A Universidade do Mar

O ambientalista Sérgio Ricardo Verde fala sobre o assoreamento da Baía da Guanabara e a criação da Universidade do Mar

2 COMENTÁRIOS

  1. Com o tamanho da costa brasileira, estes estudos sobre o mar e sobre as nossas águas, já deveriam estar muito mais evoluídos.
    Principalmente, porque somos donos de 26% da água doce do mundo e somos responsáveis em manter essas águas limpas para nossos filhos.
    Ainda devemos salientar a forte tendência futura de vermos o nosso país como exportador e isto exigirá a criação de portos.
    Caso estes estudos estivessem mais evoluídos e tivéssemos um órgão de administração de toda a costa brasileira, a alocação desses portos não deveriam ofender a ecossistemas fundamentais para a vitalidade dos nossos mares.
    Acrescento ainda a questão da exploração de petróleo, que também tende a ser impulsionado pelo pré-sal e deve ser uma operação bem monitorada pelos órgãos ambientais, para evitar acidentes ecológicos.
    São muitos os aspectos a serem observados e, por isto mesmo, o cuidado dos biólogos, oceanógrafos e ecologistas deve ser bem organizado e integrado.
    Ninguém deve se iludir. A água é nossa maior riqueza e não pode seguir o caminho do descaso, tão comum em nossa vida pública.
    A briga pelo poder tem que ser rapidamente substituída pela luta em favor do nosso patrimônio material e da evolução do povo.
    E esta providência já está atrasada há muitas décadas…

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui