Aluno leva arma de fogo para escola em Botafogo; pais dizem que armamento era fake

O caso aconteceu na manhã desta quarta-feira, na Escola Britânica

Foto: reprodução Youtube

Na manhã desta quarta-feira, 10/08, um estudante da Escola Britânica, em Botafogo, teria exibido uma arma de fogo para os amigos e avisado que levaria a munição em outro dia da semana. A notícia chegou ao grupo de Whatsapp de pais e mães da sofisticada instituição e o colégio foi acionado.

De acordo com o grupo dos pais, a escola, ao ficar ciente da situação, teria procurado os responsáveis do aluno em questão. Eles garantiram se tratar de uma arma “fake”. A informação foi publicada na coluna de Ancelmo Gois, do jornal GLOBO.

A Escola Britânica informou que “esse tipo de incidente pode ser valioso para um aprendizado para todos” e confirma que “os alunos estão seguros dentro da unidade”. Promete também melhorar os procedimentos de segurança. O comunicado foi assinado por Jeremy Wong, diretor interino da unidade.

Advertisement

5 COMENTÁRIOS

  1. Do jeito que a violência e as armas vem sendo glorificadas no Brasil, é bem provável que o aluno e seus pais sejam condecorados, ganhem 1 ano de munição grátis e ainda recebam um visita do presidente . . .

  2. Dá para redigir a matéria em portugues? A arma é FALSA, não “fake”. Existe uma palavra equivalente para o termo em inglês, logo não compreendo porque é necessário escrever em inglês quando estamos no Brasil e a lingua é o português.

  3. A realidade das escolas públicas chegando à “playboyzada” da Z. Sul.

    Agora, gostaria de saber com que respaldo o diretor diz que “os alunos estão seguros dentro da unidade” se a arma estava COM um aluno DENTRO da unidade. Gostaria de saber também que tipo de medidas serão tomadas contra esses pais. Será que a escola vai apurar e responsabilizá-los civil e criminalmente ou vão entrar com o discurso de pedido de desculpas por tê-los importunado com essa questão? Lembremos que estamos falando de uma das escolas mais caras do RJ e que, obviamente, não são alunos filhos de “pessoas comuns”.

    Aguardemos!!!

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui