‘A Menina do Meio do Mundo – Elza Soares para Crianças’ estreia em agosto no Imperator, no Méier

Musical infantil reúne grandes sucessos imortalizados na voz de Elza Soares em uma história lúdica, emocionante e divertida sobre a força da mulher negra

Foto: Divulgação

A história, contada pela própria artista, inspirou e guia o musical “A Menina do Meio do Mundo – Elza Soares para Crianças”, que estreia, dia 06 de agosto, no Imperator – Centro Cultural João Nogueira, no Méier. A partir de 10 de setembro, a peça fará temporada no Teatro Clara Nunes, no Shopping da Gávea.

Com texto de Pedro Henrique Lopes, direção de Diego Morais, direção musical de Gabriel Quinto e Tony Lucchesi e coreografias de Viviane Santos, o espetáculo leva aos palcos a relação afetuosa entre Elza e sua mãe Rosária, os desafios na criação de uma criança com poucos recursos financeiros, a importância do afeto entre as pessoas, a finitude da vida e, principalmente, a valorização da mulher negra em uma sociedade regida por homens brancos. Este é o sétimo espetáculo do projeto Grandes Músicos para Pequenos, criado com o objetivo de apresentar os grandes nomes da MPB para as novas gerações, em espetáculos que reúnem toda a família. Depois de Luiz Gonzaga, Braguinha, Milton Nascimento, Caetano Veloso, Gilberto Gil, Raul Seixas e Elis Regina, chegou a vez de Elza Soares ganhar sua homenagem.

“Elza Soares está na nossa lista de homenageados desde o começo do projeto. É uma artista que admiramos muito não só pela importância musical, mas pela trajetória de vida, pelo que ela representa para a mulher preta e para o povo brasileiro” conta o diretor Diego Morais, idealizador do projeto ao lado de Pedro Henrique Lopes. “Foi uma mulher muito forte que, mesmo cheia de dores, nunca se vitimizou. Ela transformou todas essas dores em arte, em música, contando a história do povo brasileiro e acarinhando pessoas. Cantando o Brasil, a Elza abraçava o Brasil”, acrescenta.

“A Menina do Meio do Mundo – Elza Soares para Crianças” apresenta as atrizes Merícia Cassiano no papel de Elzinha e Ella Fernandes como Dona Rosária, além de Lucas da Purificação (Alair), Elis Loureiro (Dindi) e Caio Nery (Guri) em uma história ficcional que se resgata algumas passagens da trajetória de Elza Soares. Em uma delas, a cantora é ridicularizada em um programa de calouros apresentado por Ary Barroso, mas deu a volta por cima ao falar da fome do povo pobre. Na trilha sonora, estão grandes clássicos da MPB imortalizados por Elza Soares, como “Meu Guri”, “A Carne”, “Se Acaso você Chegasse”, “Mas que nada”, “Lata D’Água”, “A Mulher do Fim do Mundo” e muitos outros, em arranjos pensados para as novas gerações.

“O projeto se inspira em alguns fatos da vida de Elza para, de forma poética e lúdica, encantar crianças de todas as idades. A vida da Elza é marcada por muitas dores, no entanto, construímos um universo infantil agradável, fazendo paralelos com a biografia dela, mostrando os percalços e as alegrias de sua vida através da música e do discurso empoderado”, conta o autor Pedro Henrique Lopes.

Grandes Músicos para Pequenos

Luiz e Nazinha – Luiz Gonzaga para Crianças marcou a estreia do projeto “Grandes Músicos para Pequenos”, criado com o intuito de apresentar a vida e a obra de importantes compositores para as novas gerações. Depois,vieram O Menino das Marchinhas – Braguinha para Crianças, que estreou em 2016 e foi premiado em três categorias pelo CBTIJ – Melhor Atriz em Papel Coadjuvante (Martina Blink), Direção de Produção (Entre Entretenimento) e Prêmio Especial pela qualidade do projeto (Diego Morais e Pedro Henrique Lopes), além de outras 12 indicações; Bituca – Milton Nascimento para crianças, de 2017, vencedor do Prêmio CBTIJ de Melhor Ator (Udylê Procópio) e de quatro estatuetas no Prêmio Botequim Cultural: Melhor espetáculo infanto-juvenil, Melhor Direção (Diego Morais), Melhor Roteiro (Pedro Henrique Lopes) e Melhor Atriz Coadjuvante (Aline Carrocino), além de outras 11 indicações; Tropicalinha – Caetano e Gil para Crianças, de 2018, vencedor dos prêmios Brasil Musical 2018 de Melhor espetáculo Infantil, Musical Rio 2018 como Melhor Espetáculo Infantil, e Botequim Cultural de Melhor Direção Infanto Juvenil, além de outras 8 indicações; e Raulzito – Raul Seixas Para Crianças, de 2019, vencedor do Prêmio Musical Rio de Melhor Espetáculo Infantil. Pimentinha – Elis Regina para Crianças fez temporada virtual em 2021, e estreou presencialmente em 2022.

As seis peças juntas já foram vistas por mais de 200 mil espectadores.O objetivo do Grandes Músicos para Pequenos é apresentar a vida e a obra de importantes compositores para as novas gerações e promover o resgate da cultura brasileira através de espetáculos que envolvam toda a família em experiências inesquecíveis.

“A ideia é trazer o legado de uma cultura quase esquecida para as novas gerações, com um conteúdo atraente para as famílias”, descreve Pedro Henrique Lopes, autor das peças do projeto. “Queremos criar experiências de entretenimento inesquecíveis e marcantes, onde o espectador participe de forma ativa”, explica o diretor Diego Morais.

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui