Foto: Divulgação

Na última terça-feira (20/07), agentes do Procon Estadual estiveram em 16 supermercados nos municípios do Rio de Janeiro, Niterói, Nilópolis e Nova Iguaçu realizando uma grande ação de fiscalização, que contou com a participação do Instituto de Pesos e Medidas (Ipem). Alimentos vencidos, sem informações sobre a data de validade e manipulação, mal armazenados e publicidade enganosa foram algumas das irregularidades identificadas. Todos os estabelecimentos foram autuados.

Dos 16 supermercados vistoriados, houve descarte de produtos em 14. Desse total, 341kg e 531g de alimentos não possuíam informação sobre a data de validade e manipulação; 151kg e 724g estavam vencidos; 10kg e 738g estavam mal armazenados; e 5kg e 800g eram carnes previamente moídas, prática proibida por lei. Entre os alimentos descartados, vale ressaltar, havia carnes diversas, frios, doce de leite, produtos em conserva, salgados, recheios, massas e doces prontos.

Na Zona Oeste do Rio, por exemplo, enquanto um estabelecimento em Realengo teve as áreas de açougue e laticínio interditadas devido à ausência de barreira de proteção entre os locais e o armazenamento de lixo, em Bangu, um dos supermercados vistoriados também teve a área do laticínio interditada, uma vez que o local está em obras, gerando acúmulo de poeira e sujeira no lugar.

Em um supermercado da Taquara, por sua vez, foi constatado publicidade enganosa. A promoção informava que, se o consumidor comprasse um determinado absorvente, ganharia um pacote de lenço umedecido. Porém, se o cliente efetuasse a compra dos produtos separadamente, o valor era menor que o promocional.

Já na Zona Norte da capital fluminense, agentes identificaram que, em um mercado no Méier, havia cartazes promocionais com o nome e o valor do produto em destaque, porém as condições da oferta estavam em fonte bem menor, o que pode induzir o consumidor em erro. Os fiscais constataram também que, em Cascadura, 2 supermercados vendiam a sacola plástica com valor superior ao de custo, infringindo a lei estadual 8473/19.

Em Niterói, a saída de gás de um estabelecimento foi interditada, pois, apesar de haver botijão, o local não possuía autorização do Corpo de Bombeiros. Os fiscais determinaram que o botijão de gás fosse retirado do local por pessoa capacitada, até que fosse comprovada a regularização.

As demais irregularidades encontradas durante a ação foram: divergência entre o valor informado na gôndola e no caixa, ausência de preços, do cartaz com o telefone do Procon-RJ, do cartaz ou livro de reclamações, do cartaz sobre a proibição de venda de bebidas a menores de 18 anos e de balança de precisão para uso do consumidor.

Em todos os supermercados fiscalizados, os agentes encontraram problemas estruturais como: piso quebrado, lixeira sem ou com pedal quebrado, fiação exposta, ferrugem, ralo não sifonado e sem tela de proteção, mofo e goteira. Além disso, 6 deles não possuíam caixa preferencial adaptado para cadeirantes.

Outro destaque importante é que os agentes do Ipem reprovaram 4 balanças. Havia balança desregulada, com pesagem fora dos padrões da portaria do Inmetro, com mau estado de conservação, com o dispositivo indicador danificado ou com o mostrador de peso danificado, dificultando a visualização correta pelo consumidor.

Confira os 16 supermercados fiscalizados

Extra

  • Rua Visconde do Rio Branco, 511 – Centro – Niterói/RJ

Guanabara

  • Estrada do Cafundá, 1.560 – Taquara – Rio de Janeiro/RJ

Grand Marché

  • Rua Doutor March, 255 – Barreto – Niterói/RJ

Inter

  • Rua Cerqueira Daltro, 51 – Cascadura – Rio de Janeiro/RJ
  • Avenida Visconde do Rio Branco, 175 – Centro – Niterói/RJ

Prezunic

  • Praça Jauru, 32 – Taquara – Rio de Janeiro/RJ
  • Avenida Getúlio de Moura, 1.591 – Centro – Nilópolis/RJ

Supermarket

  • Estrada do Engenho, 1.314 – Bangu – Rio de Janeiro/RJ
  • Alameda São Boa Ventura, 905 – Fonseca – Niterói/RJ
  • Rua João Venâncio de Figueiredo, 26 – Posse – Nova Iguaçu/RJ
  • Estrada Marechal Castelo Branco, 1.569 – Nossa Senhora de Fátima – Nilópolis/RJ

SuperPrix

  • Rua Lucidio Lago, 292 – Méier – Rio de Janeiro/RJ

Super Rede

  • Rua Ferreira de Andrade, 29, loja A E B – Cachambi – Rio de Janeiro/RJ
  • Avenida Pirpirituba, 74 – Realengo – Rio de Janeiro/RJ

Vianense

  • Avenida Dom Hélder Câmara, 10.238 – Cascadura – Rio de Janeiro/RJ
  • Rua da Clara de Araújo, 1.000 – Andrade de Araújo – Nova Iguaçu/RJ

14 COMENTÁRIOS

  1. Joana Dark realmente este mercado deve ser fechado não só por vir 100gr a menos na pesagem , mais pedir pra moer carne no setor de hortifruti ai já é demais. Essa eu nunca vi ?

  2. Precisa ir no Supermecados UNIDOS da Estrada dos Bandeirantes. Já vi o mesmo produto na promoção com preços diferentes. Preço diferente do anunciado com o da nota fiscal. Comprei um xampo às 11h na promoção por 11,59 voltei no mesmo dia às 16h já paguei 12,98 com a mesma promoção. Mudam o preço durante o dia. Mercadoria sem preço.

  3. Estamos abandonados a tempos
    Supermercados imundos ,sem preços na gôndola, Hortifrut vc pede p moer uma carne q pegou na vitrine e quando moe vem com 100 gr a menos e o funcionario diz q é isso mesmo ,Pao de Açucar coloca as promocoes de tantos % sem colocar o preço do produto ,na gôndola e um preco e no cx é outro
    Tem q ir no Pao de Acucar do Recreio Shopping

  4. Deviam fiscalizar o Carrefour da Rod W.Luiz em Duque de Caxias. Anunciam o preço da gasolina a um preço baixo e só quando chegamos na bomba descobrimos que a promoção é somente se o cliente colocar 30 litros. Me senti enganada. Tirei fotos do cartaz com as letras miúdas e vou postar

  5. Aqui no Guanabara de Santa Cruz Rio de janeiro na rua Felipe Cardoso já vi várias mercadorias sem validade e mosca varejeira na parte do Laticínios quando fui comprar mortadela. É um absurdo já pagamos caros as coisas e ainda sofrer com algumas certas coisas aí não dá né já deu detesto o super mercado Guanabara.

  6. Devem fazer uma vistoria dessas no SUPER-MARKET na av.central em itaipu -NITEROI,irão constatar que os funcionarios são extremamente EXPLORADOS,ABUSADOS E HUMILHADOS gerente dessa loja e não lugar apropiado para descanço,os banheiros são imundos entre outras coisas

  7. Aqui em santa cruz zona oeste existem muitos mercados q estão com os mesmo problemas d alimentos vencidos e trabalhadores sendo mal tratados ,não sei o q está acontecendo com a vigilância sanitária e o ministério do trabalho q não trabalham, só o consumidor q vê as coisas erradas. Agora tbm não adianta fazer visita ao mercado combinado com o patrão, ai fica fácil demais, será q alguém estão levando uns dinheiro por fora, se me entende?????

  8. O ideal seria divulgar os supermercados junto com os problemas encontrados em cada loja. Assim é muito vago, deveriam divulgar os problemas encontrados em cada uma dessas lojas, principalmente no tocante a alimentos vencidos e mal armazenados. Deveria ficar mais claro para o principal interessado, que somos nós consumidores.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui