobretudo na Barra da Tijuca, j├í demonstra que n├úo houve planejamento para o ver├úo. A ocupa├ž├úo tem sido de 35%┬ána m├ędia e n├úo deve ultrapassar os 65% no carnaval e no R├ęveillon, segundo estudo produzido pelo Instituto de Pesquisas e Estudos do Turismo do RJ, que estima tamb├ęm que n├úo haver├í crescimento do numero de turistas no pr├│ximo ver├úo.

Os recentes acontecimentos na cidade e a morte de mais de 100 policiais militares nos ├║ltimos meses vem afetando a imagem institucional da cidade, com esta├ž├Áes de BRT┬ásem seguran├ža e que est├úo sendo alvo dos bandidos, inclusive com explos├Áes. Verdadeiros her├│is, nossos policiais talvez precisem das for├žas federais para ajudar num momento de tanta confus├úo.

Vejo, com muita tristeza, que vamos passar por mais uma crise sem a devida critica construtiva da ind├║stria do turismo, o chamado trade, que parece adormecido ou tentando sobreviver sem obter uma linha efetiva de busca de retorno real.

Sabemos que as ├íreas tur├şsticas tem recebido uma aten├ž├úo especial das for├žas de seguran├ža e as incid├¬ncias com turistas diminuem. No entanto, a crise do Estado desestabiliza toda a Prefeitura da cidade que, teoricamente, consegue sobreviver pagando seus servidores e dando prosseguimento a seus projetos.

O novo Prefeito ter├í um trabalho surreal no tocante ao Turismo e a necessidade de manter acesa uma imagem positiva do Rio. Ter├í que buscar a parceria de not├│rios do Turismo para constituir um grande Conselho e criar um plano de desenvolvimento tur├şstico municipal com metas reais pre-estabelecidas. E o momento de jun├ž├úo de for├žas pois a situa├ž├úo que se nos apresenta ├ę de grandes dificuldades para o setor, mormente as pequenas empresas ….

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Bayard Boiteux

Bayard Boiteux

Gerente de Turismo at Preservale
Professor universit├írio, escritor, pesquisador que acredita na democracia, na diversidade e luta por um mundo melhor atrav├ęs da educa├ž├úo
Bayard Boiteux
Bayard Boiteux

Latest posts by Bayard Boiteux (see all)

Comente