Violência caindo no Rio de Janeiro - Diário do Rio de Janeiro

Violência caindo no Rio de Janeiro

12

Essa notícia de hoje do ex-blog do Cesar Maia deveria ser manchete de todos os jornais cariocas e notícia principal na televisão. Ajudaria muito a auto-estima do carioca.

Mas isso não é notícia…

RIO-CAPITAL: MORTES VIOLENTAS DESPENCAM ENTRE 2002 e 2006!

  1. Foi publicado em livro, o trabalho coordenado por Julio Jacobo Waiselfisz patrocinado pelos Ministérios da Saúde e da Justiça, pelo Instituto Sangari e pela Ritla, denominado o Mapa da Violência nos Municípios Brasileiros ("mapa"). A imprensa já divulgou os dados básicos. Mas a publicação com uma série de 2002 a 2006 permite analisá-los com maior profundidade.
  2. Divulgar o ranking de colocações produz uma visão irrealista, pois nos municípios menores dois ou três assassinatos podem produzir índices muito altos. Por exemplo, o "mapa" coloca o Rio-Capital no lugar 205 em taxa de homicídios por 100 mil habitantes na media entre aqueles anos e mais longe ainda se usar apenas 2006. Portanto devemos analisar as séries, no "mapa".
  3. O número de homicídios no Rio-C era em 2002 de 3.728, e veio caindo para 3.350 em 2003, 3.174 em 2004, 2.552 em 2005 e 2.273 em 2006. O índice por 100 mil habitantes caiu de 62,8 para 37,7. A queda foi de 40% em numero de homicídios ou 1.455 homicídios em números absolutos.
  4. A criminalidade no mundo todo é cada vez mais juvenil. Por isso, o "mapa" analisa os homicídios na população jovem – de 15 a 24 anos. Em 2002 foram 1.508 homicídios. Em 2003 foram 1.354 homicídios. Em 2004 foram 1.264. Em 2005 foram 1.041. E em 2006 foram 879 homicídios. O índice por 100 mil habitantes jovens caiu de 146 para 83,8. Uma queda em número de homicídios de jovens de 42% ou 629 em números absolutos.
  5. O "mapa" chama de "vitimização juvenil" a proporção entre homicídios juvenis e homicídios totais. No Rio-C, em 2002 esse índice era de 40,7. Em 2006 havia caído para 33,4.
  6. O "mapa" analisa também, o número de óbitos por acidentes de transportes. O Rio-C em 2002, teve 1.147 óbitos em acidentes de trânsito. Em 2006 esse número caiu para 559. O índice por 100 mil habitantes caiu de 19,3 em 2002, para 9,3 em 2006. A queda foi de 51% ou 588 em números absolutos.
  7. Finalmente o "mapa" analisa os óbitos por armas de fogo, ou seja, um número diferente dos homicídios. Em 2002 foram 3.126 no Rio-C. Em 2006 foram 2.235. Uma queda de 29% ou 891 em números absolutos.
  8. Esses são números oficiais. Eles devem ser avaliados usando como metodologia o que os especialistas – pesquisadores…- vem afirmando sobre as causas, onde sempre são destacadas as ações de prevenção primaria (escolaridade), secundária (grupos jovens de risco em esporte, cultura…) e terciária (prevenção a dependência química, penas alternativas…)… de responsabilidade matriz, da Prefeitura do Rio. Dessa forma é inescapável concluir que as ações sociais da Prefeitura do Rio vêm resultando. Ou os especialistas não tinham razão?
Quintino Gomes Freire
Diretor de mídias sociais na Agência B5, palestrante, publicitário, Defensor do Carioca Way of Life e Embaixador do Rio. Começou o Diário do Rio em 2007 e está a frente dele até hoje o levando ser um dos principais portais sobre o Rio de Janeiro.
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Comente