Virada Sustentável chega ao Rio com mais de 200 atrações

Entre 9 e 11 de junho, os cariocas poderão dar uma pausa no estresse para focar em uma vida melhor em todos os aspectos.

Na Semana Nacional do Meio Ambiente, a cidade será ocupada por mais de 200 atrações e atividades na primeira edição da Virada Sustentável no Rio de Janeiro, que tem como objetivo aumentar o engajamento da sociedade em relação à sustentabilidade, usando elementos lúdicos, festivos e inspiradores como ferramentas.
O evento busca unir causas e organizações transformadoras, fazendo uma virada de consciência na população.

Com atrações culturais, apresentações musicais, performances, atividades zen, palestras e painéis de conhecimento, o evento será realizado em diversos pontos do Centro, da Zona Sul, Zona Norte e Zona Oeste.
A Praça Mauá, o Parque Lage e o Parque Madureira serão alguns dos principais cenários da Virada Sustentável, com uma programação para todas as idades.

As atividades são baseadas nos temas apontados nos 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU (Organização das Nações Unidas), tais como Igualdade de Gênero, Erradicação da Pobreza, Boa Saúde e Bem-Estar, Cidades e Comunidades Sustentáveis, Consumo e Produção Responsáveis e Água Limpa e Saneamento.

O evento conta com o apoio institucional do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) – Brasil.
“Queremos mostrar que a inspiração pode ser uma ferramenta poderosa na promoção dessa agenda, que é hoje a mais representativa da sustentabilidade”, explica o jornalista André Palhano, que idealizou o evento ao lado da publicitária Mariana Amaral.
“O Rio tem uma infinidade de projetos e pessoas incríveis, quem vier certamente sairá mais otimista com o futuro”, completa Mariana.

A Virada Sustentável começou na capital paulista – que em sua última edição reuniu mais de 1,2 milhão de pessoas em 881 atrações -, e já se estendeu com edições em Manaus, Salvador e Porto Alegre, entre outras.

O evento envolve articulação e participação direta de organizações da sociedade civil, órgãos públicos, coletivos de cultura, movimentos sociais, equipamentos culturais, empresas, escolas e universidades, entre outros, com o objetivo de apresentar uma visão positiva e inspiradora sobre a sustentabilidade e seus diferentes temas para a população.

Destaques da programação

A abertura da Virada Sustentável, dia 9 de junho (sexta-feira), será no Museu de Arte do Rio (MAR), com a participação do iatista Torben Grael, da jornalista Marta Porto e do economista Sergio Besserman. Em seguida, acontecem os painéis “Água” e “Mobilidade Urbana” e, à tarde, seminários sobre “Mudanças Climáticas” na FIRJAN e PUC. No mesmo dia, a Virada vai realizar um jantar para 72 pessoas em situação de vulnerabilidade social no Refettorio Gastromotiva. Ainda na sexta e também no sábado, estará no novo polo de inovação social na favela do Cantagalo e Pavão-Pavãozinho, o Favela Hub, onde haverá uma programação intensa de oficinas, feiras e um TEDx sobre empreendedorismo, com fundadores de projetos sociais em comunidades como palestrantes. Complementando a programação local, a Virada leva para o espaço um painel de “Igualdade Social” e, em parceria com a Conservação Internacional, o filme “Amazônia Adentro”, uma experiência em realidade virtual que leva o espectador a uma imersão na maior floresta tropical do mundo.

No dia seguinte, 10 (sábado), a programação chega à EAV Parque Lage, das 8h às 17h, com a festa matinal Wake – uma celebração com prática de yoga que propõe ressignificar a lógica urbana e proporcionar um novo olhar das pessoas para si mesmas e seu dia a dia -, na Oca, que também recebe vivências com tribos indígenas e práticas de meditação.
No Parque Lage, o público encontrará ainda o projeto infantil Festival Mundaréu, espaço lúdico onde meio ambiente, arte e cultura se misturam em apresentações teatrais, musicais e de dança, além de oficinas, brincadeiras, atividades educacionais e contações de histórias.

Na Praça Mauá, o dia começa com o tradicional bloco afro Afoxé Filhos de Ghandi, que realiza uma lavagem simbólica da praça com um cortejo no final, e segue com a apresentação da peça infantil Manaka Passarinheiro.
Para encerrar o dia, o Palco Delas traz artistas e bandas lideradas por mulheres, levantando questões atuais de gênero e empoderamento feminino.

Ao longo de todo o fim de semana, o mais novo cartão-postal do Rio de Janeiro também irá receber diversas atrações musicais, performances, oficinas, exibição de filmes e distribuição de mudas de árvores.
O Museu do Amanhã recebe no dia 10 os painéis “Alimentação Sustentável” pela manhã e “Igualdade de Gênero” na parte da tarde.

Também serão realizadas diversas atividades do projeto “Comida e o Feminino”, proposta de gastronomia dentro da iniciativa “Comida do Amanhã”, que levará três dias de reflexão, ação e celebração pela comida de verdade, autocuidado, empoderamento feminino, justiça social e empreendedorismo.

No domingo, 11, o destaque é o Parque Madureira, com atrações musicais, peças de teatro, oficinas e performances.
No Parque Lage, o dia começa com práticas e terapias alternativas na Oca e segue com o Projeto Festival Mundaréu. Haverá ainda o “Cine Viradinha”, destinado ao universo infantil, com filmes selecionados pelo Instituto Alana.

Na Praça Mauá, a banda zen Awaken abre o palco e recebe o guru indiano Atmaji e o monge tailandês Burin, seguido da apresentação de Corais de Moradores de Rua e do show “Som da Cidade”, composto por artistas instrumentais de rua. O MAR abriga o “Cine Virada”, com filmes de temática indígena. A Virada Sustentável será encerrada com uma grande aula e um baile charme no Parque Madureira.

Visão Metropolitana

Para além das fronteiras da região metropolitana da cidade, a Virada também terá uma programação de adesão em regiões mais afastadas do centro, como o 9º Fórum Rio, organizado pela Casa Fluminense, que será realizado em São João de Meriti (dia 10); o Cine-Debate “Baixada Nunca Se Rende”, uma parceria do Centro RIO+ da ONU, da Prefeitura de Duque de Caxias e da Universidade UnigranRio (dia 9); e uma ação de coleta de lixo nas praias de Niterói com a participação de alunos do Instituto Rumo Náutico – Projeto Grael marcando a Semana do Meio Ambiente.

O festival, além de contar com colaboração coletiva (“crowdsourcing”), é realizado em parceria com PNUD, tem patrocínio das empresas Braskem e Ball através da Lei Federal de Incentivo à Cultura, e apoio institucional da EAV Parque Lage, Governo do Estado do Rio de Janeiro, Secretaria de Cultura, Prefeitura Municipal do Rio de Janeiro e seus órgãos gestores da Praça Mauá e Parque Madureira, MAR, Museu do Amanhã, Globo/Menos É Mais e Cristo Redentor.

Serviço:
1ª Virada Sustentável Rio de Janeiro
De 9 a 11 de junho
Entrada franca
Em diversos espaços pela cidade

Deixe seu comentário

Flu Ferreira320 Posts

Carioca de Alma! Aquarilouca pela vida!
Head Creative responsável pela editoria de carioquices e life style do Diário do Rio.
Editora do IG do site, adora coxinha, é fã de star wars e aos 37 resolveu colorir os cabelos de rosa, no melhor estilo “a diferentona” que você respeita!

0 Comentários

Deixar um comentário

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password