Josefa Maria Pereira Fernandes, 60 anos, carioca, é secretária e professora aposentada, moradora do bairro da Glória e está liderando uma corrente do bem em prol dos bichinhos sem lar que precisam de assistência e cuidados.

Como associada a Sociedade União Internacional Protetora dos Animais, SUIPA, há mais de 20 anos, Josefa Pereira, sempre acompanhou o trabalho dessa entidade que está na ativa desde 1943 e atualmente, oferece assistência a cerca de 3.000 animais, a maioria cães e gatos.

A SUIPA, com sede no bairro da Benfica, abraça a causa animal com muita responsabilidade e dedicação, gerenciando um abrigo para milhares de animais que foram abandonados, oferecendo a eles alimentos, tratamentos e vacinações para que possam ter uma chance de vida em lares de pessoas responsáveis na adoção.

Além disso, a entidade mantém em sua sede uma Assistência Veterinária, com preços populares, para que todas as pessoas possam cuidar de seus animais de estimação. A receita arrecadada nesse serviço é direcionada para cobrir diversas despesas da instituição.

Apaixonada por gatos, Josefa Pereira, que já conviveu em sua casa com 04 bichanos, e hoje tem o Xaninho como sua paixão, acabou atraindo a atenção de colegas ao postar nas redes sociais sua campanha para arrecadação de tampinhas plásticas que são convertidas para a SUIPA.

Josefa Pereira coleta na portaria dos interessados, com agendamento prévio e em média consegue arrecadar cerca de 80 kilos mensais de tampinhas plásticas.

“As pessoas querem ajudar, mas não tem dinheiro para contribuir e essa corrente do bem permite ajudar com o que tem disponível em suas casas. As pessoas reconhecem meu trabalho e ficam muito gratas em conseguir colaborar e até mesmo acabam se tornando pontos coletores, ampliando essa conexão linda”, diz Josefa Pereira.

Hoje a rede liderada por Josefa Pereira tem mais de 50 cativos colaboradores. Como esse seu trabalho é voluntário e individual, ela precisa organizar muito bem seu tempo e acaba restringindo sua área de ação entre alguns bairros da zona sul carioca, por causa de sua própria mobilidade.

Ela não tem um veículo próprio e busca de ônibus, e quando é necessário, usa táxi para retornar com as doações, demonstrando que não há empecilhos quando se tem altruísmo e vontade de fazer a diferença.

Hoje, além das tampinhas, Josefa Pereira também coleta pratos, vasilhas, potes, roupas, ração, tapetes higiênicos e até medicação conforme a demanda da entidade, indo de encontro as necessidades da organização.

O coração de Josefa Pereira é tão grande que ela também está em sintonia com outras pessoas e, também, ajuda outros voluntários com lacres de alumínio que atendam diversas ações.

“É uma pena que nossos gestores não estimulem práticas sustentáveis e possibilitem a conscientização da população, já que o problema com o lixo não termina quando você deixa no coletor, é preciso mudar essa visão e transformar nosso ambiente de forma mais saudável e integrada.” analisa Josefa Pereira

Trabalhos como o de Josefa Pereira são essenciais para que possamos aliviar o sofrimento de tantos descasos e mau tratos dos animais. Na pandemia, as dificuldades das entidades do Terceiro Setor estão cada vez mais expostas e o pouco de cada um, somado ao do outro, torna-se o muito que fará toda a diferença.

Que tal começar a integrar essa corrente do bem? Mobilize seus vizinhos, crie um posto de coleta, contribua com o que é possível e saiba que sua conduta estará trazendo algum conforto e dignidade a seres tão especiais, que podem até não falar, mas trazem em seu olhar a gratidão por sua generosidade.

Quem quiser conversar com a Josefa Pereira, o endereço do facebook dela é @josefamariapereira.fernandes . Certamente seu exemplo vai lhe inspirar!

Andréa Nakane é carioca, apaixonada pela Cidade Maravilhosa, relações públicas, professora universitária, Doutora em Comunicação Social e Mestre em Hospitalidade.Embaixadora do RJ. Vive há 20 anos em Sampa e adora interagir com pessoas singulares que possam gerar memórias afetivas construtivas.

1 COMENTÁRIO

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui