Foto de Rawpixel

Sabe o que é nomofobia? Pois saiba que, muito provavelmente, você sofre ou conhece alguém que tem este problema, é ao medo irracional de ficar sem o seu telefone celular ou ser incapaz de usar o telefone por algum motivo, como a ausência de um sinal, o término do pacote de dados ou a carga da bateria.. Pois a Alerj aprovou em segunda discussão, nesta quarta-feira (03/02), que o Governo do Estado deverá instituir, na rede de saúde pública e privada do estado do Rio, campanha sobre os riscos da nomofobia. O texto seguirá para o governador em exercício, Cláudio Castro, que tem até 15 dias úteis para sancioná-lo ou vetá-lo.

De autoria do ex-deputado Waguinho (MDB), atualmente prefeito de Belford Roxo, a Lei prevê que a campanha deverá constar no calendário permanente da Secretaria de Estado de Saúde (SES). Participarão da campanha hospitais, ambulatórios e postos de assistência médica, da rede pública e privada, que informarão aos pacientes sobre os efeitos colaterais da nomofobia.

De acordo com o blog Vittude, palavra nomofobia é tem origem de uma composição em inglês: no + mobile + phone + phobia. O termo foi criado pela YouGov, uma instituição de pesquisa sediada no Reino Unido. Em um estudo de 2008, pesquisadores relataram que 53% dos usuários de celulares se sentiam ansiosos quando não podiam usar seus telefones celulares e mais da metade nunca desligava seus telefones. Estudos subsequentes descobriram que os números aumentaram desde então.

O Vittude diz que estes são os sinais de alerta para quem acha que sofre de nomofobia:

  • Incapacidade de desligar seu telefone;
  • Verificar obsessivamente chamadas perdidas, e-mails e textos;
  • Constantemente carregar a bateria do celular;
  • Conferir obsessivamente redes sociais e whatsapp;
  • Demonstrar irritação ao estar em locais sem conexão wi-fi;
  • Ser incapaz de ir ao banheiro sem levar seu telefone com você.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui