Andréa Nakane: A Jovialidade Vitoriosa da Voz Madura

Colunista do DIÁRIO DO RIO fala sobre Clarisse Fernandes Grova, 64 anos, uma figura artística muito conhecida por sua trajetória de 47 anos como cantora e compositora

Foto: Divulgação

Clarisse Fernandes Grova, 64 anos, carioca, moradora do Cachambi, já era uma figura artística muito conhecida por sua trajetória musical de 47 anos como cantora e compositora, porém após sua passagem pelo reality The Voice + ela alcançou uma maior popularidade, recebendo demonstrações expressivas de carinho e ampliando seu contingente de fãs.

Clarisse Grova chegou até a semifinal do programa, integrando em um primeiro momento o time da Fafá de Belém e depois de Tony Garrido. Em todas as suas interpretações, a emoção foi a tônica maior, ganhando elogios dos jurados e gerando engajamento nas redes sociais à favor de seu nome.

“Quando topei participar do programa, estava decidida a aproveitar a estrutura do programa, o alcance para me tornar mais conhecida, afinal, todo artista tem de ir onde o povo está e a audiência do programa comprova esse sucesso. A sensação de ter as quatro cadeiras virando é muito gostosa. É a confirmação de que valeu a pena chegar até aqui e seguir feliz com minhas escolhas.” declara Clarisse Grova.

E a familiaridade com a música foi estimulada desde a infância, conduzindo Clarisse Grova por uma jornada de muito aprendizado e conhecimento, o que no futuro, naturalmente, lhe conduziu a se tornar professora de canto popular, tendo uma visão muito humanista, que reforça as trocas existentes na relação docente-aluno, buscando o reconhecimento e atendimento individual de cada um.

“Através da prática podemos perceber os ajustes necessários. Assim, podemos acessar as técnicas, pontuar e perceber o que precisamos aprimorar e o que precisamos abandonar. Mas cada aluno-cantor tem suas características próprias e suas demandas. E tudo começa com sua história pessoal. Pra mim esse é o ponto inicial.”, reforça Clarisse Grova.

O reconhecimento de Clarisse Grova em seu meio performático já era uma realidade notória, antes de sua participação no programa televisivo. Ela construiu sua carreira ao lado de parcerias icônicas, como Abel Silva, Aldir Blanc, Sueli Costa, Paulo César Feital, Paulo César Pinheiro, Cristina Saraiva, Carlota Marquês, Irinéa Maria, Léo Nogueira, Alexandre Lemos, Felipe Radicetti, Léo Saramago, Raquel Sadi, Marina Matte, Luís Moreno, só para citar alguns nomes de projeção.

Clarisse Grova é detentora de tamanha credibilidade junto aos seus pares e celebridades que já foi inclusive citada, em 1997,  por Ruy Castro como “uma das últimas cantoras puras do Brasil”.

Durantes muitos anos, depois de cantar em bailes, Clarisse Grova fez temporadas longas em casas noturnas de grande prestígio no Rio, como Chiko’s Bar e Cálice Bar, tendo oportunidade de conviver com a nata da MPB e até internacional, que escolhiam esses points para relaxar em ambientes referenciais de boa música na cidade.

A agenda de Clarisse Grova está repleta de compromissos, incluindo para breve a estréia do programa “Vem Cantar Comigo” na rádio Roquette Pinto. E os shows, com contato direto com o público, após tanto tempo de isolamento pandêmico, também já estão planejados. Confira abaixo a programação já confirmada:

 – Dia 14/05 no Centro de Referência da Música Carioca, Teatro Artur da Távola, participando do  show de Fhernanda Fernandes;

– Dia 26/05 no Teatro do SESI com o show As Vozes – Meninas do Rio, com as participantes do The Voice+ que são cariocas e que vivem no Rio. Imperdível!

– Dia 03/06 no Centro de Referência da Música Carioca, Teatro Artur da Távola, com o show “Síndrome de Fênix”.

Oportunidades fantásticas de acompanhar toda a energia e voz lindíssima de Clarisse Grova que encantou o Brasil e nos fez ter a certeza que os sonhos jamais envelhecem e toda a maturidade advinda com a passagem dos anos nos permite maior segurança, assertividade e uma entrega totalmente amorosa, na certeza de sermos vitoriosos na própria vida, deixando a voz livre, leve, solta e eternamente jovem. A gente sempre irá virar as cadeiras para ela e para os talentos extraordinários que nos orgulham e nos fazem felizes!

Andréa Nakane é carioca, apaixonada pela Cidade Maravilhosa, relações públicas, professora universitária, Doutora em Comunicação Social e Mestre em Hospitalidade.Embaixadora do RJ. Vive há 20 anos em Sampa e adora interagir com pessoas singulares que possam gerar memórias afetivas construtivas.
Advertisement

2 COMENTÁRIOS

  1. Faltou comentar sobre Clarisse professora.
    Foi na Escola de Música Villa Lobos que eu conheço essa pessoa maravilhosa, na aula de canto coral.
    Clarisse é simplesmente cativante e inspiração para muita gente que passou por lá.

    • Olá Simone,
      Obrigada por seu contato.
      Sim… abordamos a veia de docente da Clarisse Grova, mas não ampliamos essa experiência.
      Abs,

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui