78% dos cariocas apoiam redução de repasse da Prefeitura a Escolas de Samba

Beija-Flor – Fernando Grilli | Riotur

Pelo jeito a crise tem feito os cariocas aceitarem mais o liberalismo econômico e aprender que não existe dinheiro público e sim dinheiro do pagador de impostos. De acordo com uma pesquisa divulgada hoje pelo Jornal O Dia sobre o corte do repasse da Prefeitura para as Escolas de Samba mostra que  78,2% dos entrevistados concordam com a medida tomada pelo prefeito, de reduzir de R$ 24 milhões para R$ 12 milhões o valor da subvenção às escolas do Grupo Especial. Os que discordam de Crivella somam 18,4% dos consultados e aqueles que não souberam avaliar ou não quiseram opinar atingiram 3,4%. E olha que a grande imprensa bateu forte na questão.

E apesar de 65,9% concordar que a cidade vai perder muito se não houver desfile, 74,1% sabe que a redução não inviabiliza o evento (como disse em um editorial, dizer que não vai ter desfile é chantagem da LIESA). Já 62,2% dos entrevistados acreditam que as escolas deveriam buscar apenas patrocínios e ajuda na iniciativa privada para a realização do evento (concordo e também falei disso), contra 34,2%, que defendem o recebimento de recursos públicos por parte das agremiações para serem aplicados no desfile. O estudo indica também que a decisão do prefeito teve uma grande repercussão na sociedade carioca. De acordo com a pesquisa, 82,4% dos consultados ficaram sabendo da medida, contra 17,6% que afirmaram desconhecer o assunto.

A pesquisa foi feita pela Paraná Pesquisas, com entrevistas pessoais, sendo que 1.020 habitantes da cidade, com 16 anos de idade ou mais, foram consultados. De acordo com o diretor da Paraná, Murilo Hidalgo Lopes de Oliveira, a amostra representativa no Rio atinge um grau de confiança de 95% para uma margem estimada de erro de, aproximadamente, 3% para os resultados gerais. A pesquisa foi feita entre os dias 17 e 20 de junho.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here