Praia de Copacabana / Foto: Ana Paula Kasznar

Há alguns lugares (sem razões aparentes) IDOLATRADOS no Rio. Arriscaria dizer que, em parte por modismo e, em outra parte, por um BOM trabalho de marketing.

OBS.: são opiniões pessoais minhas (Nic). Se informe e tire suas próprias conclusões.

Paris 6

Foto: Gabriel Dias – Falando de Viagem

Se pauta em marketing de artista para crescer e esquece COMPLETAMENTE da qualidade ofertada. “Gateâu Bruna Marquezine, sobremesa Paola Oliveira“. Eu AMO doce. Mas NÃO consigo tomar aquele picolé doce enfiado em petit gateâu, nutella, leite condensado e morango. Na terceira garfada, tu pede arrego.

E os pratos?! Requentados de microondas! Em NADA se assemelha à culinária francesa. Gostaria de ter aula de marketing com o dono do estabelecimento.

Ponto positivo: Funciona até 00h. A larica agradece.

Confeitaria Colombo

Interior da Confeitaria Colombo, no Centro do Rio – Foto: Divulgação

Comer bem ali é mera ilusão. Meu amor, prepare-se para pães ressecados, empadas massudas, doces extremamente doces (um desequilíbrio só!) e preços astronômicos.

Vale ir?! Sim. Apenas para conhecer a casa centenária, que é LINDA e de beleza arquitetônica admirável.

O único ítem que consigo comer por lá são as torradas petrópolis e o chocolate quente. (N.E.: mas há quem diga que tem o melhor pudim do Rio de Janeiro)

Praia de Copacabana

Foto Cleomir Tavares /Diario do Rio

Praia de Copa “a melhor do Rio” – Sem dúvidas, ela é LINDA. Mas o que tem de linda, tem de LOTADA. E, a depender do ponto, é propícia à uma falta de segurança e arrastões.

Se puder, dê preferência às praias da Barra, Joatinga, Leme, Leblon e Ipanema (altura posto 9/10).

Pedra do Telégrafo

Foto: Valderes Sarnaglia

 Filas monstruosas aos fins de semana, mosquitada feroz, pouco lugar para estacionar o carro e localizada em Barra de Guaratiba. Basicamente: MUITO longe do Centro, Zona Norte ou Zona Sul.

Na minha opinião, há outras trilhas que compensam mais.

E para você, quais são as ciladas do Rio de Janeiro?



Toda manhã o resumo do Rio de Janeiro

Cariocando no Rio

O Cariocando no Rio é um Instablog com dicas de passeios, gastronomia, hospedagem, moda e eventos do Rio de Janeiro

43 COMENTÁRIOS

  1. O choro é livre, se vcs não suportam opinião contrária tem um monte de materiazinha no Google enfeitando os lugares que vcs gostam. O foco da matéria não é esse, se não gostaram da opinião é só não ler o conteúdo após ler o título da matéria, simples.

  2. Pqp país do mimi! Opinião igual é igual a cu, cada um tem uma! Racismo?? Meu Deus! Concordo com umas e discordo d outras! Agora racismo??? Kkk

  3. Rio Scenarium eu discordo, tem que saber analisar… E pega-Turista? É! É ruim? Não! É caro? É!! Tem lugar tão legal quanto?? Tem!!! Depende da sua Vibe e do seu bolso…. Já fui algumas vezes e curti muito! Principalmente no samba do primeiro sábado do Mês.

  4. Só para AVISAR os desinformados como o autor da matéria. O cocô e o xixi que eu faço na minha privada do meu apartamento em Copacabana segue “in natura” (sem tratamento) para 3,6km das praias de Ipanema e Leblon via EMISSÁRIO SUBMARINO DE IPANEMA. E essas praias que você indica ainda sofrem com os dejetos do Canal do Jardim de Alah e do Canal da Rua Visconde de Albuquerque.

    Isso mesmo, o EMISSÁRIO SUBMARINO DE IPANEMA descarta 6.000 litros “in natura” por segundo de todos os bairros da Zona Sul!

    Quanto a outra sugestão, a praia da Barra da Tijuca, o começo é poluidíssimo por causa do deságue do Canal da Joatinga. Volta e meia as areias da Barra estão repletas de gigogas, uma planta que se prolifera na água suja.

    A outra praia indicada, Joatinga, é de difícil acesso e minúscula faixa de areia que some quando a maré está alta.

    Já a Praia do Leme, sofre com os esgotos oriundos das 2 favelas do bairro (Chapéu Mangueira e Babilônia) clandestinamente ligados à galeria de água pluvial.

    Foi na Praia de Copacabana que se inventou o frescobol e o futevôlei. É um bairro com história, Revolta do Forte (1o Movimento Tenentista), que têm prédios Art Déco, que tem o melhor hotel do Rio (Copacabana Palace), é atendido por 4 estações de metrô (3 no bairro e 1 saída para a Estação General Osório por meio da Rua Sá Ferreira). A Praia de Copa é onde estão as estátuas de Carlos Drummond de Andrade, Ayrton Senna, Dorival Caymmi, Ary Barroso, Braguinha, Princesa Isabel…

  5. Praia de Copacabana não vou nem arrastada. Tumulto danado, muito roubo, arrastão. Só passo lá quando tenho trabalho por perto. Quanto a trilha, qualquer uma que você for haverá muito mosquito e insetos. Confeitaria Colombo discordo, Paris 6 é RS não posso o opinar e

  6. Sou carioca e vivo no Rio de Janeiro. Adoro o Rio Scwnarium, vou sempre lá. Amo Copacabana (mesmos em dias lotados). A Pedra do Telégrafo? Acho muito bacana, e é na um programa que não fazemos sempre por causa da distância da minha residência, mas se está com tempo, acho que vale à pena. Gosto da Colombo, não comi nada de pães ressecados.

  7. Só concordo com a opinião sobre a Pedra do Telégrafo. De resto, a autora quer mesmo são biscoitos, que na Confeitaria Colombo, são maravilhosos sim, como tudo que tem lá, inclusive o rodízio de sopas que deve ter sido suspenso por conta da pandemia.

  8. Não concordo com alguns itens desta matéria. Se não for para escrever uma crítica construtiva e correta, que não agrega valor ao leitor, acho melhor ser evitada. Há tantas coisas boas para se falar de nossa cidade, e esta imprensa MARROM está sempre batendo na mesma tecla.

    Por que não se critica a péssima arborização da cidade, da Orla Conde, da Marina da Glória, dos jardins do bairro da Glória, da Praça Eliseu Visconti, na entrada da Floresta da Tijuca, os prédios históricos abandonados como o Palacete Cornélio, o prédio do Automóvel Clube do Brasil, a Casa da Marquesa de Santos, em São Cristóvão, o péssimo estado da Estação Leopoldina – coisas que são realmente de interesse do morador da cidade, e que podem suscitar algumas melhoras no futuro ?

    O Restaurante Paris 6 desconheço. A trilha da Pedra do Telégrafo, idem – mas existem muitas trilhas bem mais próximas do centro, da Zona Norte e da Zona Sul da cidade.

    Quanto à Confeitaria Colombo, está cem por cento aprovadíssima: há lanches e refeições de muita qualidade, latinhas de cafés, de biscoitos e outros itens para se levar de presente, além daquele visual incrível. Tinha um chá da tarde excelente, às vezes com algum músico ao piano, e é e sempre foi uma belíssima atração de nossa cidade.

    Praias no mundo todo são furadas nos fins de semana, especialmente no verão e nas outras épocas de alta temporada – isso não é privilégio de Copacabana, pois todas as praias ficam mais cheias e às vezes intransitáveis nestas épocas.

    Eu vivo numa realidade paralela, pois sempre vivi muito bem aqui no Rio de Janeiro, e frequentava (quando podia) a cidade de Norte a Sul, de Leste (as praias) à Oeste, e nunca tive problema de segurança, ou de qualquer outro tipo.

    Já fui a festas e a restaurantes no Vidigal (no ótima Bar da Lage, com aquele visual nota mil) e na Rocinha, e correu tudo bem. É só pesquisar se o dia está tranquilo nestes locais antes da visita. Andei no Teleférico do Morro do Alemão e diversas vezes no Teleférico do Morro da Providência, ia aos festivais gastronômicos do Morro do Pinto e do Morro da Providência, já fui no Bar do Davi, no Morro Chapéu Mangueira, etc…

    O problema do Rio de Janeiro é que tudo o que acontece aqui vira nacional. Há cidades muito mais violentas do que o Rio de Janeiro pelo Brasil, mas que não dão ibope, nem viram notícia. Ninguém fala sobre elas, pois não vendem notícia !

    As cidades da África do Sul são mil vezes mais violentas do que as do Brasil, mas a imprensa de lá (e a de qualquer país com um mínimo de inteligência) não fica mostrando suas mazelas ao mundo todo, como faz esta mídia e esta imprensa MARROM brasileira, que só visa lucro, e não vê o quanto elas detonam com a imagem de nossa cidade e de nosso País mundo afora.

    Se não para se fazer uma crítica que não seja pelo bem maior de nossa cidade, se não for uma crítica visando as melhorias necessárias, acho melhor que não se fale nada, pois a cidade está tentando se reerguer, e este tipo de notícia não contribui em nada para isso.

  9. Ipanema posto 9? Agora entendi… E alguém qdo viaja, quer conhecer o lado feio dos lugares? O RJ sempre será a cidade maravilhosa. Lugar belíssimo e o carioca em sua maioria gente boa, honesta e hospitaleira.

  10. Matéria extremamente maldosa! Fui nascido e criado no RJ, já andei pelo Estado inteiro e é simplesmente maravilhoso!! Rio das ostras, arraial do cabo, Nova Friburgo e etc, todos esses lugares são maravilhosos. O mal do povo é querer comparar as favelas do RJ com o Estado inteiro. As vezes as pessoas sabem bem como o RJ é, mas falam mal com o intuito de prejudicar o Estado. Deve ser inveja por não ter um Estado com uma beleza natural tão exuberante igual do RJ..

  11. Péssima comentarista! Estava com um limão siciliano azedo entalado na alma quando escreveu essa matéria??? O Paris 6 é muito bom, comida ótima, comemorei um aniversário meu lá na filial de Ipanema (não sei se ainda existe ou já fechou) e minha família inteira aprovou! Na Colombo só comi uma vez no forte de Copacabana, mas não me lembro da comida, já faz tempo. A Pedra do Telégrafo começou a litar depois que ficou famosa, mas da primeira vez que fui, em 2009, ficava às moscas, e é uma ótima trilha, não fosse a lotação! Há trilhas ainda melhores que a do Telégrafo, na Floresta da Tijuca mesmo. O Rio não é essa desgraça toda como os amargurados dizem, apesar dos muitos problemas, há opções ótimas pra todos os gostos, é só saber procurar, e isso não é nada difícil. E se a intenção do artigo é falar dos pontos turísticos e de lazer, não devemos focar nos problemas sociais, como fazem alguns amargurados nos comentários.

  12. Vi vários comentários dizendo que o RJ é horrível, tem tiroteio, roubo disso e daquilo. Falaram que o turista quando vem aqui, fala que não viu nada de ruim, pq andou só pela parte boa. Aí eu pergunto, quando vc viaja, vai pra qualquer lugar do mundo, vc viaja pelos pontos turísticos, lugares lindos ou conhece tudo do lugar???
    E outra coisa, tudo isso aí é opinião da mulher que escreveu a matéria, subjetivo. A maioria levando pro coração, se sentindo ofendido…rs
    Moro no RJ desde sempre, já vi mta coisa, mas vagabundos aqui fala de uma forma, como se os cariocas vivessem numa quarentena a anos, por causa da violência. É mta hipocrisia uma p#%#@ dessa! Pois saem, fazem festa, chegam em casa tarde, mas vendo os comentários, parecem que se privam de mta coisa por causa da violência que tem no RJ. Algo que tem em todo lugar do Brasil e em muitos lugares do mundo!

  13. Tenho uma sugestão para quem não gosta e fica maldizendo o nosso Rio de Janeiro. Simples: Santos Dumont e Galeão está logo ali… Mete o pé… Não entendo porque ficar fazendo matérias como esta… Não agrega em nada. Não é a toa que este Diário do Rio não passa de um jornaleco qualquer….

  14. Sou Carioca da gema, nascido e criado no Rio e posso afirmar com certeza absoluta que TODO o RJ é uma FU -RA-DA, um buraco de péssima qualidade em todos os sentidos (fora alguns cantinhos perdidos das montanhas no fim do mundo do estado RJ).

    • kkk. É bem verdade. Bonito só pra ver fotos. Morar aqui é ter serviços de péssima qualidade, vida cara, falta de segurança e ruas absurdamente irregulares de tantos buracos mal tapados.

  15. Sou carioca, hoje moro em Uberlândia – MG. Adoro o Rio, vamos sempre pra lá, menos no último ano por causa da pandemia. Quanto ao fato da praia de Copacabana, quando vamos ficamos sempre em frente ao Copacabana Palace, lá tem guarita da Guarda Municipal e talvez por isso nunca tivemos problemas. Mas arrastão pode acontecer em qualquer praia, não é só em Copa. Quanto ao fato de ser lotada acho injusto esse julgamento porque isso depende muito do dia que você vai, isso em todas as praias. Durante a semana as praias em geral são tranquilas, inclusive Copa. O que eu não gosto muito em Copacabana é o mar ser mais bravo, quebra mais em cima da gente (claro que isso depende do dia, mas no geral é assim) e o excesso de vendedores ambulantes incomoda um pouco também. Geralmente vamos para Ipanema onde o mar é um pouco mais calmo (Arpoador é melhor ainda) e número de ambulantes é menor.
    Fomos na Confeitaria Colombo do Forte Copacabana, fizemos um lanche, não tenho o que reclamar da qualidade. Tentamos ir na do Centro, mas a fila estava enorme e por isso, desistimos.
    Quanto ao Paris 6 e a Pedra do Telégrafo não fomos ainda, não tenho como opinar. Mas as referências que tenho do Paris 6 são excelentes, quero ir conhecer um dia. Talvez a jornalista da matéria tenha ido nesses lugares num dia ruim, ou no caso do Paris 6 e Confeitaria Colombo, pode ser também problemas na gerência do lugar, isso pode acontecer em qualquer estabelecimento. Muitas vezes contratam um gerente que não sabe administrar bem e a qualidade do lugar fica comprometida, é só mudar a gerência que melhora.

  16. Concordo com o Thiago (9:50). O Rio é a sucursal do inferno, mas que tem uma bela sala de visitas! O cara chega aí e fica embasbacado, conhece só a parte boa, fica 3 ou 4 dias e acha que conheceu o Rio. É de dar dó quando se compara o Rio com Miami. Claro que o Rio é mais bonito, apenas isso.

  17. Isso é uma forma de comer e beber de graça, conheço pessoas desse jeito que crítica o estabelecimento para depois levar a família para comer e depois dizer nas redes sociais que comeu de graça. Bom !! Acho isso a maior falta de respeito uma matéria dessa descariocando . Sem mas….

  18. Sou do RJ e na minha opinião a cidade é a terra das ilusões. É uma cidade bonita? É, se vc visitar a zona sul e barra da tijuca. mas o RJ não é só isso, não é? O turista visita a “parte boa”. Para nós, meros viventes, no dia a dia da cidade, ficamos com o lixo. Trânsito ruim, insegurança que nos traz a certeza de que algo ruim pode acontecer. Os turistas dizem: ah! Não vi nada disso no RJ, achei suuuper tranquilo. Mas não vive o dia a dia da cidade, nao pegam ônibus lotado que viaja pelas periferias, nao entra na loteria de poder andar nas ruas sem ser assaltado ou se deparar com um tiroteio. As favelas crescendo desordenadamente, roubo de Água, roubo de luz, roubo de celulares… Tem para todos os gostos. O Rio de Janeiro é uma cidade. Mas maravilhosa deixou de ser há muito.

  19. O quão desgraçada é a alma da pessoa que faz uma matéria dessa, que desestimula o turista a frequentar esses lugares, em plena Pandemia, com o comércio todo fechando por não poder se sustentar mais??????? Eu espero que o dinheiro que vc receber com essa matéria mesquinha, de mal gosto e sem empatia nenhuma, te sirva abençoadamente porque você acabou de ferrar mais um pouco as pessoas que trabalham nesses lugares, os donos e consequentemente, a porca economia que nos resta. Espero tbm que você AO MENOS tenha recebido por esse desserviço um valor maior que o atual auxílio emergencial.

    • O choro é livre, diz a Constituição. Se tu não gostou, problema seu. Tirando a Colombo e esse Paris 66, que eu nunca visitei (e gostei dos doces muito doces), o resto é uma pura verdade.
      Tem lugar muito melhor que esses (como o Mercadão de Madureira, o NorteShopping e outros) que não é divulgado pros turistas.

  20. Já fui em 3 das 4 “ciladas”que você citou na matéria e não concordo em alguns aspectos na minha opinião. Moro em Teresópolis atualmente e gosto muito desses lugares no Rio e nunca tive problemas. Acho que vc não teve muita sorte no dia em questão. A praia de Copa e a Confeitaria Colombo eu particularmente adoro e já frequentei muitas vezes sem problemas e tenho ótimas recordações e sempre que posso vou e o Rio Scenarium até concordo que é um lugar mais pra gringo na Lapa e tem outras casas muito mais divertidas e mais a cara do Rio do que essa e por fim a Pedra do Telégrafo que eu não nunca fui e não vou opinar. Eu não diria que esses lugares são furadas. Vc apenas não teve muita sorte no dia….kkk. Pesquisando melhor você vai achar lugares que são furadas realmente pra se conhecer no Rio. Abraço

  21. Hahahahahaha Adoreeei!

    Rasgou o verbo na sinceridade! kkk

    Só li verdades! Acho inclusive que foi muito generosa e que poupou muitos estabelecimentos e lugares, pois essa lista se multiplica por 10 com facilidade! rs

    Excelente semana pra ti!

  22. Bom dia gente,sou carioca nascido e criado na zona sul,quando a mesma existia.E a praia de Copacabana nunca foi a melhor do Rio,Copa era boa nas noites e madrugadas dos anos 50,60,70 depois tudo acabou.ja há alguns anos não moro mais na zona sul e também não passo por lá,quando morador da zona sul frequentava Arpoador e Praia do Diabo.Quanto a querida Colombo,foi falta de sorte sua,um dia de azar quando por lá esteve.

  23. Bom dia cara jornalista,moro em angra e venho com MT frequência a rio,3x por ano, você citou que a comer bem na confeitaria Colombo é ilusão,só se for pra você,também dia que os pães são ressecados?,olha eu quando estou no rio vou lá no forte tomar café e lá no centro também,jamais sai de lá com fome,também não acho o preço abusivo,olha que eu sou chefe de cozinha,volte lá de novo,creio que será melhor,forte abraco

  24. Estava concordando com a pedra do telégrafo até você dizer que é ruim por ser longe do centro e zona sul. Ser distante não quer dizer nada, ou vai me dizer também que Paraty não vale a pena, ou Arraial do Cabo, ou diversos outros lugares lindos e afastados da área mais elitizada. Pedra do telégrafo é cheia mesmo nos fins de semana, com filas e tudo mais, por isso vale a pena só indo em dias com menos fluxo, para aproveitar a bela vista.

  25. Não conheço a metade, a outra conheço. Quanto a lotação e insegurança sou totalmente a favor, mas distância ser fator negativo dá brecha pra dizer que a matéria é no mínimo bairrista. A cidade conta com bairros que são facilmente confundidos como cidades devido ao tamanho territorial e populacional, fora que a arrecadação dos mesmos são umas das maiores da cidade do Rio.
    Infelizmente a falta, e ausência em determinadas localidades, de administração adequada a longuíssimo prazo levou a cidade que tem tudo para dar certo a ser o que é hoje.
    Para dar certo em um setor, é preciso reestruturar todos os outros setores, o que demanda tempo, dinheiro, esforço mútuo (administração pública e população), perpetuação das mesmas (conservação é algo que aqui nessa cidade não serve nem de enfeite pois não sabem o que é, nem para o que serve).

    • Então, tá na cara que você não entende nada de comida, a Colombo tem poucos pratos, preço bem razoável e boa qualidade, depois de ler tanta asneira da Colombo, nem li o resto, pois gente rasa não me interessa . Sou português de Vianna do Castelo e discordo de você.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui