Praia do Recreio- Foto: Reprodução

Ao mesmo tempo que é um dos bairros mais jovens da cidade do Rio de Janeiro, o Recreio dos Bandeirantes, na Zona Oeste, também é um dos que mais tem crescido. Em 1980, por exemplo, era ocupado por 5.276 habitantes, passando para 14.344 em 1991. Já no ano 2000, eram 37.572 moradores, aumentando (absurdamente) para 82.240 em 2010.

E paralelamente ao crescimento populacional do bairro, aumentam também as opções de lazer, sem contar as já existentes desde sempre. Confira aqui 5 motivos para amar o Recreio.

1. Variadas e atraentes praias

Talvez o principal ”carro-chefe” do bairro. Praias do Recreio, Pontal, Macumba, Prainha e Grumari (que se estendem nesta ordem) são boas opções para os banhistas. Inclusive, é muito comum entre os frequentadores da região subir a Pedra do Pontal, de fácil acesso. Além delas, há também Abricó, espaço destinado a quem gosta da prática do nudismo localizado entre a Prainha e Grumari, e a Praia do Secreto, uma espécie de ”piscina” de água salgada formada entre a Macumba e a Prainha. É muito procurada por turistas.

Praia do Secreto- Foto: Reprodução

2. Total conexão à natureza

O Recreio possui 2 importantes espaços ecológicos da cidade. Trata-se dos parques naturais municipais de Marapendi e o Chico Mendes. Os 2 têm como objetivo principal preservar a biodiversidade, sendo possível observar a presença de animais como aves, caranguejos, lagartos e até mesmo espécies ameaçadas, como o jacaré-de-papo-amarelo.

O Parque de Marapendi, inclusive, ganhou no ano passado uma torre de observação de 13 metros de altura, feito inédito no Brasil. Ela tem como função principal a observação da flora e fauna local, além de servir como ponto de monitoramento ambiental, vigilância e pesquisa da biodiversidade.

Outra boa opção que tanto um quanto o outro parque oferecem são os playgrounds destinados ao público infantil, que contam com brinquedos em bom estado de conservação, e os locais destinados à realização de piqueniques, para toda a família.

Além deles, há também o Parque Natural Municipal da Prainha. A área de proteção ambiental, conhecida pela harmonia entre o verde e o mar, é um marco na preservação da região que une Prainha a Grumari.

Interior do Parque Natural Municipal da Prainha – Foto: Reprodução

O parque é recoberto por diferentes formações vegetais típicas da Mata Atlântica, além de vegetação de costão rochoso. Abriga fauna e flora muito diversificadas, incluindo espécies ameaçadas de extinção. Encontram-se mamíferos como: gato-do-mato, cachorro-do-mato, mão pelada, gambá, cuícas, mico estrela, coelho do mato, paca e roedores. Entre as aves, estão dezenas de espécies como periquitos, maitacas, colibris, corujas, rolinhas, bem-te-vis e gaviões. Destacam-se as serpentes como a jararaca, jararacuçu, cobra-cipó e a caninana, além de uma variedade de lagartos.

3. Uma Torre Eiffel para chamar de sua

Contando com diversos centros comerciais que possuem lojas, o bairro tem 3 empreendimentos ”principais” no quesito shoppings centers: Recreio Shopping, Américas Shopping e Barra World.

Enquanto que os 2 primeiros são ”tradicionais”, contando com diversas lojas de variados segmentos, como Renner, C&A, Aquamar, Ponto Frio, Subway, McDonald’s, Burger King, entre outras, este último é temático e conhecido por reproduzir a arquitetura e os principais monumentos de vários países, incluindo uma ”réplica” da icônica Torre Eiffel. Possui unidades da Universidade Estácio de Sá e da pizzaria Parmê.

Réplica da Torre Eiffelno Barra World – Foto: Reprodução

4. Vida noturna agitada e gastronomia com diversos bares e restaurantes

Outra possibilidade de diversão no Recreio são os bares. E para citar uma região famosa do bairro, escolhemos a Praça da Zefa, onde há o encontro das ruas Carlos Galhardo e Edson Sá. Por lá, existem variadas opções.

No Brooks Pub, espaço fechado onde ouve-se boas bandas de rock num ambiente bem ”europeu”, há mesas de sinuca e mais de 80 opções de cervejas nacionais e importadas. Já no Alcarnes Grill & Bar, o cliente pode escolher a peça que quer comer direto na geladeira e mandar fazer. Além deles, tem também o Zefa’s Bar, o queridinho da região, com o preço de cerveja mais barato.

Fachada do Brooks Pub – Foto: Reprodução

O Recreio, felizmente, possui inúmeros restaurantes, com variadas possibilidades gastronômicas. Para quem busca um tradicional rodízio de carnes com bom custo-benefício, a Rio Sul Churrascaria, na Avenida das Américas, é ótima opção, oferecendo almoço e jantar a preços acessíveis, com sobremesa inclusa no valor. Vale a pena conhecer.

Para quem gosta de comida nordestina, o Restaurante Kaçuá, na Rua Senador Rui Carneiro, é a boa. Com várias opções de comidas típicas do Nordeste brasileiro, fica como sugestão principal o croquete de carne de sol.

Outra opção gastronômica, existente há 17 anos no Recreio, é o Asa Rio Restaurante, localizado na Rua Fernando Leite Mendes. Como prato principal, a dica é o spaguetti com camarão. Para depois, pode-se pedir um delicioso açaí, considerado um dos melhores da região.

Spaghetti com camarão do Asa Rio – Foto: Divulgação

Neste texto, são apenas 5 motivos, mas existem muito mais para conhecer o Recreio dos Bandeirantes. Visite o bairro e, como se diz na gíria atual, #descubra.

6 COMENTÁRIOS

  1. É um paraíso, pois ando de bicicleta, tenho uma praia sem poluição e como peixe fresquinho do dia comprado nas peixarias do posto 12. Falta divulgação das belezas do bairro para o turismo.

  2. Quem proferiu tanta mentira? Não se enganem…bairro tedioso…feito p idoso caquético e casais recém casados sem filhos. Longe de tudo , horrível acesso …horrível morar aqui…infelizmente 33 anos me aprisiono. Bares tediosos , praias citadas bem como parques dificilimod de ir. Tudo CAO.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui