O prefeito Eduardo Paes e o secretário municipal de Educação, Renan Ferreirinha, lançaram nesta quinta-feira (13/05), no Palácio da Cidade, o projeto Abrace uma Escola. O novo programa da Secretaria Municipal de Educação (SME) permite que a sociedade civil e a iniciativa privada apoiem unidades escolares em três áreas: doação de insumos, melhorias de infraestrutura e conectividade. Parceira de primeira hora do programa, a Ternium Brasil, uma das maiores siderúrgicas da América Latina, está doando R$2,4 milhões para a restauração de uma escola municipal da Zona Oeste carioca.

Em seu discurso, Paes disse que essa é uma grande oportunidade para criar uma cultura de a iniciativa privada investir nos equipamentos públicos:

“Temos sempre uma visão dos equipamentos públicos como sendo estatais. A escola é da prefeitura, a praça é da prefeitura, o parque é da prefeitura. Não, não são da prefeitura. São equipamentos públicos, que pertencem a todos nós. É óbvio que a prefeitura tem o dever constitucional, e cobra tributos para manter, dar infraestrutura e dotar de serviços seus equipamentos. Mas essa dimensão nunca pode ser esquecida”.

O programa já conta com outros parceiros e apoiadores para potencializar suas ações. Uma grande novidade é a participação de instituições renomadas do terceiro setor, como o Instituto da Criança, que vai captar recursos para apoiar as unidades escolares municipais do Rio.

O Abrace uma Escola é um canal para aproximar unidades educacionais de pessoas físicas e empresas que queiram colaborar com a melhoria da rede. Os interessados poderão ajudar com obras de infraestrutura, ações de conectividade ou de insumos. Atualmente, 1.309 unidades (85% da rede) já retomaram as aulas presenciais.

Para o secretário de Educação, a escola aberta cria uma rede de proteção e amparo socioemocional para a criança e os seus familiares. Ele explica que qualquer um pode apoiar o projeto com base no Decreto 30.781/2009.

“Escola aberta é sinônimo de aprendizagem, segurança alimentar e apoio socioemocional para nossos alunos. Permite que os responsáveis possam trabalhar e reduz a imensa desigualdade em que vivemos. O Programa Abrace uma Escola é mais uma iniciativa em prol da melhoria dos mais importantes equipamentos públicos que existem: nossas escolas”, explicou Renan Ferreirinha, acrescentando: “Se quisermos uma sociedade melhor, isso passa pelas escolas. Abraçar uma Escola é uma questão social, de responsabilidade e que dará um futuro melhor para o Rio“.

Em relação à infraestrutura, os problemas mais comuns encontrados nas unidades apontadas são a necessidade de reparos das redes hidráulicas e elétricas, reforma dos telhados e o conserto de infiltrações.

Os interessados em apoiar o projeto Abrace uma Escola terão duas formas de participar: por meio da execução direta da obra ou da doação de equipamento/insumos diretamente para a escola ou para organizações parceiras, que recebem o material e realizam o serviço.

Entre as organizações parceiras comprometidas com o projeto Abrace uma Escola estão o Instituto da Criança; Parceiros da Educação RJ; EducAção Rio, Junior Achievement Rio de Janeiro e o Instituto Apontar.

Gerente de Desenvolvimento Social da Ternium Brasil, Fernanda Candeias afirmou que a empresa está feliz com o anúncio do investimento na Escola Adalgisa Nery, em Santa Cruz, onde fica sua sede, porque acredita na transformação da sociedade por meio da educação.

“Nesse momento de pandemia, a educação pede socorro. Então, ressalto a importância de se investir em educação e ter esse ambiente melhor para que as crianças retornem ao ensino. Essa ajuda é necessária também porque melhoramos o aprendizado desses alunos, que ficam mais motivados”.

A diretora da organização Parceiros da Educação RJ, Paula Vianna, classificou a iniciativa como excelente:

“Apoiamos atualmente 24 escolas municipais no Rio na parte pedagógica e de gestão. A ideia é captar para essas escolas obras de infraestrutura. Quando se abraça uma escola, você quer que ela sempre seja a melhor”.

1 COMENTÁRIO

  1. Se a iniciativa da Prefeitura do Rio como o programa Abrace Uma Escola é digna de apoio e incentivo. Porém, isso nos parece uma grande contradição frente à já anunciada e condenável iniciativa da mesma administração em vender um imóvel onde se localiza e funciona a Escola Municipal Cícero Penna, em Copacabana. Espero que o “Abrace…” seja mais do que um programa de parceria entre governo e iniciativa privada, mas também uma “mea culpa” em relação ao projeto de venda da referida escola.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui