Se há poucos meses o governador Claudio Castro (PSC) vinha formando uma ampla base que poderia garantir sua reeleição em 2022 por W.O., uma série de fatores tem feito que ela se torne cada dia mais difícil. Tão difícil que, além de alguns acharem que ele nem deveria vir candidato, corre boatos que talvez ele tente mesmo uma vaga no Tribunal de Contas do Estado. E com isso começam a surgir os mais variados nomes para a eleição de governador do Rio de Janeiro em 2022.

Nesta quarta-feira, 21/4, Nuno Vasconcelos/O Dia noticiou que o nome do presidente da Alerj, André Ceciliano (PT) vem circulando nos bastidores como candidato a governador. Tudo graças às decisões favoráveis ao ex-presidente Lula (PT), que mudou o cenário eleitoral no Brasil.

A informação foi negada por Ceciliano, que disse: “Não é verdade. Estou bem onde me encontro. Só quero ser deputado“. Mas, com força na Baixada e o espaço que ganhou no comando da Alerj, o nome dele pode passar a aparecer nas próximas pesquisas.

A esquerda tem, por enquanto, como favorito o deputado federal Marcelo Freixo (PSol), e nomes do PT como Fabiano Horta e Washington Quaquá, prefeito e ex-prefeito de Maricá. O ex-prefeito de Rodrigo Neves é o provável nome do PDT, especialmente para que Ciro Gomes tenha um palanque no Rio de Janeiro.

2 COMENTÁRIOS

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui