Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

A Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) está prestando uma homenagem aos funcionários e voluntários do Instituto Estadual de Hematologia (Hemorio) pela pesquisa e tratamento contra a Covid-19. A medida foi publicada no Diário Oficial desta segunda-feira.

A medida foi proposta pelo deputado estadual Jair Bittencourt (PP). De acordo com o texto publicado no Diário Oficial, a moção de louvor, aplausos e congratulações, reconhece os serviços prestados pelo Hemorio em benefício da saúde da população fluminense.

Além de responsável pela coleta de bolsas de sangue que são distribuídas para unidades de saúde estaduais, o Hemorio também tem atuado no combate à pandemia da Covid-19. No mês passado, o Instituto iniciou a coleta de plasma (parte líquida do sangue) de doadores que tenham recebido as duas doses de vacina contra a covid-19. O plasma coletado será usado em estudo inédito denominado Immuneshar, que vai testar uma nova opção de tratamento contra o coronavírus. O material será aplicado em pacientes maiores de 40 anos com covid-19 e que estejam na fase inicial da doença.

“A moção é uma homenagem simples, mas de reconhecimento ao valoroso trabalho de todos os funcionários e voluntários do Hemorio, representados pelo diretor-geral, Dr. Luiz Amorim, pela dedicação incansável na melhoria da qualidade da saúde da população do Estado do Rio de Janeiro”, justifica o deputado.

“Esse trabalho incansável culminou com a divulgação pela mídia do início da pesquisa com o uso do plasma de pessoas vacinadas. Toda iniciativa para combater a Covid-19 precisa ser louvada e incentivada, infelizmente além do risco de morte, é uma doença que pode acarretar sequelas graves”, completa Jair Bittencourt.

O deputado também é autor do projeto de lei 4293/2021, que oferece gratuidade em passagens de ônibus intermunicipais às pessoas que estejam em tratamento da síndrome pós-covid, que necessitam de acompanhamento e tratamento de diferentes especialidades médicas devido a sintomas de fadiga, falta de ar, dores de cabeça, dores musculares, queda de cabelo, perda de paladar e olfato (temporária ou duradoura), dor no peito, tontura, trombose, palpitações, depressão e ansiedade, dificuldades de linguagem, raciocínio e memória.

Costa do mar, do Rio, Carioca, da Zona Sul à Oeste, litorânea e pisciana. Como peixe nos meandros da cidade, circulante, aspirante à justiça - advogada, engajada, jornalista aspirante. Do tantã das avenidas, dos blocos de carnaval à força de transformação da política acreditando na informação como salvaguarda de um novo tempo: sonhadora ansiosa por fazer-valer!

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui