A água do Rio de Janeiro – Carioca bebendo água de esgoto

Quintino Gomes Freire fala sobre a crise hídrica do estado, os problemas da Cedae, a privatização e a dificuldade de solução!



Siga nossas redes e assine nossa newsletter, de graça

Jornalismo sério, voltado ao Rio de Janeiro. Com sua redação e colunistas, o DIÁRIO DO RIO trabalha para sempre levar o melhor conteúdo para os leitores do site, espectadores dos nossos programas audiovisuais e ouvintes dos nossos podcasts. O jornal 100% carioca faz a diferença.


2 COMENTÁRIOS

  1. Vancouver, no Canadá, investiu US$ 4 BILHÕES para atravessar uma cadeia de montanhas, para trazer água potável para as torneiras dos seus cidadãos.
    A China investe US$ 30 BILHÕES para trazer água para Pequim de 1.900 Km de distância.
    Veneza investe US$ 10 BILHÕES para salvar a cidade de ser engolida pelo Mar Adriático.
    O Rio de Janeiro recebeu do governo japonês, durante o primeiro governo Brizola US$ 700 MILHÕES para despoluir a Baía de Guanabara.
    Os corruptos brasileiros sugaram mais de US$ 20 BILHÕES dos cofres públicos que nunca retornarão aos cofres públicos.
    Na época em que a CEDAE se equipou, final da década de 1960 e início da década de 1970, a população brasileira era de 90 milhões ( ou alguém não se lembra da marchinha “prá frente Brasil, salve a seleção”…?) e agora a população já ultrapassou aos 216 milhões, isto é, TRIPLICOU, desde então.
    Em acompanhamento a tal explosão demográfica, o que a Senhora CEDAE fez? Por acaso, triplicou em eficiência e em produção? Claro que não. Confiaram no que estava feito, juntaram a corja, fecharam o Maxim’s de Paris e foram festejar a pilhagem.
    A pregunta é: O que falta mais para os gestores públicos fornecerem à população do Rio a água que merecem, senão vergonha na cara e trabalho?

  2. Documentários da série Rotten, da Netflix, que citam a questão da água em algum momento.

    A guerra do Abacate
    Águas turbulentas

    https://www.netflix.com/br/title/80146284?preventIntent=true

    Também interessante, há o Cowspiracy.

    https://www.netflix.com/br/title/80033772?preventIntent=true

    Esse tem seu foco na crítica sobre a agroindústria, mas em seu funcionamento não sustentável, citando os danos seja na disponibilização de recursos (incluindo hídricos) para o setor.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui