Foto: Divulgação

Na última terça-feira (20/07), agentes do Procon Estadual estiveram em 16 supermercados nos municípios do Rio de Janeiro, Niterói, Nilópolis e Nova Iguaçu realizando uma grande ação de fiscalização, que contou com a participação do Instituto de Pesos e Medidas (Ipem). Alimentos vencidos, sem informações sobre a data de validade e manipulação, mal armazenados e publicidade enganosa foram algumas das irregularidades identificadas. Todos os estabelecimentos foram autuados.

Dos 16 supermercados vistoriados, houve descarte de produtos em 14. Desse total, 341kg e 531g de alimentos não possuíam informação sobre a data de validade e manipulação; 151kg e 724g estavam vencidos; 10kg e 738g estavam mal armazenados; e 5kg e 800g eram carnes previamente moídas, prática proibida por lei. Entre os alimentos descartados, vale ressaltar, havia carnes diversas, frios, doce de leite, produtos em conserva, salgados, recheios, massas e doces prontos.

Na Zona Oeste do Rio, por exemplo, enquanto um estabelecimento em Realengo teve as áreas de açougue e laticínio interditadas devido à ausência de barreira de proteção entre os locais e o armazenamento de lixo, em Bangu, um dos supermercados vistoriados também teve a área do laticínio interditada, uma vez que o local está em obras, gerando acúmulo de poeira e sujeira no lugar.

Em um supermercado da Taquara, por sua vez, foi constatado publicidade enganosa. A promoção informava que, se o consumidor comprasse um determinado absorvente, ganharia um pacote de lenço umedecido. Porém, se o cliente efetuasse a compra dos produtos separadamente, o valor era menor que o promocional.

Já na Zona Norte da capital fluminense, agentes identificaram que, em um mercado no Méier, havia cartazes promocionais com o nome e o valor do produto em destaque, porém as condições da oferta estavam em fonte bem menor, o que pode induzir o consumidor em erro. Os fiscais constataram também que, em Cascadura, 2 supermercados vendiam a sacola plástica com valor superior ao de custo, infringindo a lei estadual 8473/19.

Em Niterói, a saída de gás de um estabelecimento foi interditada, pois, apesar de haver botijão, o local não possuía autorização do Corpo de Bombeiros. Os fiscais determinaram que o botijão de gás fosse retirado do local por pessoa capacitada, até que fosse comprovada a regularização.

As demais irregularidades encontradas durante a ação foram: divergência entre o valor informado na gôndola e no caixa, ausência de preços, do cartaz com o telefone do Procon-RJ, do cartaz ou livro de reclamações, do cartaz sobre a proibição de venda de bebidas a menores de 18 anos e de balança de precisão para uso do consumidor.

Em todos os supermercados fiscalizados, os agentes encontraram problemas estruturais como: piso quebrado, lixeira sem ou com pedal quebrado, fiação exposta, ferrugem, ralo não sifonado e sem tela de proteção, mofo e goteira. Além disso, 6 deles não possuíam caixa preferencial adaptado para cadeirantes.

Outro destaque importante é que os agentes do Ipem reprovaram 4 balanças. Havia balança desregulada, com pesagem fora dos padrões da portaria do Inmetro, com mau estado de conservação, com o dispositivo indicador danificado ou com o mostrador de peso danificado, dificultando a visualização correta pelo consumidor.

Confira os 16 supermercados fiscalizados

Extra

  • Rua Visconde do Rio Branco, 511 – Centro – Niterói/RJ

Guanabara

  • Estrada do Cafundá, 1.560 – Taquara – Rio de Janeiro/RJ

Grand Marché

  • Rua Doutor March, 255 – Barreto – Niterói/RJ

Inter

  • Rua Cerqueira Daltro, 51 – Cascadura – Rio de Janeiro/RJ
  • Avenida Visconde do Rio Branco, 175 – Centro – Niterói/RJ

Prezunic

  • Praça Jauru, 32 – Taquara – Rio de Janeiro/RJ
  • Avenida Getúlio de Moura, 1.591 – Centro – Nilópolis/RJ

Supermarket

  • Estrada do Engenho, 1.314 – Bangu – Rio de Janeiro/RJ
  • Alameda São Boa Ventura, 905 – Fonseca – Niterói/RJ
  • Rua João Venâncio de Figueiredo, 26 – Posse – Nova Iguaçu/RJ
  • Estrada Marechal Castelo Branco, 1.569 – Nossa Senhora de Fátima – Nilópolis/RJ

SuperPrix

  • Rua Lucidio Lago, 292 – Méier – Rio de Janeiro/RJ

Super Rede

  • Rua Ferreira de Andrade, 29, loja A E B – Cachambi – Rio de Janeiro/RJ
  • Avenida Pirpirituba, 74 – Realengo – Rio de Janeiro/RJ

Vianense

  • Avenida Dom Hélder Câmara, 10.238 – Cascadura – Rio de Janeiro/RJ
  • Rua da Clara de Araújo, 1.000 – Andrade de Araújo – Nova Iguaçu/RJ


Toda manhã o resumo do Rio de Janeiro

Raphael Fernandes

Raphael Fernandes é jornalista, baixista e apaixonado por futebol. Integra a equipe do DIÁRIO DO RIO desde fevereiro de 2019 e, paralelamente, atua como repórter no radialismo esportivo carioca.

14 COMENTÁRIOS

  1. Joana Dark realmente este mercado deve ser fechado não só por vir 100gr a menos na pesagem , mais pedir pra moer carne no setor de hortifruti ai já é demais. Essa eu nunca vi ?

  2. Precisa ir no Supermecados UNIDOS da Estrada dos Bandeirantes. Já vi o mesmo produto na promoção com preços diferentes. Preço diferente do anunciado com o da nota fiscal. Comprei um xampo às 11h na promoção por 11,59 voltei no mesmo dia às 16h já paguei 12,98 com a mesma promoção. Mudam o preço durante o dia. Mercadoria sem preço.

  3. Estamos abandonados a tempos
    Supermercados imundos ,sem preços na gôndola, Hortifrut vc pede p moer uma carne q pegou na vitrine e quando moe vem com 100 gr a menos e o funcionario diz q é isso mesmo ,Pao de Açucar coloca as promocoes de tantos % sem colocar o preço do produto ,na gôndola e um preco e no cx é outro
    Tem q ir no Pao de Acucar do Recreio Shopping

  4. Deviam fiscalizar o Carrefour da Rod W.Luiz em Duque de Caxias. Anunciam o preço da gasolina a um preço baixo e só quando chegamos na bomba descobrimos que a promoção é somente se o cliente colocar 30 litros. Me senti enganada. Tirei fotos do cartaz com as letras miúdas e vou postar

  5. Aqui no Guanabara de Santa Cruz Rio de janeiro na rua Felipe Cardoso já vi várias mercadorias sem validade e mosca varejeira na parte do Laticínios quando fui comprar mortadela. É um absurdo já pagamos caros as coisas e ainda sofrer com algumas certas coisas aí não dá né já deu detesto o super mercado Guanabara.

  6. Devem fazer uma vistoria dessas no SUPER-MARKET na av.central em itaipu -NITEROI,irão constatar que os funcionarios são extremamente EXPLORADOS,ABUSADOS E HUMILHADOS gerente dessa loja e não lugar apropiado para descanço,os banheiros são imundos entre outras coisas

  7. Aqui em santa cruz zona oeste existem muitos mercados q estão com os mesmo problemas d alimentos vencidos e trabalhadores sendo mal tratados ,não sei o q está acontecendo com a vigilância sanitária e o ministério do trabalho q não trabalham, só o consumidor q vê as coisas erradas. Agora tbm não adianta fazer visita ao mercado combinado com o patrão, ai fica fácil demais, será q alguém estão levando uns dinheiro por fora, se me entende?????

  8. O ideal seria divulgar os supermercados junto com os problemas encontrados em cada loja. Assim é muito vago, deveriam divulgar os problemas encontrados em cada uma dessas lojas, principalmente no tocante a alimentos vencidos e mal armazenados. Deveria ficar mais claro para o principal interessado, que somos nós consumidores.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui