Foto: Divulgação

Pré-candidata ao Senado, a deputada estadual Alana Passos (PSL), perdeu o espaço que possuía no governo Claudio Castro (PL), é o que informa o site Agenda do Poder. Ela teria 50 indicações no Governo do Estado do Rio de Janeiro.

Castro não teria gostado do posicionamento de Alana, conhecida por seu Bolsonarismo extremado e estilo pouco conciliatório. Ela teria exigido mais nomeações, incluindo toda Secretaria de Ciência e Tecnologia, que tem como secretário Dr. Serginho, também do PSL.

Inclusive, diz Agenda do Poder, na terça-feira, 23/7, a própria Alana Passos teria ido ao Palácio Guanabara, se, marcar audiência. Como não tinha agenda, e outras pessoas estavam para ser atendida, saiu do palácio criticando o governador e ameaçando usar sua influência com a família Bolsonaro para dificultar o relacionamento entre Jair Bolsonaro e Claudio Castro.

No dia 24/7, Castro e Bolsonaro se encontraram em Brasília, durante o jogo do Flamengo na Libertadores da América. Lá se encontraram e conversaram normalmente.

Em resposta ao Agenda do POder, Alana disse:

“Embora saiba que tais notas mentirosas e maldosas sejam comuns no meio político, lamento mais uma fofoca envolvendo meu nome, com tentativa de me colocar contra o governador Cláudio Castro. Nunca pedi comando de pasta alguma e muito menos tenho indicações no governo como escrito na matéria. Desafio o tal “informante do Palácio Guanabara” a mostrar os nomes e comprovar que são de pessoas ligadas a mim.

Estive no Palácio Guanabara na última terça-feira para prestigiar o lançamento do pré-vestibular social, evento com vários outros parlamentares. Não houve constrangimento em nenhum momento.

Minhas posturas são sempre transparentes e as críticas que já fiz ao governador foram públicas. Todas já resolvidas. Tanto que, na última sexta-feira, ele esteve na Marinha atendendo a um convite meu.

Mas, enquanto inventam histórias, sigo trabalhando”.

Alana Passos, deputada estadual

2 COMENTÁRIOS

  1. pura boquilha, projetos trascendentes a favor do pobre trabalhador que, com seus impostos paga os altos salários da “classe deputado” nada. Aliais, se tanto defendem ao pobre, reparta seu gordo salário nas comunidades e viva com o salário mínimo!!

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui