Em uma das regiões mais caras e desejadas da cidade do Rio de Janeiro, existe um prédio que começou a ser construído há décadas e segue inacabado. A Torre H, ou Torre Abraham Lincoln, é um ícone da Barra da Tijuca.

No fim dos anos 1960, com o lançamento do Plano Piloto da Barra da Tijuca, idealizado por Lúcio Costa, foi criado um projeto de construção de residências, lojas e escritórios na Barra batizado de Athaydeville, em homenagem a Múcio Athayde, fundador da Desenvolvimento Engenharia.

[iframe width=”100%” height=”90″ src=”https://diariodorio.com/wp-content/uploads/2015/05/superbanner_66anos.swf-3.html”]
Com mais de meio século de tradição no mercado imobiliário do Rio de Janeiro, a Sergio Castro Imóveis contribui para a valorização da cultura carioca

Esse projeto contava com 76 torres residenciais cilíndricas de 36 andares, projetadas por Oscar Niemeyer, combinadas com áreas de comércio, lazer e serviços. O cronograma original previa a inauguração das primeiras unidades em 1974, e todas as obras estariam concluídas em 1980“, conta Rafael Bokor, fundador da página Rio – Casas & Prédios Antigos.

As obras da Torre Abraham Lincoln, iniciadas em 1970, foram paralisadas em 1972 por falhas na integridade estrutural, sendo reiniciadas mais tarde, já sem o comando de Lúcio Costa, que havia se desligado do projeto.

No final dos anos 1970, o empreendimento foi reformulado e reduzido para apenas quatro torres, mas continuou o empasse em torno da viabilidade do projeto.

Em 1984, uma comissão especial de inquérito da Câmara Municipal do Rio chegou a recomendar à prefeitura que não renovasse licenças para construção de novas torres no Athaydeville diante de irregularidades no pagamento de impostos“, destaca Bokor.

Neste mesmo ano de 1984, as obras da Torre H foram definitivamente paralisadas e nunca concluídas.

Dessas quatro torres a que o projeto de 76 edifícios cilíndricos foi reduzido, três foram erguidas e duas entregues.

A Torre Ernest Hemingway, localizada na Avenida Sernambetiba, 3400, construída entre 1973 e 1978, e inaugurada em 1994 e a Torre Charles de Gaulle (conhecida como Torre A), localizada na Avenida das Américas, 1245, construída entre 1974 e 1990, foram entregues a seus compradores. A terceira é a Torre H.

Em 2004, por alguns dias, a Torre H foi ocupada por um grupo de sem teto.

A crise da invasão acelerou o processo de falência da Desenvolvimento Engenharia, decretada no ano seguinte. Quase 200 apartamentos da Torre H foram levados a leilão em 2007, e a Associação de Adquirentes da Torre H, liderada pelo Sr. Heraldo José da Silva, decidiu completar as obras com recursos próprios. Só que existe uma disputa judicial entre a Massa Falida da Desenvolvimento Engenharia e os proprietários que fazem parte da Associação que impede o andamento das obras“, informa Rafael Bokor.

Atualmente, ninguém pode mexer no prédio. Enquanto isso, a Torre H, ou Abraham Lincoln, segue se deteriorando.

15 COMENTÁRIOS

  1. Deveriam terminar ou explodir essa torre! Achava que ela tinha uns 30 anos e tem uns 50 ?
    Com tanto tempo de abandono, qualquer dia cai na cabeça de quem mora ao lado, ninguém leva nada judicialmente e ainda se causa uma tragédia

  2. Deveriam terminar ou explodir essa torre! Achava que ela tinha uns 30 anos e tem uns 50 ?
    Com tanto tempo de abandono, qualquer dia cai na cabeça de quem mora ao lado, ninguém leva nada judicialmente e ainda se causa uma tragédia

  3. A obra com certeza é irregular. Neste momento estou observando da minha janela e estão jogando entulhos pela janela! Já fiz a denúncia na prefeitura. Vamos todos denunciar!

  4. Também estou com o mesmo receio. Moro em frente a torre e da minha janela eu vejo a obra. Já procurei placa com informações sobre o responsável técnico pela obra, mas parece que não há. Também temo pela segurança dos trabalhadores. Não vejo muitos equipamentos de proteção individual/coletiva apesar do trabalho em altura, ferramentas pesadas, objetos cortantes e muita poeira. Já liguei para o CREA/RJ e podemos fazer uma denúncia anônima ou não pelo site http://www.crea-rj.org.br; “serviços on line clique aqui”; ícone “denúncia”.

  5. Não vamos viver na insegurança.
    Atitude.
    Liguemos todos p 1746 para denunciar a obra sem informação técnica da mesma e pedir fiscalização e informação pelos órgãos competentes.
    Eu liguei, eles pedem o endereço.
    Av das Américas 1245

  6. Também moro em frente.
    Ao perceber q está em obras, verifiquei q não há informações técnicas sobre a mesma.
    Quem pode nos garantir segurança, depois de tanto tempo abandonada?

      • Tem fundamento sim. A torre foi comprada e já estão fazendo algumas obras de estrutura nela antes do lançamento oficial. Pelo que fiquei sabendo a fachada será toda de vidro, como a da praia. Eu moro em frente a essa torre, e do meu apto vejo as obras todos os dias.

        • Romulo, também moro em frente a essa torre e estou vendo algumas obras recentemente. Confesso que estou com medo dessa torre cair, já que estamos passando por um período de fortes chuvas. Seria isso possível?

        • Romulo, também moro em frente a essa torre e vejo algumas obras que estão acontecendo. Confesso que estou com medo da torre cair, já que estamos passando por um período de fortes ventos e chuvas. Seria isso possível?

      • Romulo,
        Onde posso confirmar essa informacao?
        Sabe quem comprou a torre?
        Existe um terreno vazio que da para a Av. das Americas em frente da torre que esta sendo reformada . Seria esse o local de construcao do predio de 12 andares?

  7. Graças a Deus só foram contruídas 3 torres. Imagina o paliteiro que seria a Barra hj.. 3 já está de bom tamanho e simboliza bem a região rsrs.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui